14 de junho

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal

Destaques

Ação será realizada na próxima sexta-feira (14), no Estacionamento 13; vagas para doação de sangue já estão disponíveis no site Agenda DF

Por Agência Brasília* | Edição: Ígor Silveira

A coleta externa de sangue em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue, na próxima sexta-feira (14), será realizada no Estacionamento 13 do Parque da Cidade, em frente à administração, das 9h às 16h. As vagas para doação de sangue já estão disponíveis no site Agenda DF.

A coleta externa faz parte da campanha Mulheres no Poder Doando Sangue e Salvando Vidas 2024, da Vice-Governadoria do Distrito Federal.


A iniciativa será realizada no Estacionamento 13 do Parque da Cidade na sexta-feira (14) | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Doe sangue

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Para quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto a doar sangue.

Quem teve gripe deve aguardar 15 dias após o desaparecimento dos sintomas para poder doar sangue. Quem teve covid-19 deve aguardar dez dias após o fim dos sintomas, desde que sem sequelas. Se assintomático, o prazo é contado da data de coleta do exame. Pacientes diagnosticados com dengue clássica devem aguardar 30 dias para se candidatar à doação de sangue. Para dengue hemorrágica, o prazo é de seis meses.

É necessário agendar a doação no site Agenda DF ou ligando para o telefone 160 (opção 2), porém é possível realizar encaixes, dependendo da disponibilidade de vagas no dia.

*Com informações da Fundação Hemocentro de Brasília

Programação para o mês inclui evento para pessoas com doença falciforme, homenagem a doadores e coletas externas de sangue

Com o objetivo de promover a doação de sangue voluntária, a Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) lança, nesta segunda-feira (3), a campanha “Junho Vermelho: Unidos pela Vida”. Junho é conhecido nacionalmente como o mês de conscientização à importância da doação de sangue. No dia 14 do mês é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue, data instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A utilização de sangue no mundo inteiro tem uma importância cultural que foi aumentando com o tempo. Isso começou com a Cruz Vermelha e depois os próprios países organizaram as suas hemorredes. Aqui no Distrito Federal, a Fundação Hemocentro de Brasília é a responsável por garantir uma doação de sangue segura e com qualidade”, explica o presidente do Hemocentro, Osnei Okumoto.
Neste ano, a campanha do Hemocentro tem como foco o elo estabelecido entre doadores e pacientes por meio da doação voluntária.  “A doação de sangue é altruísta e anônima. Mas o doador precisa ter consciência de que o sangue dele vai ser processado e pode salvar até quatro pessoas diferentes com doenças diversas”, completa Okumoto.

 


Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Ao longo do mês, em comemoração à data, o Hemocentro promoverá palestras sobre doação de sangue, formação de multiplicadores e de organizadores de grupos de doação, além da distribuição de brindes. 
Também como parte da campanha, o Hemocentro de Brasília realizará três coletas externas com a unidade móvel no mês de junho. Nesta terça (4), a ação ocorrerá na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Gama, de 9h às 16h. 

No dia 14 de junho, o Dia Mundial do Doador de Sangue, a FHB promoverá uma coleta de sangue no Palácio do Buriti, como parte da campanha “Mulheres no Poder Doando Sangue e Salvando Vidas 2024”, da vice-governadoria do Distrito Federal. Já no dia 27 de junho, a Presidência da República receberá a unidade móvel de coleta externa no Palácio do Planalto. 

Para manter os estoques em níveis seguros, o Hemocentro de Brasília precisa de uma média de 180 doações de sangue por dia. A fundação é responsável por abastecer toda a rede de saúde pública do Distrito Federal, além de instituições conveniadas, como o Hospital da Criança, o Instituto de Cardiologia do DF e o Hospital das Forças Armadas.

DOENÇA FALCIFORME
Dentro da programação do Junho Vermelho, o Hemocentro promove, no dia 19 de junho, o Dia Mundial de Conscientização da Doença Falciforme, um evento voltado para doadores de sangue fenotipados e pacientes com doença falciforme. O encontro acontece no auditório da FHB, de 8h às 12h.
O objetivo do encontro é esclarecer a importância de ser um doador fenotipado e reforçar a importância do tratamento e do autocuidado para pacientes com doença falciforme. 

Um doador fenotipado é um tipo de doador no qual são pesquisados outros grupos sanguíneos além do ABO e Rh. Isto significa que, além de saber se o doador é A, B, AB ou O (com Rh + ou -), também é realizado um exame mais aprofundado do Rh e de outros subgrupos sanguíneos. Este exame é chamado de fenotipagem.
Pacientes com doenças hematológicas, como a doença falciforme, que necessitem de várias transfusões de sangue ao longo da vida recebem, em geral, transfusões de doadores fenotipados. 
“A doença falciforme é uma doença genética, então o bebê já nasce com ela. Após o diagnóstico, essas crianças começam a realizar transfusões de sangue. Muitos desses pacientes precisam de transfusões todo mês. E esse sangue doado no Hemocentro que garante uma qualidade de vida maior a essas pessoas”, explica o presidente da FHB.

DOE SANGUE
Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto a doar sangue.
Quem teve gripe deve aguardar 15 dias após o desaparecimento dos sintomas para poder doar sangue. Quem teve Covid-19 deve aguardar 10 dias após o fim dos sintomas, desde que sem sequelas. Se assintomático, o prazo é contado da data de coleta do exame. Pacientes diagnosticados com dengue clássica devem aguardar 30 dias para se candidatar à doação de sangue. Para dengue hemorrágica, o prazo é de seis meses.

É necessário agendar a doação no site Agenda DF ou ligando para o telefone 160 (opção 2),  porém é possível realizar encaixes dependendo da disponibilidade de vagas no dia.

Prazo para a entrega de documentos é até o dia 19 de junho. Equipe da Codhab promove orientação para o processo junto à população

Por Agência Brasília* | Edição: Ígor Silveira

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab-DF) convoca nesta segunda-feira (3), 3.182 moradores da cidade do Riacho Fundo II, que deverão entregar a documentação necessária para regularizar os imóveis. A documentação deverá ser apresentada, presencialmente, na administração regional da região ou por e-mail.

Além disso, a equipe da Codhab, devidamente identificada, está na região entregando as cartas convocatórias, na qual orienta os moradores acerca da entrega. Os endereços convocados e estão disponibilizados aqui e a listagem com toda a documentação necessária pode ser acessada neste link.


A documentação deverá ser apresentada, presencialmente, na administração regional da região ou por e-mail | Foto: Divulgação/Cod

Após essa entrega, a Codhab parte para a análise de toda a do

habcumentação entregue. Se esses ocupantes estiverem aptos, conforme a legislação vigente, poderão obter a escritura do imóvel. Todas são entregues gratuitamente pelo Governo do Distrito Federal (GDF).

Se o morador optar por realizar essa apresentação presencialmente, deverá comparecer nos horários das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Confira as datas:

Datas para entrega da documentação: 3/6 a 19/6
Endereço para entrega da documentação e/ou dúvidas: Riacho Fundo II – 1A Etapa QN 7A Cj 6 – Riacho Fundo II, Brasília – DF, 72601-970
E-mail para entrega da documentação e/ou dúvidas: regularizariachofundo2@codhab.df.gov.br

*Com informações da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF)

Banco de Brasília agora pode atender na cidade os cerca de 25 mil clientes que moram na região administrativa, além de futuros correntistas e beneficiários de programas sociais do GDF

Por Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Ígor Silveira

O Riacho Fundo II ganhou a sua primeira agência bancária nesta segunda-feira (3). Com 29 anos de idade e mais de 72,9 mil moradores, a cidade passa a contar com uma unidade do Banco de Brasília (BRB). No local, poderão ser atendidos os 25 mil correntistas que moram na região administrativa, além de beneficiários de programas do GDF e novos clientes.


Os 25 mil correntistas que moram no Riacho Fundo II poderão ser atendidos na nova agência a partir de agora | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

A agência está localizada na QN 5B, conjunto 2, lote 4, e foi inaugurada pelo governador Ibaneis Rocha e pela vice-governadora Celina Leão. Ambos lembraram dos equipamentos públicos que a cidade tem recebido desde 2019, essenciais para o desenvolvimento da região.

“Nós buscamos resolver todos os problemas da cidade. Aqui na área da Saúde nós entregamos uma belíssima UBS [Unidade Básica de Saúde], tem UPA [Unidade de Pronto Atendimento] aqui na cidade. Nós colocamos à disposição da população também, dos comerciantes, os lotes pela Terracap para o desenvolvimento da cidade. E um dos pedidos que nós tínhamos aqui desde o início de 2019 era uma agência bancária. Então, a gente vem cumprindo mais esse compromisso que nós tínhamos com a população”, disse o governador Ibaneis Rocha.

“Os pedidos da comunidade têm sido atendidos, como a construção do viaduto, a UBS, o centro de línguas (CIL), temos duas escolas que nós estamos entregando, creche e tantas outras obras. Mas, era necessário também ampliar o nosso comércio, onde os lotes foram colocados em licitação, a construção de postos de combustíveis também, que foi um pedido da própria comunidade, para que ela tivesse toda essa infraestrutura”, reforçou Celina Leão.


A aposentada Maria Francisca da Silva, 76 anos, é correntista do banco e vai pedir a mudança de agência para a unidade do Riacho Fundo II

Novas agências

Até o fim deste semestre, o BRB vai entregar 22 agências no DF. Segundo o banco, o Riacho Fundo II tem cerca de 25 mil clientes que moram na região administrativa e são atendidos em outras unidades e que agora poderão receber suporte na primeira agência da cidade.

“O banco traz dignidade, oportunidade, inclusão social e financeira, além de uma série de benefícios sociais prestados pelo GDF que são geridos pelo banco e as pessoas vão poder ser atendidas aqui agora”, pontuou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

A aposentada Maria Francisca da Silva, 76 anos, é uma correntista do banco que vai pedir a mudança de agência para a unidade do Riacho Fundo II. “Trabalhava na Candangolândia e fui transferida para cá, mas não trouxe a conta. Deixei a conta lá, porque aqui não tinha banco, eu não queria levar para o Recanto das Emas e nem para o Riacho Fundo. Agora está pertinho de casa, está dentro da minha casa praticamente”, comemora.

GALERIA DE FOTOS:

Este é o terceiro residencial disponibilizado na região administrativa, com investimento de mais de R$ 5,5 milhões; durante a solenidade, também foi celebrada a aprovação do projeto Morar DF, que subsidiará a entrada para a população de baixa na aquisição da casa própria

Por Adriana Izel e Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

O Governo do Distrito Federal (GDF) entregou, na manhã desta quarta-feira (22), as chaves das unidades habitacionais do Residencial Valdemiro Oliveira, no Riacho Fundo II. O empreendimento reúne 40 apartamentos e foi desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF) em parceria com a entidade habitacional Associação dos Inquilinos de Planaltina (Assinplan). Foram investidos pelo governo mais de R$ 5,5 milhões.

“Estamos seguindo o objetivo de campanha do governo de entregar 43 mil moradias populares até o final de 2026. Já temos quase 20 mil entregues e temos mais sendo construídas em todo o Distrito Federal. Queremos deixar o legado para a população de uma moradia de qualidade”, afirmou o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo.


José Humberto Pires: “Estamos seguindo o objetivo de campanha do governo de entregar 43 mil moradias populares até o final de 2026. Já temos quase 20 mil entregues e temos mais sendo construídas em todo o Distrito Federal” | Foto: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília

Representando o governador Ibaneis Rocha, Araújo fez a entrega das chaves a alguns proprietários simbolizando os demais e visitou uma das unidades. “É impressionante a emoção das pessoas que adentram os apartamentos. A alegria é muito grande em saber que está entrando em uma moradia de qualidade em uma cidade organizada e com a segurança de morar o que é seu”, ressaltou.

A solenidade ocorreu um dia depois de a Câmara Legislativa aprovar o projeto de lei que cria o programa Morar DF, por meio do qual o governo disponibilizará um recurso de R$ 15 mil para que a população de baixa renda possa utilizar como entrada na aquisição de unidades habitacionais.

O diretor-presidente da Codhab, Marcelo Fagundes, destacou a participação da Câmara Legislativa na aprovação do conjunto habitacional | Foto: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília

“Essa é uma excelente notícia. Foi uma aprovação em tempo recorde com o apoio maciço da Câmara Legislativa”, afirmou o diretor-presidente da Codhab, Marcelo Fagundes. “Vai revolucionar a política habitacional do Distrito Federal e nos transformar na capital do interesse habitacional.”

O programa moderniza a política pública e resolve uma dificuldade da população, atendendo pessoas que ganham até cinco salários mínimos. “Nós identificamos que 70% dos habilitados não tinham o recurso necessário quando chegava a hora de assinar o contrato. O governador Ibaneis foi sensível a essa situação e vai ofertar sem ter que pagar de volta”, completou o gestor.

Casa própria

Emocionada, a doméstica Euciene Alves revelou que desejava ter a casa própria desde que se casou, há 29 anos. Na solenidade, ela recebeu as chaves que abrem a nova fase de sua vida. “É motivo de muita alegria. Sou grata por tudo isso”, disse, sobre o apartamento onde vai morar com o marido, com um dos quartos já reservados para as netas.

Euciene Alves reservou um quarto para a netinha no novo apartamento | Foto: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília

“Foi uma luta, mas Deus tem abençoado a minha vida. Criei meus filhos e agora estou aqui conquistando a minha casa. É uma felicidade muito grande”, completa. Ela já consegue imaginar cada canto do apartamento: “Vai ficar lindo e pronto para receber as pessoas que a gente ama”.

Também é desde que se casaram que o motorista Hivanildo de Souza, 53, e a dona de casa Eloide Rodrigues de Souza, 43, sonhavam em conquistar a casa própria. O desejo se tornou realidade nesta quarta-feira. Antes, moradores de Luziânia (GO), Eloide e Hivanildo já haviam sido selecionados para um residencial no Itapoã, mas decidiram esperar uma nova oportunidade. Agora, os dois imaginam como será a rotina na casa nova com os filhos Pabline, 23, e Pablo, 15.

Hivanildo de Souza e Eloide Rodrigues de Souza já imaginam como será quando se mudarem para a casa nova | Foto: Matheus H. Souza/ Agência Brasília

“É mais perto de tudo e ainda é um investimento, porque tudo que a gente faz nessa vida é para os filhos”, comemorou ela. Hivanildo conta que atualmente, devido à distância, precisa sair de madrugada para não se atrasar para o trabalho. “Gasto 1h30 de viagem, às vezes até 2h para chegar no horário. Mas esses dias estão chegando ao fim. Aqui será o novo lar da família, vai ser bem melhor para a gente”, afirmou.

Estrutura do residencial

O Residencial Valdemiro Oliveira tem 40 apartamentos divididos em três blocos | Foto: Matheus H. Souza

Intitulado como Valdemiro Oliveira, em homenagem a um integrante da entidade parceira, o residencial fica no Conjunto 2 da QS 12. São três blocos, que somam 40 apartamentos de 46,35 m². Todos seguem a mesma planta: dois quartos, sala, cozinha com área de serviço e banheiro. O valor médio de cada unidade é de R$ 139 mil. Para uso comum, há um salão comunitário, guarita e estacionamento com 43 vagas – duas destinadas a pessoas com deficiência.

A presidente da Associação dos Inquilinos de Planaltina (Assinplan), Rosângela Alves Ferreira, reforçou que as entregas atendem pessoas que esperavam desde 2002. “Muitas pessoas conseguiram adquirir um apartamento com salário de R$ 1,6 mil, o que é muito difícil. São pessoas que não conseguiram realizar seu sonho em outros empreendimentos e agora conseguiram”, disse.

Este é o terceiro residencial entregue no Riacho Fundo II nos últimos cinco anos. Em 2023, a população teve acesso ao residencial Maria Clara, com 44 apartamentos, e ao Gercina Leopoldina, com 40 unidades.

“É mais um empreendimento que a Codhab entrega aqui no Riacho Fundo II; já são vários empreendimentos dentro de um projeto de governo de ofertar à população cerca de 30 mil a 40 mil novas unidades, e com isso a gente vence esse déficit habitacional”, afirmou Marcelo Fagundes.

Desde 2019, o GDF liberou 7.343 unidades habitacionais com investimento de R$ 2,2 bilhões. Desse total, 2.143 chaves foram entregues ao longo de 2023 em empreendimentos como o Itapoã Parque e o Remas 117/118, no Recanto das Emas.
Só neste ano, 118 famílias receberam as chaves do Residencial Horizonte, no Sol Nascente, e do Residencial Sobradinho, na cidade de mesmo nome. A previsão é de que ainda sejam entregues unidades habitacionais no Itapoã e em Samambaia ao longo de 2024

Investimento na cidade

O Riacho Fundo II teve o maior registro migratório do Distrito Federal de 2018 a 2021. São 3.846,72 mil hectares de área e mais de 72,9 mil moradores, com idade média de 30,8 anos, conforme dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) 2021, do Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF).

“É mais um empreendimento que a Codhab entrega aqui no Riacho Fundo II; já são vários empreendimentos dentro de um projeto de governo de ofertar à população cerca de 30 mil a 40 mil novas unidades, e com isso a gente vence esse déficit habitacional”, afirmou Marcelo Fagundes.

Desde 2019, o GDF liberou 7.343 unidades habitacionais com investimento de R$ 2,2 bilhões. Desse total, 2.143 chaves foram entregues ao longo de 2023 em empreendimentos como o Itapoã Parque e o Remas 117/118, no Recanto das Emas.

Só neste ano, 118 famílias receberam as chaves do Residencial Horizonte, no Sol Nascente, e do Residencial Sobradinho, na cidade de mesmo nome. A previsão é de que ainda sejam entregues unidades habitacionais no Itapoã e em Samambaia ao longo de 2024.

“É uma região que não para de avançar. As pessoas disputam morar em nossa cidade por ser aconchegante, bem-organizada e onde as pessoas estão querendo vir morar pela própria estrutura que a cidade está proporcionando”, reforçou a administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva.

Nos últimos quatro anos, a cidade recebeu investimentos em saúde, educação, mobilidade, segurança e muito mais. Entre as conquistas, destacam-se as novas unidades de pronto atendimento (UPAs) e básicas de saúde (UBS), ambas inauguradas em 2021.

A área da região administrativa também ganhou em 2023 um novo viaduto que conecta o Riacho Fundo II ao Recanto das Emas, além da duplicação da Avenida N3, que liga a cidade à Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB). Houve ainda a construção de ciclovias, calçadas, paisagismo, drenagem, rampas de acessibilidade e paradas de ônibus.

 

GALERIA DE FOTOS:

Edital foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (17) com os detalhes da seleção; as inscrições deverão ser realizadas no periodo 10/05/2024 a 20/05/2024.

A Comdema do Riacho Fundo II será composta por 12 membros – sete serão escolhidos entre representantes da comunidade, entidades de classe ou clubes de serviços locais, enquanto os outros cinco serão do Governo do Distrito Federal. Os integrantes terão mandato de dois anos.

São competências da Comdema elaborar plano de trabalho; cooperar ativamente na implantação da Política Ambiental do Distrito Federal; manter atualizadas e divulgar relação de fontes e focos de poluição na área sob jurisdição da Região Administrativa do Riacho Fundo II; receber, analisar e encaminhar denúncias de degradação da qualidade ambiental; propor soluções para sanar a degradação ambiental existente ou potencial; e promover atividades locais de educação ambiental, integrando-as ao Plano Anual de Educação Ambiental do Distrito Federal, entre outras atribuições.

Os interessados devem preencher a ficha de inscrição no Anexo I do edital – o documento pode ser entregue diretamente na sede da Administração Regional do Riacho Fundo II, localizada na QN 7A, Conjunto 06, Lote 01/02 – Riacho Fundo II.

Informações Adicionais:

Os interessados devem se dirigir ao local indicado para formalizar a inscrição e obter mais informações sobre os requisitos e o processo seletivo.

Clique aqui para ver o EDITAL e fique por dentro de todos os detalhes.

 

O Inverno está chegando! E para ajudar a aquecer as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social, o Governo do Distrito Federal (GDF) inicia a "Campanha do Agasalho Solidário 2024", que recolhe  e doa mantas, luvas, gorros, meias e agasalhos para quem precisa.

É necessário que todos os itens doados estejam limpos e em bom estado de conservação. Preferencialmente, as peças devem ser colocadas em sacos plásticos transparentes para facilitar a visualização.

O Governo do Distrito Federal fará o recolhimento das peças até 16 de julho, nos órgãos públicos do DF, nas Administrações Regionais e nos Batalhões do Corpo de Bombeiros. As doações podem ser entregues também na Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), que fica na Granja do Torto – Parque Tecnológico de Brasília – 3º andar. 

Para comemorar o 29° aniversário da nossa Cidade, a Administração Regional do Riacho Fundo II está promovendo uma série de atividades, entre elas: sessão solene, atrações esportivas e culturais, ação social, passeio ciclistico e o tradicional corte do bolo.

Acompanhe a programação e vamos comemorar, porque nossa cidade merece!

PROGRAMAÇÃO:

🔹️05/05 – DOMINGO
Final da Copa Riachotes – 08h às 12h.

🔹️ 11/05 – SÁBADO
08:00h – Solenidade de Abertura
08:30h – Passeio Ciclistico 
09:00h – Desfile cívico 
10:00h – Corte do Bolo 
Ação Social / Quadradão do Lazer / Palhaças Xininha e Xixilla e muito mais.

🔹️ 24, 25 e 26/05 
29 Anos de Arte e Cidadania (shows com atrações locais)

🔹️25 /05. 
08:00h – Record TV nas Cidades

Programa sujeito a alteração!

A manutenção do prédio administrativo iniciou no dia, 13 de novembro de 2023, com objetivo de proporcionar melhores condições de trabalho aos servidores que atuam na Sede Administrativa e demais próprios, possibilitando melhor qualidade no atendimento aos cidadãos

Por: Dènio Alves, da  ASCOM RA-XXI 


A administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria, realizou nesta quinta-feira (18), a entrega da manutenção do prédio da sede da Administração Regional. A sede foi construída no ano de 1998. Desde então, nunca passou por uma manutenção completa e devido à ação do tempo apresenta diversos problemas estruturais, desde infiltrações, mofo, problemas na parte elétrica e hidráulica.
A sede conta com 20 salas, as quais abrigam todos os setores que integram o quadro da Administração Regional. A manutenção se fez necessária, pois, trará segurança à população que diariamente busca de atendimento e aos servidores que ao longo destes anos vinham cumprindo com suas obrigações em espaços com condições precárias, agora, irão proporcionar melhores condições de trabalho aos servidores e possibilitará maior qualidade no atendimento aos cidadãos.

O evento foi prestigiado pela vice-governadora Celina Leão, o deputado distrital Daniel de Castro, o secretário de Estado do Meio Ambiente e Proteção Animal, Gutemberg Gomes, o presidente do IBRAM, Roney Nemer, chefe de gabinete da Secretária da Mulher, Márcio Rogério, entre outras autoridades e pela comunidade local.


A administradora da cidade, em seu discurso, agradeceu as autoridades que prestigiaram o evento, os parceiros e toda a comunidade do Riacho Fundo II que tem acreditado em sua gestão. “Muito feliz por entregar esta obra, que vai oferecer muito mais conforto e condições dignas de trabalho aos nossos servidores e receber ainda melhor a população que procurar os serviços da Administração Regional. Fica o nosso agradecimento a todos que vieram prestigiar, e a população do Riacho Fundo II”, comentou, a administradora.


"Riacho Fundo II é uma das cidades onde temos a melhor avaliação do nosso governo, porque o governo está presente, a Administração está preste. Vocês são todos um time.
Trazer conforto para os nossos servidores é o mínimo, a pessoa tem que trabalhar com conforto, tem que ter orgulho do local onde ela trabalha, para receber a população com dignidade", frisou, a vice-governadora Celina Leão.

 

GALERIA DE FOTOS:

A unidade, gerenciada pelo SLU, poderá receber diariamente até 1 m³ de resíduos da construção civil, restos de podas, recicláveis, móveis e óleo usado

Por Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

A população do Riacho Fundo II será beneficiada em 2024 com a construção do primeiro papa-entulho desta região administrativa. Este equipamento público é destinado ao recebimento gratuito de resíduos da construção civil, restos de podas, recicláveis, móveis, outros resíduos volumosos e óleo usado. O objetivo do papa-entulho é combater o descarte irregular de resíduos em áreas públicas.

“Os papa-entulhos ajudam a evitar o descarte irregular em áreas públicas, que gera um prejuízo de cerca de R$ 36 milhões por ano aos cofres públicos e provoca alagamentos, proliferação de doenças, como a dengue, e poluição. Nossa meta é entregar dez novos pontos de entrega voluntária (PEVs) ainda em 2024, beneficiando diversas regiões que sofrem com o problema do descarte irregular de resíduos”

Silvio Vieira, diretor-presidente do SLU

Com duração de cerca de quatro meses, as obras no Riacho Fundo II estão previstas para o fim de abril e o início de maio. O custo total de R$ 385.625,00 será pago via emenda parlamentar e a responsável pela construção do novo papa-entulho é a empresa JM Mix Construtora e Comércio LTDA.

Até o momento, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) tem a cessão de dez terrenos que podem receber as novas unidades ainda em 2024. Para o diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira, os equipamentos são fundamentais para a gestão de resíduos no Distrito Federal. “Os papa-entulhos ajudam a evitar o descarte irregular em áreas públicas, que gera um prejuízo de cerca de R$ 36 milhões por ano aos cofres públicos e provoca alagamentos, proliferação de doenças, como a dengue, e poluição. Nossa meta é entregar dez novos pontos de entrega voluntária (PEVs) ainda em 2024, beneficiando diversas regiões que sofrem com o problema do descarte irregular de resíduos”, afirma.

Força-tarefa retira resíduos deixados nos papa-entulhos

Atualmente, o Distrito Federal possui 23 papa-entulhos em operação, localizados em 15 regiões administrativas: Águas Claras, Asa Sul, Brazlândia (2), Ceilândia (3), Gama (2), Guará (2), Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas, Santa Maria (2), São Sebastião (2), Sobradinho (2), Sobradinho II, Taguatinga e Samambaia. Em 2023, foram recebidas mais de 31 mil toneladas de resíduos nesses equipamentos.

Os papa-entulhos funcionam de segunda a sábado, das 7h às 18h, e recebem até 1 m³ de resíduos por viagem, diariamente. Não é permitida a entrada de cargas de resíduos em caminhões e não são recebidos resíduos de serviços de saúde, lixo eletrônico, orgânico e industrial.

Confira a lista completa dos endereços dos papa-entulhos: https://www.slu.df.gov.br/papa-entulho/.

*Com informações do SLU

“Senta que lá Vem História”, parceria de estudantes da UnB com a unidade sociassistencial, revela situações vividas por frequentadoras do centro de referência com mais de 50 anos de idade 

Por Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

Estudantes do curso de psicologia da Universidade de Brasília (UnB), em parceria com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Riacho Fundo II, lançaram nesta sexta-feira (15) o livro Senta que lá Vem História, no Instituto de Psicologia da UnB. A obra traz relatos de vida de mulheres acima dos 50 anos de idade, frequentadoras da unidade socioassistencial onde o projeto ocorre desde maio.



O livro feito em parceria pelos estudantes da UnB com as mulheres atendidas pelo Cras teve como ideia possibilitar um lugar de troca sobre vivências das participantes | Foto: Renato Raphael/Sedes

O livro de 21 páginas é resultado do trabalho realizado pelo grupo de extensão chamado Potencialidades 50+, composto por estudantes da UnB e por servidores do Cras. Ao longo de sete meses, a equipe escutou as histórias dessas mulheres em encontros quinzenais. A proposta dos encontros, também chamados de “Espaço Criativo das Poderosas”, era fortalecer os vínculos entre as moradoras do Riacho Fundo II. A ideia foi possibilitar um lugar de troca sobre vivências das participantes, guiado pelo mote “O que vem sendo feito para e com aqueles que vivenciam a velhice?”


Edna Maria Pereira Santos, dona de casa, declarou: “Foi uma experiência maravilhosa os nossos encontros. Quero continuar a manter contato, porque somos mulheres lindas e poderosas”

A psicóloga do Cras Riacho Fundo II, Natália Veloso Holanda, explica que o tema dos encontros eram todos planejados de acordo com as necessidades das participantes. “A gente perguntava sobre o que essas mulheres queriam conversar mais, do que precisavam, e que tipo de serviço elas achavam que faltava no território. A partir disso, o tema era levado para a reunião de planejamento e, no encontro seguinte, discutíamos o assunto proposto com as mulheres”, explicou a servidora, que esteve à frente do projeto.

Integrante do projeto de extensão, a estudante de psicologia da UnB Mariana da Cruz, 22 anos, diz que a proposta foi essencial para fortalecer o seu vínculo com o território onde mora, no Riacho Fundo II. “Eu não tinha essa relação de pertencimento com o lugar e as pessoas. Durante o trabalho com o grupo, me senti em um duplo papel, o de moradora e extensionista. O projeto foi muito significativo não apenas na parte acadêmica, mas também pessoal”, declarou.


A dona de casa Maria Joana Silva Dias contou sua relação com a equipe: “Estar aqui hoje, no lançamento do livro, é muito importante para mim. Me dá força para conquistar novos objetivos de vida”

Natural do Maranhão, a dona de casa Maria Joana Silva Dias, 55 anos, é uma das mulheres participantes da iniciativa. Ela contou sua relação com a equipe: “Estar aqui hoje, no lançamento do livro, é muito importante para mim. Me dá força para conquistar novos objetivos de vida”. Maria trabalhou em diversas áreas ao longo da vida e encontrou no Cras a oportunidade para ter a garantia de direito a serviços, benefícios, programas e projetos socioassistenciais no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas).


Professora Cláudia Alves, orientadora acadêmica do grupo de extensão: “Para a universidade, a parceria junto ao Cras é uma construção importantíssima não só para a formação, mas também para o fortalecimento do curso de psicologia enquanto uma proposta formativa de profissionais”

Para a dona de casa Edna Maria Pereira Santos, 63 anos, a experiência de integrar o grupo é determinante para a criação de vínculo comunitário. “Foi uma experiência maravilhosa os nossos encontros. Quero continuar a manter contato, porque somos mulheres lindas e poderosas”, declarou.

A orientação acadêmica do grupo de extensão foi realizada pelos professores do Instituto de Psicologia da UnB, Cláudia Alves e Pedro Henrique Antunes da Costa. “Para a universidade, a parceria junto ao Cras é uma construção importantíssima não só para a formação, mas também para o fortalecimento do curso de psicologia enquanto uma proposta formativa de profissionais”, disse a professora Cláudia Alves.

A secretária adjunta de Desenvolvimento Social, Renata Marinho, reforça que o Cras também desempenha, além de outras unidades socioassistenciais, um papel crucial no fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. “Por meio de programas e atividades pensados com cuidado, é proporcionado um ambiente de diálogo, troca de experiências e fortalecimento dos laços afetivos. Sabemos que comunidades unidas são mais resilientes e capazes de superar desafios”, declarou a gestora.

*Com informações da Sedes-DF

As oficinas serão realizadas em uma carreta itinerante ao lado da Administração Regional do Riacho Fundo II

O Projeto Comunicador do Futuro, após o sucesso em Ceilândia, chega ao Riacho Fundo com a oferta de  cursos gratuitos nas áreas de fotografia, audiovisual, redes sociais e operador de áudio. A iniciativa busca capacitar os moradores locais em setores de fácil acesso ao mercado de trabalho cultural e tradicional.

Com início marcado para o próximo dia 19, o projeto disponibilizará 120 vagas, distribuídas entre as quatro modalidades de cursos. As inscrições estão abertas para jovens a partir de 16 anos e podem ser realizadas no site oficial do projeto: comunicadordofuturo.com.br.

Além do Riacho Fundo, as oficinas serão realizadas em uma carreta itinerante nas cidades de São Sebastião e Estrutural, atendendo à demanda da população.
A proposta do Projeto Comunicador do Futuro visa impulsionar políticas públicas que garantam igualdade de oportunidades a comunidades carentes, identificando ações que despertem o interesse de artistas e produtores culturais, promovendo a profissionalização desses atores.
O idealizador do projeto e presidente da Associação de Radiodifusão Comunitária no Distrito Federal (Abraço), Divino Cândido, destaca a importância da iniciativa: "O projeto surgiu por uma necessidade do mercado de trabalho. Estamos trazendo uma dinâmica de formação para os jovens, dando oportunidade para eles ampliarem suas chances nesses campos que estão avançando cada vez mais e precisando de pessoas qualificadas para trabalharem."

Público-alvo
O público-alvo principal são jovens em idade escolar e adultos dessas comunidades, proporcionando condições para superar a falta de acesso a equipamentos públicos culturais e qualificação. As cidades foram escolhidas considerando o baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e a vulnerabilidade social, especialmente entre os jovens.
A correalizadora do projeto e diretora presidente do Instituto Rede Solidária, Dilma Imai, enfatiza: "Como nós trabalhamos com os jovens nas periferias, identificamos as cidades onde havia uma necessidade grande para levar esse projeto. Ele veio para agregar conhecimento, tirar os jovens da ociosidade e até mesmo ajudar a inseri-los no mercado de trabalho".


Idosos no mercado de trabalho
A sociedade muitas vezes subestima a contribuição que os idosos podem oferecer ao mundo profissional, mas Ceilândia demonstrou que a diversidade etária é um ativo inexplorado.
Os idosos que se envolveram na iniciativa não apenas adquiriram habilidades modernas de comunicação, mas também internalizaram a crença fundamental de que há espaço para todos no mercado de trabalho.
O movimento Comunicador do Futuro destaca que, independentemente da idade, todos têm algo único a oferecer.

Local e horário
Os cursos serão ministrados em uma carreta itinerante ao lado da Administração Regional do Riacho Fundo II. Serão quatro turmas por turno, distribuídas da seguinte forma:
Sala 01
8h às 10h: Fotografia
10h às 12h: Audiovisual
14h às 16h: Redes Sociais
16h às 18h: Operador de Áudio

Sala 02
8h às 10h: Operador de Áudio
10h as 12h: Redes Sociais
14h às 16h: Fotografia
16h às 18h: Audiovisual

Para mais informações e inscrições, acesse o site oficial do Projeto Comunicador do Futuro, comunicadordofuturo.com.br.
Serviço: Comunicador do Futuro
Data: 19 de fevereiro a 15 de março
Horário: De 8h às 18h
Local: Quadradão Cultural – Riacho Fundo II
Realização: Associação de Radiodifusão Comunitária no Distrito Federal (ABRAÇO – DF), a Organização Celebrante e o Instituto Rede Solidária (IRES – DF).

Apoio: Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal.

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, através da Secretaria Executiva das Cidades, torna público o Edital de Chamamento Público de vendedores ambulantes na modalidade Barraca, para emissão de licenças eventuais em área pública próximo ao evento "ENSAIOS DA ANITTA", que ocorrerá no dia 13 de janeiro de 2024, a ser realizado no NA PRAIA DOS SONHOS BRASÍLIA, SCES trecho 02 conj.13 Asa Sul – Brasília/DF.

LOCAL DE REALIZAÇÃO DO CADASTRO: Edifício Anexo do Palácio do Buriti, 9º andar, sala 911 – Zona Cívico-Administrativa, Brasília/DF.

1. CONTATOS E INFORMAÇÕES.

1.1 O edital poderá ser obtido no sítio eletrônico da Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, https://segov.df.gov.br/ ou no endereço: Anexo do Palácio do Buriti, Praça do Buriti, 9º andar, sala 911, Brasília – DF, CEP:70.075-900, a partir da data da publicação deste Edital, de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h.

1.2 Informações sobre o Chamamento Público poderão ser obtidas na Gerência de Ambulantes, Food Trucks e Engenho Publicitário por meio do telefone (061) 3313-5934

2. DO OBJETO.

2.1 O presente chamamento tem por objeto a concessão de licenças eventuais para o trabalho de vendedor ambulante conforme tabela abaixo:

 

MODALIDADE

Nº DE VAGAS

Ambulante não-circulante (BARRACA)

20

 

2.2. Os ambulantes interessados devem comparecer ao Edifício Anexo do Palácio do Buriti, 9º andar, sala 912 – Brasília/DF, para preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 09 de janeiro de 2024 (terça-feira) de 09hs às 17hs.

3. DOCUMENTAÇÃO PARA PARTICIPAÇÃO DO CHAMAMENTO.

No momento da inscrição, os participantes devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto, comprovante de endereço em seu nome ou declaração de residência, foto no celular ou impressa, trabalhando na BARRACA que é utilizada no comércio ambulante.

4. DO VALOR DO PREÇO PÚBLICO.

De acordo com a Ordem de Serviço nº 148, de 04 de agosto de 2023 da Administração Regional do Plano Piloto será cobrado o valor de R$ 1,10 (um real e dez centavos) para cada m² (metro quadrado), por dia, de área pública utilizada, por barraca de 9m2 e como será 01 dia de evento, a cobrança dos contemplados para Barraca será o valor mínimo de R$ 10,00 (dez reais),  através do DAR eletrônico da Secretaria de Estado de Economia do  Distrito Federal.

5. DAS VAGAS RESERVADAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.

Serão reservados 5% (cinco por cento) do total de vagas de cada modalidade, como cota mínima para atender pessoas com deficiências (PCD), mediante apresentação da carteirinha (comprovação), conforme Decreto 9.508/2018.

6. DA NECESSIDADE DE REALIZAÇÃO DE SORTEIO.

6.1. Havendo inscrições validadas em número maior que a quantidade de vagas ofertadas, a equipe da Secretaria Executiva das Cidades realizará sorteio, imediatamente após o término do horário previsto para as inscrições de requerimentos, com o objetivo de estabelecer a lista dos ambulantes a serem licenciados.

6.2. O sorteio descrito no item anterior deverá contar com a presença dos ambulantes requerentes que ainda estiverem presentes no local de entrega dos requerimentos.

7. DO RESULTADO DO CHAMAMENTO E ENTREGA DAS LICENÇAS.

7.1 A divulgação do resultado do chamamento com o nome dos participantes contemplados será no dia 10 de janeiro de 2024, na parte da tarde no site da Secretaria de Estado de Governo – SEGOV (https://segov.df.gov.br/).

7.2 A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 12 de janeiro de 2024 (sexta-feira), dividido em 02 grupos de 10 ambulantes contemplados que participará de reunião que ocorrerá pela manhã, de 08h30 às 12hs e outra a tarde, de 13h30 às 17hs, no Edifício Anexo do Buriti – sala 911 . A reunião será feita pessoalmente com o participante vencedor não podendo ser com terceiros.

8. DOS DEVERES E DAS PROIBIÇÕES.

8.1.Venda de bebida alcoólicas à criança e adolescente, de acordo com o Estatuto da Criança e Adolescente(ECA), artigo 81, inciso II;

8.2. Venda de bebida alcoólica a indígena, de acordo com a Lei 6.001/1973, artigo 58, inciso III ( Estatuto do Índio);

8.3.Venda de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos ou qualquer outro produto fumígeno, derivado ou não do tabaco, de acordo com a Lei 9.294/1996, artigo 3º, inciso IX;

8.4. Venda de bebidas destiladas para qualquer consumidor, de acordo com a Lei 9.294/1973, artigo 3º, inciso IX;

8.5.Vender, alugar ou ceder a qualquer título o espaço público objeto desta autorização;

8.6. Os licenciados não poderão comercializar bebidas destiladas e em garrafas de vidro;

8.7. As bebidas deverão ser comercializadas em copo plástico, latas de alumínio e/ou garrafas de plástico;

8.8. Os alimentos comercializados deverão ser servidos em pratos plásticos e com talheres descartáveis. Em relação ao churrasquinho, estes somente poderão ser entregues aos consumidores em pratos de plástico e fora dos espetos;

8.9. Caberá aos ambulantes a responsabilidade pelo recolhimento e ensacamento de todo o lixo gerado durante a duração da atividade;

9.0. O descumprimento dos itens acima acarretará notificação pelos órgãos de controle, multas, sanções conforme a Lei 6.190, de 20 de julho de 2018.

9. DAS PENALIDADES

9.1. Multas: Os ambulantes que operam sem licença ou em desacordo com as regulamentações podem ser multados. O valor da multa pode variar;

9.2. Apreensão de mercadorias;

9.3. Remoção do local de venda, em caso de ocupação ilegal de um espaço público;

9.4  O ambulante que descumprir as regras deste Edital de Chamamento Público ficará impedido de participar dos próximos 03 (três) chamamentos. Sendo reincidente perderá o direito de participar de eventos.

10. DA DECLARAÇÃO E CROQUI

10.1 – O licenciado no ato de assinar a licença eventual estará declarando que recebeu todas as informações necessárias, contendo proibições e obrigações para exercer a atividade de comércio ambulante, bem como o croqui em anexo, da área pública destinada a ocupação eventual, não podendo declarar desconhecimento destas normas legais.

11. DISPOSIÇÕES FINAIS

11.1. Não haverá reserva de vagas no chamamento público para as associações representativas da categoria dos ambulantes.

11.2. Encontra-se em fase de criação, no âmbito da Secretaria Executiva das Cidades, um Sistema que substituirá o cadastramento por meio físico tornando-o totalmente virtual.

 

 


Novo lote de licitação de bancas de feiras permanentes foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal. São 260 unidades que não foram preenchidas em processos licitatórios recentes. Os interessados em trabalhar no segmento podem concorrer a bancas disponíveis nas feiras permanentes da Estrutural, Planaltina, Setor O, Guariroba, P Sul, estas três últimas em Ceilândia, e da 210 e da 202, ambas em Samambaia.

As informações sobre as concorrências, como documentação necessária, declarações, localização das bancas, entre outras, estão disponíveis por feira no site da Secretaria de Governo (Segov), na aba “Licitações Segov”.

Abaixo, disponibilizamos o Edital de Concorrência para cada uma das feiras: 

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 006/2023 – SEGOV – FEIRA 202 SAMAMBAIA

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 007/2023 – SEGOV​ – FEIRA 210 SAMAMBAIA

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 010/2023 – SEGOV – FEIRA DA CEILÂNDIA

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2023 – FEIRA DE PLANALTINA

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 008/2023 – SEGOV​ – FEIRA DO PSUL

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 005/2023 – SEGOV​ – FEIRA DO SETOR O

EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 013/2023 – SEGOV – FEIRA SCIA ESTRUTURAL

A Administração Regional do Riacho Fundo II iniciará obras de manutenção da Sede Administrativa e dos outros próprios. 

Com o intuito de proporcionar melhores condições de trabalho aos servidores que atuam na Sede Administrativa e demais próprios, com isso possibilitar maior qualidade no atendimento aos cidadãos. A manutenção do prédio administrativo iniciará na próxima segunda-feira, 13 de novembro. 

A sede foi construída no ano de 1998. Desde então, nunca passou por uma manutenção completa e devido à ação do tempo apresenta diversos problemas estruturais, que vão desde infiltrações, mofo, problemas na parte elétrica e hidráulica. 

A sede conta com 19 salas, as quais abrigam todos os setores que integram o quadro da Administração Regional. A manutenção se faz necessária, pois trará segurança à população que vem diariamente em busca de atendimento e aos Servidores que ao longo de todos estes anos vem cumprindo com suas obrigações em espaços com condições precárias. 

Cabe ressaltar que nossos atendimentos ao público se dará de forma normal. Outro ponto importante que caberá destaque é que também a partir da próxima segunda-feira, dia 13 de novembro, a Sala do Empreendedor – SEBRAE, estará atendendo a população na Feira do Permanente do Riacho Fundo II.

Permissionários, ambulantes, quiosqueiros e feirantes. Informamos que excepcionalmente o setor responsável pelo atendimento estará instalado na Feira Permanente do Riacho Fundo II, nos próximos meses, em razão da manutenção no prédio da Administração Regional. Desse modo, aqueles que tiverem demandas sobre área pública e comércio, devem procurar a sala da Administração localizado na Feira Permanente.

Por fim, agradecemos a compreensão de todos e nos colocamos à disposição para quaisquer dúvidas. 

Foram cedidos pelo tribunal mais de mil equipamentos de informática e 527 móveis, que foram destinados a três secretarias, uma administração regional e à Polícia Militar do DF

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, recebeu, na tarde desta quarta-feira (18), a doação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) ao GDF de 1.563 equipamentos de informática e itens de mobiliários. A solenidade de entrega simbólica dos materiais ocorreu no Espaço Flamboyant do TJDFT, quando foram entregues os 22 termos unilaterais de doação.

Foram cedidos pelo órgão 1.036 computadores e monitores, além de 527 móveis. Os materiais já foram destinados às secretarias de Educação (que recebeu 827 equipamentos), Saúde (com 430 itens) e Administração Penitenciária (que ganhou 41 computadores), à Polícia Militar do DF (com 188 equipamentos) e à Administração Regional do Riacho Fundo II (que obteve 77 itens).

Os materiais já foram destinados às secretarias de Educação, Saúde e Administração Penitenciária, à PMDF e à Administração Regional do Riacho Fundo II | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

“Quero agradecer ao TJDFT pela sensibilidade em fazer essas doações a vários órgãos da administração do Distrito Federal. Ficamos muito felizes de poder estar nessa parceria com o Tribunal de Justiça e que se mostra efetiva em várias áreas, porque a gente não consegue administrar essa cidade, se não tiver a participação efetiva do TJDFT”, destacou Ibaneis Rocha. “É um material que chega em boa hora porque precisamos equipar todos esses órgãos”, completou o líder do Executivo.

O presidente do TJDFT, desembargador José Cruz Macedo, lembrou que a ação faz parte do princípio de cooperação entre os poderes. “Graças ao nosso processo eletrônico, hoje diversos mobiliários se tornaram desnecessários para o tribunal, mas eles estão em perfeitas condições e certamente podem contribuir para a melhoria da prestação de serviço no Executivo”, afirmou. “É uma satisfação poder contribuir e, sobretudo, poder participar de ações conjuntas para melhorar a prestação de serviço do Distrito Federal”, acrescentou.

Segundo a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, as doações foram entregues em ótima hora. “Com certeza contribuirão muito para entregarmos uma Saúde cada vez melhor à população do DF, que não só necessita como também merece”, garantiu.

Mais estrutura e conforto

Cinthia Lucena afirma que o material doado ajudará “na parte pedagógica, porque as crianças têm mais gosto de estar ali para aprender”

Os mais de 1,5 mil equipamentos e itens foram distribuídos em áreas em que melhorarão o atendimento ao público e também o trabalho dos servidores do GDF. Escolas, batalhões de polícia, unidades básicas de saúde e hospitais estão entre os espaços públicos beneficiados.

É o caso do Centro de Educação Infantil (CEI) 5 de Taguatinga. A escola recebeu armários e mesas para a sala da brinquedoteca e para as áreas administrativas. “Foram mais de 10 itens que estávamos precisando”, revelou a diretora do CEI 5, Cinthia Lucena. “Isso ajuda, inclusive, na parte pedagógica, porque as crianças têm mais gosto de estar ali para aprender e o servidor também trabalha com mais qualidade e se sente valorizado”, analisou.

Titular da pasta com mais itens recebidos, a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, agradeceu a iniciativa. “É tudo muito bem-vindo para a Educação, que sempre precisa de parceiros, porque temos mais de 43 mil servidores e 470 mil alunos”, afirmou.

A Administração Regional do Riacho Fundo II também está de cara nova após as doações. A sede ganhou bebedouros, armários, cadeiras e computadores. “Ajudou muito a equipar nossas salas e estruturar a nossa administração. Deu mais conforto para que os nossos servidores possam trabalhar”, avaliou a administradora Ana Maria Silva.

Iniciativa semelhante

Em junho, o GDF também recebeu doações de outro órgão do Poder Judiciário. O Tribunal Superior do Trabalho (TST) fez a entrega de 900 itens de informática, sendo 450 computadores e 450 monitores, para garantir a inclusão digital às crianças e aos adolescentes.

Os equipamentos foram destinados a três Estações da Cidadania (duas em Ceilândia Norte e uma no Recanto das Emas) e duas Praças dos Direitos (uma em Ceilândia e outra em Itapoã). Os espaços públicos são vinculados à Secretaria de Justiça e Cidadania do DF.

GALERIA DE FOTOS:

18/10/2023 - GDF recebe computadores e itens de mobiliário doados pelo TJDFT

Mais de 1,7 mil toneladas de asfalto novo foram utilizadas em 1,3 km da via, que liga a região à EPNB

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Com investimento de R$ 1,1 milhão, o Governo do Distrito Federal (GDF) concluiu a troca de pavimentação em uma das avenidas principais do Riacho Fundo II, que liga à Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB). Depois de investir R$ 2,8 milhões na duplicação da Avenida N3, o governo aplicou cerca de 1.750 toneladas de massa asfáltica por 1,3 km de extensão para dar mais segurança e conforto aos motoristas que trafegam na região.

A pavimentação de uma das avenidas principais do Riacho Fundo II foi executada com investimento de mais de R$ 1 milhão | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Agora, as equipes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) trabalham na pavimentação da rotatória e da pista que liga à BR-060 e à EPNB. Os usuários que passam pelo local também ganharam serviços de recuperação de meios-fios e limpeza de bocas de lobo no local.

“Nosso papel é buscar melhorias em todos os sentidos, seja na mobilidade, na saúde e em qualquer outra área que a população venha demandar. Essa era uma das maiores reclamações do Riacho Fundo II. Com a entrega da obra vai melhorar a qualidade de trafegabilidade e o conforto”Ana Maria da Silva, administradora regional do Riacho Fundo II

“Nós somos como um elo do governo. Nosso papel é buscar melhorias em todos os sentidos, seja na mobilidade, na saúde e em qualquer outra área que a população venha demandar. Essa era uma das maiores reclamações do Riacho Fundo II. Com a entrega da obra vai melhorar a qualidade de trafegabilidade e o conforto. Tínhamos muitas reclamações daqui e, agora, todos ficarão satisfeitos com as ações do governo”, destacou a administradora regional da cidade, Ana Maria da Silva.

Desde 2019, o investimento em mobilidade na região administrativa tem sido constante pelo GDF, motivado pelo maior ciclo migratório registrado no Distrito Federal de 2018 a 2021 – o Riacho Fundo II já conta com cerca de 73 mil moradores, segundo dados do Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF).

Marcos Nunes: “Essa pavimentação facilitou bastante aqui, porque o asfalto estava péssimo”

Além da obra na Avenida N3, o Riacho Fundo II também recebeu investimentos no viaduto que liga a região ao Recanto das Emas e, em breve, poderá usufruir também da recuperação asfáltica na Estrada Parque Contorno (DF-001).

O pintor Marcos Nunes, 53 anos, comemorou as obras de infraestrutura que ocorrem na região onde mora. “Parabéns a todos os envolvidos. Essa pavimentação facilitou bastante aqui, porque o asfalto estava péssimo. Estava com muito buraco de um serviço que não foi bem-feito muitos anos atrás. Agora dá pra ver que está perfeito”, compartilhou.

Péricles Alves Lira: “Dá para ver que o governo está realmente trabalhando. A pavimentação está aprovada”

Com investimento de R$ 1,5 milhão, foram construídos novos passeios para facilitar a locomoção de pedestres, deficientes visuais, cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Igor Silveira

O Governo do Distrito Federal (GDF) está realizando diversas obras para garantir acessibilidade aos cidadãos do DF. Nas regiões administrativas do Riacho Fundo e Riacho Fundo II, quase 10 km de novas calçadas estão sendo entregues nas cidades, facilitando assim a locomoção de pedestres e pessoas com dificuldade de locomoção. As obras contam com um investimento de R$ 1,5 milhão.

As obras facilitam a locomoção de pedestres e pessoas com dificuldade de locomoção | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

No Riacho Fundo, as obras estão, atualmente, concentradas na quadra comercial, em frente à CLS 4 e 6. A calçada anterior, que estava deteriorada, foi removida e uma nova está sendo construída.

“É um trabalho conjunto com a Novacap, atendendo a uma demanda dos moradores, especialmente das pessoas com dificuldades de locomoção, e era uma prioridade da administração. Além disso, vamos regularizar as entradas do estacionamento em frente ao comércio, pois, atualmente, existem sete entradas no local, e queremos organizá-las com pelo menos uma entrada e uma saída”, afirma o administrador regional, Fernando Siqueira.

Na QN 1, uma grande parte da quadra não tinha calçamento, e os moradores percorriam um trecho pela terra. O aposentado José de Alencar, 72 anos, relembra o problema e comemora o novo passeio. “Aqui só tinha terra mesmo; caminhávamos pela pista. Agora ficou muito bom, e acredito que ainda vai melhorar mais”, destaca Alencar. Na RA, serão construídos 7,9 km de novas calçadas.

As obras contam com um investimento de R$ 1,5 milhão

No Riacho Fundo II, um longo trecho de calçada já foi construído entre as quadras QN 7 até a QN 12 e está recebendo uma nova pavimentação. No momento, as obras englobam as quadras QC 1 até a QC 6, com cerca de 1,5 km passando por renovação.

Administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva destaca que, em breve, toda a avenida principal da cidade contará com passeios novos. “Fomos muito cobrados pela comunidade. Agora, com esse novo trecho, a cidade fica mais transitável, organizada e até mais bonita, sem falar na acessibilidade com rampas para as pessoas idosas ou com deficiência, que tinham dificuldades de caminhar pelos locais”, conta. Ana Maria ressalta que a obra alcançará toda a avenida. “Nosso próximo passo é continuar até a QS 6 até a QS 18, concluindo assim toda a Avenida Central”, completa a administradora.

A moradora da QC 2, Maria do Carmo, 62 anos, que já utilizava o passeio para se exercitar, elogia o novo caminho. “As calçadas estavam bem ruins e quebradas, devido às raízes das árvores. Ficaram muito boas; faço caminhadas nesse trecho, vou até o final dela e gostei muito”, comemora.

GALERIA DE FOTOS:
Quadras do Riacho Fundo ganham novas calçadas

Quem tiver curso superior pode se candidatar ao cargo de coordenador de compras, que tem salário de R$ 3.500

Rafaela Atta, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

Após o feriado prolongado, a segunda-feira (11) começa com o total de 149 oportunidades de emprego nas agências do trabalhador. Para se candidatar, basta cadastrar o currículo no aplicativo Sine Fácil ou ir pessoalmente a uma das 14 agências, das 8h às 17h.

A profissão de vendedor é a área com mais ofertas do dia. São 35 no total, sendo, cinco para trabalhar em Taguatinga Norte e 30, na Asa Norte. Os salários variam de R$ 1.320 a R$ 1.800. Garçom pode atuar na Asa Norte (8 vagas) ou no Riacho Fundo II (6), com pagamento que pode chegar a R$ 1.544,40. Lavador de carros ganha R$ 1.320, na Asa Norte (13) ou em Planaltina (2).

Na Asa Norte, estão contratando coordenador de compras por R$ 3.500. A vaga exige o ensino superior completo do interessado. Em Águas Claras, mecânico de manutenção de automóveis, motocicletas e veículos similares, com experiência, recebe R$ 3.000.

Mesmo que nenhuma das chances do dia seja atraente ao candidato, o cadastro vale para oportunidades futuras, já que o sistema cruza dados dos concorrentes com o perfil que as empresas procuram

Pelo salário de R$ 2.000, há duas vagas para acabador de mármore no Guará, uma para carpinteiro no Paranoá e uma para confeiteiro em Taguatinga Norte.

Em Ceilândia Sul, há uma oferta para serralheiro e uma para soldador, pela gratificação de R$ 2.200. Em Águas Claras, a função de soldador, com experiência, recebe R$ 2.100.

Para pessoa com deficiência (PcD) são seis oportunidades para ajudante de obras no Guará e uma para analista de documentação na Asa Norte, por R$ 1.441 e R$ 1.320. Em Santa Maria, pelo salário de R$ 2.405, há oportunidades para motorista carreteiro, operador de escavadeira e operador de motoniveladora.

Mesmo que nenhuma das chances do dia seja atraente ao candidato, o cadastro vale para oportunidades futuras, já que o sistema cruza dados dos concorrentes com o perfil que as empresas procuram.

Empregadores que desejam ofertar vagas ou utilizar o espaço das agências do trabalhador para entrevistas podem se cadastrar pessoalmente nas unidades ou pelo aplicativo Sine Fácil. Também é possível solicitar atendimento pelo e-mail gcv@setrab.df.gov.br. Pode ser utilizado, ainda, o Canal do Empregador, no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet).

Com investimento de cerca de R$ 11 milhões, estrutura conta com dois pavimentos onde estão distribuídas diversas salas de atividades, laboratório, brinquedoteca e auditório para atender 560 alunos

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

A comunidade do Riacho Fundo II vai receber um moderno Centro de Educação Infantil (CEI), localizado na QN 12 do Residencial Parque do Riacho. O projeto, conduzido pela Novacap, tem área construída de 3.014,84 m² e abrange diversas facilidades, desde estacionamentos a áreas de lazer, seguindo rigorosos padrões de acessibilidade. O investimento para essa obra é de aproximadamente R$ 11 milhões.

Além das 14 amplas salas de atividades, o CEI do Riacho Fundo II é pensado para proporcionar uma experiência educacional completa para as crianças e contará com laboratório de informática, brinquedoteca, auditório e diversas outras dependências | Foto: Divulgação/Novacap

O CEI do Riacho Fundo II contará com dois pavimentos que abrigarão 14 salas de atividades, laboratório de informática, brinquedoteca, auditório e diversas outras dependências, todas pensadas para proporcionar uma experiência educacional completa para as crianças.

Segundo Carlos Alberto Spies, diretor de Edificações da Novacap, “esta obra reflete o investimento no futuro de nossas crianças. Acreditamos que um ambiente adequado, com infraestrutura completa, pode fazer toda a diferença na educação infantil, e é isso que visamos proporcionar com o novo CEI do Riacho Fundo”, disse.

De acordo com a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, a comunidade do Riacho Fundo II é carente de escolas desta modalidade de ensino e o Centro de Educação Infantil virá suprir esta necessidade. “Nosso maior objetivo é oferecer um ambiente educativo acolhedor e uma boa qualidade de ensino para nossas crianças. Com 14 salas de aula, a instituição atenderá 560 estudantes em dois turnos, impactando positivamente as vidas das famílias locais e proporcionando ótimas oportunidades de aprendizado”, destaca.

Segundo a administração regional, a comunidade do Riacho Fundo II está ansiosa para a inauguração deste espaço, que vai ser mais do que um centro de educação, mas um local onde as crianças poderão crescer, aprender e se desenvolver em um ambiente seguro, acolhedor e equipado para atender às suas necessidades.

“Neste ano, fomos contemplados no Riacho Fundo II com duas obras públicas: uma escola de ensino infantil e um Centro de Educação da Primeira Infância. Estes estabelecimentos atendem a diversas necessidades pendentes da nossa comunidade. Atualmente, enfrentamos uma limitação de espaço em nossas salas de aula, e esses novos espaços vêm para aliviar essa questão. Sou grata ao Governo do Distrito Federal por atender nossas interações”, finaliza a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva.

*Com informações da Novacap, SEEDF e Administração Regional do Riacho Fundo II

Cerca de 1,2 km teve todo o asfalto retirado para a implantação de novo material; em janeiro, o GDF entregou a via duplicada

Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Igor Silveira

Uma das avenidas principais do Riacho Fundo II, que liga a região administrativa à Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), está sendo reconstruída pelo Governo do Distrito Federal (GDF). O trecho com extensão de aproximadamente 1,2 km é executado pela Novacap, e conta com um investimento de R$ 1,1 milhão.

Em janeiro, o GDF entregou a avenida duplicada, o serviço foi executado em um trecho de 1,2 km e aporte de R$ 2,8 milhões. Além do asfalto, foram feitas ciclovias, calçadas, paisagismo, drenagem, rampas de acessibilidade e paradas de ônibus. Agora, as obras são na pista antiga, que passou a ter sentido único.

Reforma na N3 do Riacho Fundo II busca melhorar a circulação de pessoas e de veículos | Foto: Divulgação/Administração do Riacho Fundo II

De acordo com a administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva, a reforma da avenida era uma demanda antiga da população. “Era uma via engarrafada e com vários problemas de buracos e asfalto craquelado, entre outros transtornos. É uma pista importante para o Riacho Fundo II e  para todos que circulam pela cidade. A população pedia muito”, explica.

“A construção da nova pista e o recapeamento da antiga vai melhorar a circulação das pessoas e veículos e a qualidade de vida da população à medida em que reduzir o tempo de viagem e os riscos de acidentes”, declara o diretor de Urbanização da Novacap, André Vaz.

“É uma alegria ter essa obra, que realmente vai mudar a cara do comércio da quadra, e espero que seja rápida, mas entendemos que é para a melhoria”, diz o morador Kerley Luiz | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Benefícios para a comunidade

Desde 2019, o investimento em mobilidade na cidade tem sido constante pelo Governo do Distrito Federal (GDF), pois a cidade registrou o maior ciclo migratório do Distrito Federal de 2018 a 2021 e já conta com 72,9 mil moradores, segundo dados do Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF). Além da Avenida N3, a RA foi beneficiada com o viaduto que liga ao Recanto das Emas e em breve poderá usufruir também da recuperação asfáltica na Estrada Parque Contorno (DF-001).

O trecho com extensão de aproximadamente 1,2 km é executado pela Novacap

A administradora do Riacho Fundo II pede a compreensão da comunidade com as obras destacando as vantagens futuras. “Queremos pedir a paciência da população, sabemos que agora vai causar um certo transtorno, mas será uma melhoria a longo prazo e, assim que concluída, será bom para todos”, ressalta. Ana Maria lembrou também que todo o material de fresagem retirado da via está sendo utilizado para melhorar algumas estradas rurais “Estamos utilizando na região da Sucupira para recompor algumas vias que também precisavam de reparos”, completa.

Kerley Luiz, 40 anos, trabalha em uma fábrica de hambúrguer em frente à avenida N3 e mora na região. Ele espera que a obra seja benéfica para o comércio. “A pista era muito esburacada, cheia de lombada e alaga por estar muito desnivelada. É uma alegria ter essa obra, que realmente vai mudar a cara do comércio da quadra, e espero que seja rápida, mas entendemos que é para a melhoria”, espera.

O morador Pablo Roberto, 22 anos, disse que já teve prejuízos. “Troquei as rodas do meu carro três vezes depois de cair em buracos. Espero que, com a reforma, melhore para todo mundo, porque é uma avenida bem movimentada.”

Com a reforma, toda a Avenida N3, mais conhecida como via do Sem Dimensão, está interditada e o trânsito de entrada na cidade está sendo desviado para as quadras internas da região, entre as quadras QN 18 e QN 20.

Reforma da Avenida N3 do Riacho Fundo II soma investimentos de R$ 3 milhões

Foram investidos R$ 4,4 milhões em serviços de asfaltamento, drenagem, sinalização de trânsito e na instalação de calçadas na pista que conecta os conglomerados

Victor Fuzeira, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

A vice-governadora Celina Leão entregou, neste sábado (26), a pavimentação da via que liga os Conglomerados Agrourbanos de Brasília (Caub) I e II, no Riacho Fundo II. Foram investidos R$ 4,4 milhões para levar asfalto aos 2,2 km de extensão da rodovia e na realização de obras complementares de urbanização na região.

Os conglomerados, antes ligados por uma estrada de terra, agora contam com uma pista inteiramente asfaltada, garantindo um deslocamento mais ágil e seguro, e com uma melhor estrutura em frente às casas que margeiam a pista. As intervenções promovidas pelo GDF beneficiam 10 mil pessoas.

Foram investidos R$ 4,4 milhões para levar asfalto aos 2,2 km de extensão da rodovia e na realização de obras que beneficiam cerca de 10 mil pessoas | Fotos: Geovana Albuquerque/ Agência Brasília

“Com esse tipo de investimento, você consegue fazer com que o cidadão acesse a casa dele mais rápido, com facilidade, agiliza a escoação de alimentos. É uma obra que eu tenho certeza que não beneficia só a família, mas uma comunidade”, enfatiza Celina Leão.

A vice-governadora do DF destacou, ainda, os vários investimentos que o governo tem realizado em toda cidade. “O Riacho Fundo II precisava de muito investimento, era tida como cidade-dormitório, não tinha área empresarial desenvolvida e toda essa movimentação de benfeitorias teve parte desde o primeiro governo Ibaneis”, afirma. “Nós construímos aqui a UPA, a Unidade Básica de Saúde, a escola de línguas e agora essa ligação do Caub I ao Caub II. Ou seja, essa cidade tem sido cuidada e nós vamos continuar investindo aqui. Será uma das grandes cidades para as pessoas escolherem para morar”, detalha.

Comunidade assistida

O asfaltamento também ajudará no escoamento dos produtores rurais da região que abraça mais de 130 propriedades rurais

Apenas na etapa de pavimentação, as equipes da Secretaria de Obras e Infraestrutura do DF (SODF) utilizaram 1,5 mil toneladas de massa asfáltica. Para o secretário de Obras e Infraestrutura do DF, Luciano Carvalho, o asfaltamento também ajudará no escoamento dos produtores rurais da região. “É uma obra que atende a zona rural, a produção agrícola, pessoas que moram na região e que, realmente, vivem disso. Esse asfaltamento traz conforto, estabilidade. São investimentos que dão a conotação da importância que a produção agrícola tem para o DF”, afirma o secretário.

A região conta com vários produtores rurais assistidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). “Atuamos aqui há muitos anos. Hoje, nós temos no nosso cadastro cerca de 134 propriedades da região que nos procuram para apoiar todas as atividades agropecuária. São 285 beneficiários dessas propriedades, que produzem alimentos do dia a dia, pecuária, flores, leite. É uma região rica”, defende Cleison Duval, presidente da Emater.

Qualidade de vida

A administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva, relata que o asfaltamento era uma demanda antiga dos moradores do Caub I e II. “A gente via a dificuldade dos moradores, então, hoje se realiza um desejo antigo da população”, diz. As obras também levaram melhorias para os pedestres. Agora, a via conta com novas calçadas, mais seguras e acessíveis, e recém-instaladas sinalizações horizontais e verticais.

“Temos muitas crianças que estudam nas redondezas e sofriam muito com barro e lama. A calçada também é uma maravilha, a gente já pode ver famílias caminhando, passeando, andando de bicicleta”, acrescenta o vigilante Paulo Mendonça, 49 anos.

As equipes do GDF ainda solucionaram um problema crítico na região com a construção de uma moderna e eficiente rede de drenagem para captar a água das chuvas. “Quando a gente não sofria com a poeira, era com a lama. Essa obra foi boa demais para todos. Antes, isso aqui era tudo estrada de terra e, agora, está tudo pavimentado”, comemora o aposentado Francisco Basílio de Braga, 77.

GDF entrega pavimentação da via de ligação do Caub I e II

GDF destinou R$ 300 milhões para pagamentos, que começarão ainda nesse ano  

A Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) realiza, a partir desta segunda-feira (7), a 11ª Rodada do Acordo Direto para pagamento de R$ 300 milhões em precatórios expedidos pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) em que o Distrito Federal, suas autarquias ou fundações constem como devedores. 
O edital que celebra o início do novo Acordo Direto foi publicado na última sexta-feira (4), e determina que a rodada será realizada exclusivamente on-line. Pode participar o titular de precatório comum que tenha sido expedido até 2 de abril de 2023, e o titular de precatório alimentar que tenha sido expedido até 17 de julho de 2023. 
Além disso, é necessário ser titular originário ou herdeiro – nos casos de falecimento do originário. O título não pode ter sido cedido a um terceiro, oferecido em processo de compensação tributária ou quitado em razão de preferência constitucional. 
O titular interessado deve estar ciente de que, ao optar pelo acordo direto, será aplicado um deságio de 40% sobre o valor atualizado do precatório. Contudo, ao aderir, ele vai sair da fila de espera de pagamentos do TJDFT para receber antecipadamente, sendo que os pagamentos começarão a ser realizados ainda neste ano. 

  

Como participar?  
O interessado deve apresentar proposta de acordo por meio de requerimento eletrônico disponível em www.acordoprecatorio.pg.df.gov.br até o dia 8 de setembro, preenchido pelo próprio titular ou pelo seu representante – advogado ou procurador. 
Em seguida, ele deve salvar uma cópia do requerimento em formato PDF e acessar a opção “Clique aqui para protocolar seu requerimento”. O participante será direcionado ao Sistema de Peticionamento Eletrônico (Sispe) e deverá clicar em “Entrar com gov.br” para autenticação na conta de acesso única do Governo.  
Ao acessar a conta do “gov.br”, é necessário acessar “Novo Peticionamento” e selecionar “PGDF – Acordo Direto de Precatórios”. O usuário deve preencher os dados solicitados e anexar os documentos necessários (veja abaixo).  
Em seguida, deverá clicar em “enviar”. Realizado o pedido, a proposta será recebida para análise.  

Documentos necessários 
a) Requerimento para Acordo Direto de Precatório devidamente preenchido;  
b) Documento de Identificação Oficial (RG) e CPF, se o credor for pessoa física;  
c) Certidão simplificada emitida por Junta Comercial (Cartório ou OAB), expedida no máximo 30 dias da data da apresentação do requerimento; em que conste o nome do representante subscritor do requerimento; bem como cópia dos atos constitutivos, se o credor for pessoa jurídica;  
d) Procuração pública ou Procuração particular com firma reconhecida, que atribua a advogado ou procurador poderes específicos para celebração de acordo perante a Câmara de Conciliação de Precatórios da Procuradoria-Geral do Distrito Federal (Camec/PGDF), com deságio de 40%, lavrada há não mais de 60 dias da data de apresentação da proposta, se o credor for representado por advogado ou procurador;  
e) Decisão judicial de habilitação de sucessores ou herdeiros, expedida no juízo da execução, com individualização dos respectivos quinhões e cópia dos respectivos documentos de identificação oficial, nos quais constem respectivos números de CPF, se o credor for sucessor.  

  

Atendimento    
Em caso de dúvidas ou dificuldades sobre o passo a passo, os interessados poderão ser atendidos via Chat, a partir da data de início da rodada. O serviço será disponibilizado no endereço www.acordoprecatorio.pg.df.gov.br. Os atendimentos serão realizados das 9h às 19h, nos dias úteis. 
Se preferir, o interessado também pode enviar mensagem ao endereço de e-mail camec.pgcont@pg.df.gov.br para retirada de dúvidas e questionamentos. 

Neste ano, a Lei 13.460/2017 completa 6 anos! Entre os dias 10/07 e 10/08, acontecerá a terceira edição da Maratona de Defesa dos Direitos dos Usuários de Serviços Públicos, uma promoção da Rede Nacional de Ouvidorias. Durante um mês inteiro, as ouvidorias utilizarão suas redes sociais para promover o conhecimento dos usuários acerca de seus direitos e do papel das ouvidorias como instrumento para salvaguardá-los. O tema deste ano é "Discriminação no serviço público: não se cale".

Todas as ouvidorias públicas estão convidadas a participar. Leia o regulamento e faça a inscrição da sua ouvidoria.

Ao final da maratona, as ouvidorias com melhores resultados receberão certificado e reconhecimento público nas redes sociais da Controladoria-Geral da União e pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), por meio de sua rede de difusão de notícias. Participe!

Confira o Regulamento

Confira a Lista de Ouvidorias Participantes

Como Participar

Participar da III Maratona em Defesa dos Direitos dos Usuários de Serviços Públicos é muito fácil: basta preencher o formulário de adesão, durante o período de 26/06 a 14/07, informando dados sobre a sua instituição. 

Para iniciar a maratona, preparamos um pacote inicial de peças de divulgação para uso em redes sociais, que você poderá acessar clicando no link abaixo. Após baixar os arquivos, você poderá incluir a sua logo e os dados de contato de sua ouvidoria, fazer pequenas alterações que achar conveniente e publicar as peças nas suas redes sociais. 

Se quiser, pode criar suas próprias publicações também (que pontuam mais do que os modelos aqui divulgados). Em todas as suas publicações, informe, no texto da publicação, a hashtag oficial da maratona #OuvidoriaContraDiscriminação, o link da sua ouvidoria e a hashtag #ParaTodosVerem, seguida de breve descrição da postagem contendo o formato do conteúdo, os elementos que a compõem e o conteúdo em si. 

É preciso ressaltar que as visualizações que serão consideradas para os fins da maratona são de postagens realizadas somente de 10 de julho a 10 de agosto

Finalizado o período de divulgação nas Redes Sociais, a ouvidoria deve encaminhar ao comitê de organização os dados que comprovam o número de visualizações para a contagem geral. Essa será a fase de prestação de contas.

Lei de Proteção e Defesa do Usuário do Serviço Público

 

No dia 27 de junho de 2017, a Lei de Proteção e Defesa do Usuário do Serviço Público (Lei nº 13.460/2017) foi publicada com o objetivo de regulamentar os mecanismos de participação, proteção e defesa dos direitos dos usuários de serviços públicos em âmbito federal, estadual e municipal. Esta é a primeira Lei nacional a tratar das Ouvidorias Públicas como instrumento de defesa de direitos, de melhoria da gestão e de mediação da relação entre cidadão e Estado no Brasil. 

A Lei, redigida com a contribuição da CGU, regulamenta o §3º do artigo 37 da Constituição Federal, e prevê entre os direitos básicos dos usuários: igualdade no tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação; atendimento por ordem de chegada, ressalvados casos de urgência e prioridades asseguradas por lei; respostas claras e conclusivas para o cidadão; além da aplicação de soluções tecnológicas para simplificar os processos e procedimentos.

Estudo analisa os meios de transporte utilizados pela população brasiliense para se locomover

O Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal divulgou nesta quarta-feira (28) o estudo “Como Anda Brasília”, realizado a partir de dados coletados na última Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD), de 2021. O estudo revela como a população do Distrito Federal se locomove para trabalhar e estudar, trazendo recortes sobre a mobilidade de acordo com gênero, idade, raça e renda.

Como a mobilidade, sobretudo nos grandes centros urbanos, é um dos grandes desafios para a gestão pública nas últimas décadas, estudos como esse, baseados em dados, são fundamentais para subsidiar políticas públicas voltadas para a mobilidade urbana, que viabilize um trânsito seguro e eficiente, com o menor impacto ambiental e econômico e socialmente mais justo possível.

 

Acesse aqui o estudo: COMO ANDA BRASÍLIA – Um recorte a partir dos dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios – PDAD 2021

Acesse aqui o Inforgráfico do estudo

Foram utilizadas mais de 280 mil toneladas de massa asfáltica

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

É oficial: Riacho Fundo II é a primeira região administrativa a zerar todos os buracos mapeados pelo governo neste ano. Um trabalho em conjunto entre funcionários da administração regional e os órgãos executores removeram os 487 buracos que atrapalhavam a trafegabilidade dos pedestres e motoristas. Para atingir essa meta, foram utilizadas 283.277 toneladas de massa asfáltica.

Os últimos oito buracos identificados foram tampados nesta quarta-feira (14). De acordo com a administradora regional, Ana Maria da Silva, este é o resultado de um trabalho em equipe. “Isso tudo é fruto de uma mobilização que houve entre as equipes, que identificaram e mapearam os buracos. Todos tiveram envolvimento”, pontuou.


A administradora regional, Ana Maria da Silva, enfatizou que é resultado de um trabalho em equipe | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

A Administração Regional do Riacho Fundo II já havia atingido essa meta em 2020 e, como recompensa, a Secretaria de Governo (Segov) presenteou a região com a duplicação da via N3, que liga o balão da QN16 à DF-075.

A expectativa é que, com a conquista deste ano, a população ganhe outra recompensa. “Eu pedi a interligação da via que liga o Riacho Fundo ao Riacho Fundo II. Vai ajudar bastante a população daqui. Espero que sejamos atendidos”, destacou a administradora.

O secretário de Governo do DF, José Humberto Pires de Araújo, parabenizou as ações efetivas pela administração regional. “A administração e toda a equipe estão de parabéns. É um trabalho em conjunto, com GDF Presente, Novacap e toda a estrutura de governo. Nosso objetivo é chegar a todas as cidades até julho, promovendo ações de recuperação onde houve estragos das chuvas”, pontuou.

Para celebrar o feito, um almoço será oferecido aos 60 funcionários envolvidos no processo nesta quinta-feira (15) na Divisão de Obras da RA.

 

GDF zera todos os buracos mapeados no Riacho Fundo II

Desde 2019, a CEB já investiu mais de R$ 3 milhões em luminárias de LED para a região

Agência Brasília* | Edição: Vinicius Nader

O programa de eficiência energética Luz que Protege, da Companhia Energética de Brasília (CEB), está realizando duas importantes obras nas regiões administrativas do Riacho Fundo e Riacho Fundo II. No Riacho Fundo, as lâmpadas da marginal da Estrada Parque Núcleo Bandeirante estão sendo substituídas por luminárias de LED, o que vai proporcionar uma visibilidade bem melhor aos motoristas que trafegam na região. Ao total, 112 luminárias de 280 W serão instaladas na via. A obra demandou um investimento de R$ 129.064,99, provenientes da Secretaria de Obras.

“Estamos concentrando esforços para substituir as lâmpadas das principais vias de acesso e marginais do Distrito Federal por modelos mais eficientes e econômicos o quanto antes” Edison Garcia, presidente da CEB.

Já no Riacho Fundo II, as vias de acesso para a DF-001 passarão a contar com iluminação em LED nas próximas semanas. Na região, serão instaladas 120 luminárias de potência variando entre 120 W e 280 W. Nessa intervenção de eficiência energética, serão investidos R$ 130.761,42, também originários da Secretaria de Obras.

O presidente da CEB, Edison Garcia, comentou a importância dessas obras para os moradores da região: “Melhorar a iluminação das vias marginais e de acesso é uma segurança a mais para os condutores e pedestres. Muitos moradores trafegam somente nas vias marginais. Por isso, a importância de se substituir as lâmpadas dessas vias por LED. Estamos concentrando esforços para substituir as lâmpadas das principais vias de acesso e marginais do Distrito Federal por modelos mais eficientes e econômicos, o quanto antes”.

Desde 2019, a CEB já instalou mais de 4 mil lâmpadas de LED no Riacho Fundo e no Riacho Fundo II, o que corresponde a um investimento de mais de R$ 3 milhões em obras de eficiência energética na região.

 

*Com informações da CEB Ipes

A reforma do pavimento, entre a BR-060 e a DF-065, vai beneficiar cerca de 70 mil pessoas

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Uma frente de trabalho destacada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) atua na restauração asfáltica na Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho entre a BR-060 e a DF-065, nos sentidos Gama-Samambaia e Samambaia-Gama. O investimento é da ordem de R$ 6 milhões e inclui os serviços de terraplenagem, pavimentação da rodovia e das baias de ônibus, reposicionamento de abrigo de ônibus, drenagem e sinalização horizontal e vertical.

Obras em trecho da DF-001 incluem serviços de terraplenagem, pavimentação da rodovia e das baias de ônibus | Foto: Divulgação/DER

Em uma das duas faixas no sentido Gama-Samambaia os operários já implantaram capa asfáltica ao longo de todo o trecho. Na segunda faixa, do mesmo sentido, a equipe está executando os serviços de terraplenagem. Já no sentido Samambaia-Gama a obra está na etapa de base de pavimento. Quando concluída, a obra beneficiará aproximadamente 70 mil motoristas.

“Estamos avançando com a execução desta obra que faz parte das melhorias realizadas no trânsito nessa região. A população já usufrui do viaduto do Recanto das Emas, entregue em julho deste ano, e logo terá o mais essa benfeitoria, que vai proporcionar mais fluidez e segurança para os motoristas”, disse a engenheira responsável pela obra, Sandra Martins.

Leia também

O vigilante Arthur Vieira, 34, elogia o avanço da obra. Segundo ele, o serviço vai tornar o tráfego mais seguro. “A gente sabe que é normal que esse tipo de obra deixe o trânsito mais pesado, mas o importante é que esse asfalto novo vai deixar a ida e a volta do trabalho, no meu caso, mais segura”, disse o morador de Samambaia.

Bloqueio de faixas e rota alternativa

Para a execução da obra, houve a necessidade do bloqueio de duas das três faixas existentes em cada sentido. Com isso, o motorista que deseja ir em direção à Samambaia seguirá pelo desvio implantado na QS 3, Conjunto 2, do Riacho Fundo II, a cerca de 100 metros do local bloqueado. Já quem for trafegar na direção contrária deverá seguir pela faixa da extrema esquerda, que estará liberada para o fluxo.

*Com informações do DER-DF

Ocorrerá, no dia 6 de junho, uma uma ação idealizada pela Vice-Governadoria, com apoio da Fundação Hemocentro de Brasília e da Primeira-Dama do Distrito Federal, Mayara Noronha Rocha, que tem como objetivo promover o empoderamento feminino, enaltecendo a força da mulher por meio da doação de sangue.


A doação de sangue é um ato de solidariedade, de amor ao próximo e de grande importância para saúde pública. Nos hemocentros públicos do país, as mulheres representam cerca de 40% das doações anuais e no hemocentro de Brasília, no ano de 2022, totalizou-se 46% de doações femininas. Visando abastecer os níveis dos estoques da Fundação Hemocentro de Brasília e equalizar o percentual de doadores entre homens e mulheres, iniciamos esta campanha, que ocorrerá anualmente no mês de maio, em alusão ao Dia das Mães e engrandecimento da presença das mulheres nesta causa.

Realize a confirmação por meio do link.

Confira os requisitos para poder realizar a doação:

Faltam menos de 50 para conseguir zerar a quantidade identificada pela administração regional com ajuda da população

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

Um trabalho árduo em equipe garantiu menos 478 buracos nas vias públicas para os moradores e visitantes do Riacho Fundo II. A região administrativa (RA) está empenhada em conquistar o título de primeira RA que tapou todos os buracos mapeados em 2023. Somente neste ano, as equipes já utilizaram 283.260 toneladas de massa asfáltica nessas ações.

Fotos: Paulo H.Carvalho/Agência Brasília

Em 2019, o GDF lançou a Operação Buraco Zero, que desafiava as regiões administrativas a zerar os buracos mapeados no ano em cada uma delas. Naquele ano, o Riacho Fundo II foi a primeira cidade a alcançar essa conquista. De lá para cá, a administração do Riacho Fundo II adotou como desafio regional esse levantamento anual de buracos mapeados que deveriam ser tapados na região. Em 2023, para conseguir zerar o número de buracos mapeados, faltam aproximadamente 50.

Nesta sexta-feira (26) foram utilizadas três toneladas de massa asfáltica para tapar cerca de 20 buracos nas quadras QN 14B, QS 14 e QC 1 a 6.

“As quadras aqui estão ótimas e a operação é rápida”, afirma a moradora Clemilda Josefa da Silva

“Essa ação está maravilhosa. Lá na porta da minha casa surgiram dois buracos e num instante foram lá e taparam. Foi bem rápido, não teve muita bagunça. Ficou bem-feito”, avaliou a aposentada Nair Napoleão Teixeira, de 70 anos. A moradora Clemilda Josefa da Silva, 63 anos, reforçou: “Não tem o que reclamar. As quadras aqui estão ótimas e a operação é rápida”, pontuou.

Leia também

Mais infraestrutura, saúde e educação nos 28 anos do Riacho Fundo II

A administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva, destacou que o sucesso da operação é graças ao trabalho do governo em parceria com a população. “Nossa conversa é a seguinte: entrou no Riacho Fundo II e viu um buraco, já tira foto e entra em contato conosco com a localização. No dia seguinte, já sabemos onde temos que ir”, detalhou. “A gente também faz mapeamento. Temos uma equipe que fica na rua todos os dias para acompanhar.”

De acordo com a chefe da Divisão de Manutenção e Conservação de Vias da Novacap, Walquiria Marra, o intuito é que as administrações tenham autonomia para fazer essas ações. “A gente presta apoio no fornecimento de massa e de insumos. Nosso objetivo é dar autonomia para que eles atuem, mas a gente também apoia em casos com muitas demandas”, explicou.

A ação para tapar buracos conta com oito profissionais da administração. Caso a população queira solicitar esse serviço, basta registrar pela ouvidoria ou pela administração regional 24h.

 

Riacho Fundo II já tapou 90% dos buracos mapeados em vias neste ano

Interessados em doar sangue podem comparecer até as 16h na administração regional; tipos A-, O- e O+ estão com estoques baixos

Thaís Miranda, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

Nesta quinta-feira (25), o ônibus do Hemocentro estacionou no Riacho Fundo II. Assim, os moradores da região contam com a unidade móvel para doar sangue mais perto de casa, sem precisar se deslocar até o Plano Piloto. O ônibus está na administração regional e vai prestar atendimentos até as 16h. Os estoques de A-, O- e O+ estão críticos no DF.

A previsão é que, nos próximos dias, o ônibus do Hemocentro esteja em Ceilândia e Águas Claras | Fotos: Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília

“A gente tem preferência por cidades mais distantes para que a doação seja viável para todos. Queremos estar mais perto do doador e também incentivar pessoas que nunca doaram a se cadastrarem e se tornarem doadores”, explicou o diretor-presidente do Hemocentro, Osnei Okumoto.

Diretor-presidente do Hemocentro, Osnei Okumoto destaca que a preferência é levar o ônibus a cidades mais distantes para que a doação seja viável para todos: “Queremos estar mais perto do doador e também incentivar pessoas que nunca doaram a se cadastrarem e se tornarem doadores”

Cleando Teixeira Rodrigues, 34 anos, mora no Riacho Fundo II e aproveitou a oportunidade para doar sangue. “Essa já é a sétima doação que faço. Eu moro aqui do lado e achei muito prático poder doar sem precisar me deslocar muito”, defendeu. “O atendimento foi muito bom e rápido. Os enfermeiros foram atenciosos e não houve nenhuma dificuldade”, concluiu.

Morador do Riacho Fundo II, Cleando Teixeira Rodrigues, 34 anos, aproveitou a oportunidade para doar sangue: “Essa já é a sétima doação que faço. Eu moro aqui do lado e achei muito prático poder doar sem precisar me deslocar muito”

De acordo com a administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva, a iniciativa faz parte das ações de aniversário da cidade. “Nós estamos no mês do aniversário do Riacho Fundo II e pedimos essa oportunidade para atender a população que tem dificuldade para se deslocar até o Hemocentro. Fomos prontamente atendidos”, detalhou.

 

Neste ano, a unidade móvel já esteve no Parque da Cidade, Palácio do Buriti, Taguatinga, Gama, Guará, Planaltina e Ceilândia. Mais de 1.200 pacientes foram beneficiados com a solidariedade dos doadores que estiveram no ônibus do Hemocentro. Criada em fevereiro deste ano, a unidade tem como objetivo estimular novos doadores em regiões mais remotas do Plano Piloto.

A previsão é que, nos próximos dias, o ônibus do Hemocentro esteja em Ceilândia e Águas Claras. As datas serão confirmadas nos canais oficiais da fundação. As administrações regionais interessadas em disponibilizar o serviço devem fazer a solicitação via ofício no Sistema Eletrônico de Informações e tramitar o processo para o Hemocentro.

Ônibus do Hemocentro chega ao Riacho Fundo II

 

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, através da Secretaria Executiva das Cidades convoca vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para evento "TITÃS ENCONTRO – TODOS AO MESMO TEMPO AGORA", que ocorrerá no dia 07/06/2023, no ARENA BRB MANÉ GARRINCHA, SRPN – ASA NORTE/DF, com 50 vagas para BARRACAS, para ocupação eventual no estacionamento público do Planetário de Brasília – Setor de Divulgação Cultural – Brasília/DF.

Os vendedores ambulantes já licenciados no FUNN FESTIVAL, no período de 12/05 a 18/06/2023 e no BRASÍLIA MOTO FESTIVAL, no período de 07 a 11/06/2023 não poderão se inscrever neste evento. No caso de mais de um evento para inscrição de requerimento, o vendedor ambulante deverá optar por apenas um dos eventos.

Os ambulantes deverão realizar o preenchimento do requerimento para concessão da licença eventual, no dia 24/05/2023 (quarta-feira), de 09:30 à 17:00h, via requerimento ambulante TITAS , em caso de auxílio telefone 3313-5913.

A divulgação dos contemplados será no dia 26/05/2023, na parte da tarde no site da SEGOV. (www.segov.df.gov.br)

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 05/06/2023, de 09:30 as 12:00 e de 14:00 as 17:00h, no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911.

Os ambulantes no ato do requerimento devem apresentar original e cópia de documento pessoal com foto e conta em seu nome, com endereçamento.

No último domingo (14), em comemoração ao aniversário de 28 anos do Riacho Fundo II, foi celebrada a Santa Missa em Ação de Graças pela comunidade católica na Igreja Matriz Nossa Senhora da Medalha Milagrosa.
Pode ser uma imagem de 6 pessoas e texto

A celebração de fé foi presidida pelo pároco João Donizete e acompanhada pela administradora Ana Maria, que participou da solenidade de entrada com a bandeira da cidade, juntamente com os administradores regionais do Riacho Fundo I, Fernando Siqueira e da Candangolândia, Pablo Valente.

Além dos administradores, a comunidade e fieis participaram da solenidade, envolvidos pela oração e pelas palavras de fé do padre João Donizete, que parabenizou o Riacho Fundo II e falou um pouco de sua história – lembrando aos fiéis que uma sociedade para ser civilizada precisa ser bem cuidada pela própria população e por seus gestores. A Missa em Ação de Graças faz parte da grade de programação em comemoração ao aniversário da cidade.

A administradora da cidade agradece a toda população, lideranças, fiéis e contribuintes que marcaram presença nas festividades do aniversário de 28 anos de história do Riacho Fundo II.

"Deixamos aqui a nossa gratidão a todos os servidores que contribuíram para que esta festa acontecesse, desde as festividades, as ações e serviços ofertados pelos órgãos do governo do Distrito Federal, ao longo deste mês de maio. Destacamos que sem a contribuição de cada um de vocês não seria possível a realização das festividades. Externamos também o nosso muito obrigado a todas as lideranças que contribuem com os avanços e conquistas da nossa cidade e, por participarem de toda festa. Juntos vamos construir o Riacho que todos nós desejamos e merecemos”, ressaltou.

Na missa pudemos compartilhar com a comunidade cristã mais um ano da nossa jovem cidade. "Agradecemos ao padre João Donizete pela bela celebração”, finaliza, Ana Maria.

Pode ser uma imagem de 7 pessoas e textoPode ser uma imagem de 2 pessoas e textoPode ser uma imagem de 5 pessoas e texto

28 ANOS RIACHO FUNDO II – O Quadradão Cultural foi palco, nesta sexta-feira (12), de grandes shows em celebração ao aniversário da cidade.  Centenas de pessoas, compareceram na festa que marcou as comemorações dos seus 28 anos.
Pode ser uma imagem de 4 pessoas, iluminação, alto-falante e texto

A Secretaria de Cultura e EconomiaCriativa, com apoio da Administração Regional presentou a população com uma programação especial de aniversário, que contou com as apresentações da banda Imperium 7, responsável pela abertura; com  toda animação da cantora Cristina Hair e, ainda a energia do grupo Ideologia e Tal, que tocou os hits do rap. 

A administradora da cidade, Ana Maria, destacou a importância de proporcionar momentos de entretenimento e diversão às pessoas, principalmente em uma data tão especial e marcante como o aniversário da cidade. “O povo estava com saudade de uma festa bonita e animada. É uma  alegria poder proporcionar, após três anos difíceis com o isolamento social, uma festa especial para comemorar o aniversário de nossa cidade”, comenta.

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e textoPode ser uma imagem de 4 pessoas e textoPode ser uma imagem de 8 pessoas e texto

Representantes da sociedade civil podem se candidatar a 12 vagas até 28 de maio


As inscrições para a seleção de Entidades da Sociedade Civil para integrar o Conselho dos Direitos da Mulher do DF (CDM-DF), para o biênio 2023-2024, foram prorrogadas até o dia 28 de maio. A iniciativa da Secretaria da Mulher (SMDF) tem o objetivo de reunir a diversidade feminina, por meio do Conselho, em torno de iniciativas políticas de igualdade de gênero e representatividades das mulheres.

“Ao participar da formulação de políticas públicas de gênero, as Organizações da Sociedade Civil trazem perspectivas diversas e garantem que os interesses desses grupos sejam levados em consideração. Essa é uma forma de construção de pontes entre o governo e a sociedade e assim podemos atender quem mais precisa de forma assertiva”, destaca a secretária da mulher, Giselle Ferreira.

Para integrar o CDM-DF poderão se candidatar representantes de organizações da sociedade civil do Distrito Federal que tenham estatutos, documentos de instituição, carta de princípios ou declarações de existência da entidade comprovando atuação na mobilização, organização, promoção, defesa e/ou na garantia dos direitos das mulheres.

Lembrando que as organizações da sociedade civil deverão contemplar as diversas expressões do movimento social que atuam na promoção, prevenção, reparação e defesa das mulheres, com reconhecimento de atuação no âmbito estadual.

Como participar
O processo seletivo é composto por três etapas.
1- Inscrição: de 25/4 até 28/5
Os documentos deverão ser anexados à ficha de inscrição, em formato PDF, via link disponibilizado no site da Secretaria da Mulher, na aba Conselhos / Eleições.

FICHA DE INSCRIÇÃO 
DOCUMENTOS

2 – Habilitação:
A Comissão Eleitoral, após análise dos documentos comprobatórios e do relatório de atividades, habilitar ou inabilitar as entidades da sociedade civil.

3 – Seleção: A eleição online está marcada para o dia 27 de junho. Poderão votar e ser votadas, por meio de uma delegada indicada, as organizações da sociedade civil do Distrito Federal consideradas habilitadas.
Confira o Edital – Eleição CDM-DF
EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 02 2023 RETIFICAÇÃO

Por dentro do Conselho
O CDM é um órgão consultivo e deliberativo, que tem a finalidade de formular e propor diretrizes ao governo do DF no combate à violência e à discriminação contra a mulher; de elaborar ações que incentivem a organização e a mobilização feminina; além da realizar estudos, pesquisas e debates de temas relacionados às questões de gênero.

Também compete ao órgão, a cooperação com órgãos governamentais no desenvolvimento de programas voltados para as mulheres, garantindo a elas direitos, entre outros, saúde, educação, trabalho, como prevê o regimento interno do CDM.


O frio já está chegando à  Capital e, com ele, nossa Campanha do Agasalho Solidário 2023.

A ação Social idealizada pela Primeira Dama do Distrito Federal, Mayara Noronha Rocha e desenvolvida sob a Coordenação da Chefia Executiva de Políticas Sociais. O objetivo arrecadar itens de combate ao frio, como cobertores, casacos, meias, luvas e gorros para pessoas em situação de vulnerabilidade social. 
Serão mais de 70 dias de ação, arrecadando e distribuindo doações à população carente e instituições de caridade do Distrito Federal. 

Estamos recebendo as doações na Sede da Administração Regional do Jardim Botânico de segunda a sexta-feira das 08h às 18h .

Parou de usar? DOE 

Uma manhã com muita música, apresentações culturais, brincadeiras, entrega de monção honrosa e claro, o tradicional corte do bolo. Assim foi o aniversário do Riacho Fundo II, que completou 28 anos neste sábado (06), e que reuniu cerca de 300 pessoas no estacionamento da Administração Regional, que recebeu a programação para homenagear a cidade aniversariante. Durante todo o mês de maio haverá diversas atrações na região administrativa.


Na solenidade de abertura, a Administração Regional homenageou pessoas que muito se empenharam para o desenvolvimento da região. Os líderes comunitários foram lembrados por toda a dedicação e aos relevantes trabalhos prestados à cidade.


Entre elas estava Antônia Lucineide, moradora do Riacho Fundo II, há 25 anos. "A cidade mudou muito, isso a gente só deve a atual gestão, que trabalhar em parceria com as lideranças comunitárias. Aqui é o lugar de todo nós, que lutamos para o Riacho Fundo II cada vez melhor. E vamos continuar, porque a liderança, é que está sempre dentro da comunidade", afirma.


A administradora Ana Maria, com sua origem política formada junto às lideranças comunitárias da cidade, destacou a importância da valorização dos comunitários. “Essa homenagem é mais do que justa por que nós sabemos da importância de cada liderança. São eles que estão em contato direto com a comunidade, trazendo as demandas para que a gestão possa resolver. Então, estamos aqui para valorizar, fortalecer e fazer o que for preciso em benefício da população”, enfatizou.
"Não tenho dúvidas, que serão mais 4 anos de muitas conquistas. Vamos construir a cidade dos nossos sonhos. Todos juntos por um Riacho melhor", completa, Ana Maria.


A vice-governadora, Celina Leão, falou do orgulho de ver a cidade em desenvolvimento constante. "Muitas transformações foram feitas na cidade através do nosso governo. Nós conseguimos trazer viaduto, UPA, UBS, creche, escolas, duplicamos a via N3, pavimentamos a Granja Modelo. Foram muitos investimentos, mas nosso trabalho não vai parar, vamos continuar trabalhando para melhorar a vida dos moradores daqui, frisou, Celina Leão.

 

CORTE DO BOLO

Já o tradicional corte do bolo em comemoração aos 28 anos do Riacho Fundo II, o momento foi embalado pelas canções da banda de música do CBMDF, atrações musicais da cidade, educadores e grupo de teatro do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), com ação educativa voltada para a segurança dos pedestres. Além de brinquedo infláveis para alegria das crianças.


Este ano, a novidade foi a distribuição do bolo em pote personalizado. Após o evento, a administradora, acompanhada de sua equipe, seguiram para o restaurante comunitário e a UPA da cidade, onde também houve a distribuição de bolos para às pessoas que estavam nos locais, que também puderam se deliciar com um pedaço do bolo comemorativo.

Além da administradora da cidade, participaram do evento a vice-governadora, Celina Leão, os administradores regionais, do Riacho Fundo I Fernando Siqueira, da Candangolândia Pablo Valente, do Recanto das Emas Carlos Dalvan, lideranças comunitárias, entre outras autoridades e a comunidade em geral. I

Isso é só o começo!
O ápice das festividades será no final de semana prolongado de 12 a 14 de maio, no Quadradão Cultural da QN 10, com a Caravana itinerante de cultural. Uma programação com várias atrações musicais.

PROGRAMAÇÃO

Na sexta-feira, 12 de maio, os shows ficam por conta da banda de Forró Só Pra Xamegar, Carlos Silva, Cristina Hair e Imperium 7,  a partir das 21h. Já, no sábado (13), Rafael Silva, Forró Espacial, Selva Branca, Mamulengo Fuzuê, Artetude e Bagagem e Cia de bonecos comandarão a festa, a partir das 15h. E para fechar o final de semana com chave de ouro, no domingo, Miguel Santos, DJ Eron, Mágico Tio André, Cia Titeritar, Turma do Cerradinho e teatro Era Uma Vez, encerram o último dia do evento. A entrada é gratuita. Encerrando às comemorações com o Passeio Ciclistico – 63° Encontro de Grupos MTB do Distrito Federal, que será realizado no dia 28 de maio, no Quadradão Cultural, a partir das 7 horas.

Edição : Dênio Alves | Ascom/RA-RFII

GELERIA DE FOTOS

Riacho Fundo II, 28 anos! Shows gratuitos, várias atrações e atendimentos para comunidade.

Pode ser uma imagem de camisa e texto que diz "ARIACHOFUNDOI 28 Anos RIACHO FUNDOII Nossa cidade, nossa cara! CONFIRA NOSSA PROGRAMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO GDF"

📝Marque na sua agenda a nossa programação!

🗓 02 à 05/05
Carreta do Na Hora da Sejus –DF
(Serviços: Caesb, Codhab, Detran, Neoenergia, INSS entre outros)
📍Local: Estacionamento da Administração Regional
⏰️ Horas: A partir das 09:00h

 

🗓 03 à 04/05
Carreta da Defensoria Pública
(Atendimento e Orientação Jurídica)
📍Local: Estacionamento da Administração Regional
⏰️ Horas: A partir das 09:00h
 

🗓 06/05 – SÁBADO
Solenidade de Abertura
• Corte do Bolo Simbólico
• Moção Honrosa ao 28° Aniversário
• Shows com várias atrações da cidade
• Teatro do Detran
• Banda de Música do CBMDF.
📍Local: Estacionamento da Administração Regional
⏰️Hora: A partir das 09:00h

 

🗓 12, 13 e 14/05
Caravana itinerante de cultura
• Shows com várias atrações musicais
📍Local: Quadradão Cultural do Riacho Fundo II
⏰️ Horas: A partir das 16:00h

 

🗓 24/05 à 24/06
Carreta-escola de beleza – Senac
• Serviços: Cursos de capacitação profissional
📍Local: Estacionamento da Administração Regional
⏰️ Horas: 16:00h

 

🗓 25/05 – QUI
Unidade Móvel de Coleta de Sangue.
• Os doadores podem agendar o atendimento na unidade móvel pelo site Agenda DF. Ao fazer login na plataforma, basta selecionar a opção “unidade móvel” e escolher o melhor horário.
📍Local: Estacionamento da Administração Regional
⏰️ Horas: 09:00h às 16:00h

 

🗓 28/05 – DOMINGO
Passeio Ciclístico 28 Anos RF2
📍Local: Saída, do Quadradão Cultural
⏰️ Horas: 08:00h

Programação sujeito a alteração!

A Administração Regional, está realizando o trabalho recuperação das vias que necessitam de reparo e que foram prejudicadas com as últimas chuvas que ocorreram na região. Como os trechos ainda não possuem pavimentação, é realizado o serviço de aterro para melhorar o tráfego nos locais.

Nesta manhã de quinta-feira (23), equipes realizaram os serviços de construção de valas para escoamento das águas empoçadas, aterro e passaram as máquinas no trecho de aproximadamente 1km da via secundária que liga às regiões do Caub I e II. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos na próxima semana.

Para a administradora Ana Maria, a ação visa reforçar a segurança e a trafegabilidade nas áreas rurais, facilitando o escoamento da produção agrícola, além de garantir mais qualidade de vida à população. “Sabemos dos transtornos que o período de chuva traz para essas áreas, estamos trabalhando para recuperá-las, deixando elas em boas condições de tráfego, buscando promover assim, melhorias das condições de vida dos moradores da área rural”, destaca a administradora.

 

Ascom RA-RFII / Edição: Dênio Alves

Estão abertas as inscrições para a eleição da Lista Tríplice para indicação ao cargo de Gerente de Cultura do Riacho Fundo II para o triênio 2023/2026, conforme previsto na Lei Complementar do Distrito Federal nº 934/2017 (Lei Orgânica da Cultura). Para a realização do processo, o Conselho Regional de Cultura do Riacho Fundo II, constituiu uma Comissão Eleitoral com membros do CRCRFII e a comunidade cultural local, que deliberou sobre o edital e todo o cronograma para a realização do pleito.

Inscrições:
Para participar, o candidato deve se inscrever até o dia 07 de abril de 2023 e entregar os documentos comprobatórios neste formulário devidamente preenchido.

Quem quiser concorrer precisa ser morador do Riacho Fundo II há dois anos e ter atuação artística na cidade pelo mesmo período. É preciso anexar comprovante de residência, portfólio cultural e currículo ao efetivar a inscrição.

Documentação:

bem como anexar os seguintes documentos:
1 – ficha de inscrição, anexo I do presente edital;
2 – cópia de documentos pessoais (RG/CPF);
3 – comprovante de Residência de 02 (dois) anos;
4 – currículo e portifólio com comprovação de atuação nas áreas artísticas e culturais no Riacho Fundo II;
5 – ter 18 anos na data da posse;
6 – ensino médio completo ou termino até a data da posse;
7 – possuir conhecimento técnico-administrativo;

Requisitos:
Poderão participar da lista tríplice pessoas residentes e que atuam na área cultural na Região Administrativa do Riacho Fundo II – RA RFII há, no mínimo, 2 (dois) anos, com experiência e atuação na área cultural na RA XVIII, possuir notório saber artístico-cultural, conhecimentos técnico-administrativos e ter o número do CEAC.

Votação:
Participam do processo eleitoral de forma presencial no dia 13 de maio, das 14h às 17h, na sede da Administração Regional do Riacho Fundo II, localizada na QN 7A, conjunto 06, lotes 01 e 02. Tendo direito a votar, a comunidade cultural do Riacho Fundo II, sendo necessário apresentar documento oficial com foto e ter acima de 16 anos, ser morador da cidade, com o comprovante de residência no nome ou declaração do proprietário. O comprovante de residência pode ser: conta de água, luz, telefone, internet, correspondências oficiais como IPTU, IPVA, outras comunicações de instituições bancárias oficias, comprovação esta que deverá ser realizada no dia da votação. 

Cronograma:

06/03/2023 a 07/04/2023 – inscrições de candidatos(as)

24/04/2023 – resultado da habilitação de candidaturas aptas

25 e 26/04/2023 – recursos ao resultado da habilitação

01/05/2023 – resultado final da habilitação de candidaturas aptas

13/05/2023 – Votação para eleger a lista tríplice

13/05/2023 – Resultado da eleição para lista tríplice para o cargo de Gerente de Cultura, para triênio 2023/2026

Conforme o Edital, é de responsabilidade dos interessadas o acompanhamento do processo eleitoral, conforme cronograma acima.

DOCUMENTOS:

Formulário

Acesse a íntegra dos documentos:

Edital da Eleicão para Gerente de Cultura do Riacho Fundo II

Retificação no edital da Eleicão para Gerente de Cultura Riacho Fundo II
Inscrição e entrega de documentação SOMENTE no formulário de inscrição.

 

 

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, através da Secretaria Executiva das Cidades, convoca vendedores ambulantes que tenham interesse em atuar nas festividades do "DIA DO ÍNDIO" que ocorrerão no período de 18 a 28/04/2023, das 08 às 22 horas.

Pode ser uma imagem de texto que diz "CHAMAMENTO PÚBLICO SECRETARIA DE ESTADO DE GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL, ATRAVÉS DASECRETARIA EXECUTIVA DAS CIDADES CONVOCA VENDEDORES AMBULANTES QUE TENHAM INTERESSE EM ATUAR NAS FESTIVIDADES DO DIA DO ÍNDIO DE 18 A 28 DE ABRIL, DAS 08 ÀS 22 HORAS. INSCRIÇÕES: 21 DE MARÇO, DE 09H30 ÀS 12H E DE 14H AS 17H ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO GDF នក"
Serão disponibilizadas 50 (cinquenta) vagas na modalidade BARRACA e 20 (vinte) vagas na modalidade CIRCULANTE.


As inscrições serão realizadas presencialmente no Edifício Anexo do Palácio do Buriti, Sala 911, 9º andar – Brasília/DF no dia 21/03/2023 (terça-feira), no horário de 09h30 as 12 horas e de 14 as 17 horas. Para se inscrever, o interessado deverá apresentar cópia e original de documento de identidade oficial com foto e comprovante de endereço. O sorteio, caso o número de inscrições seja maior que número de vagas, ocorrerá no mesmo dia, após o térmico das inscrições, com presença de ambulantes que estiverem presentes. 

A divulgação dos contemplados será realizada no dia 23/03/2023 no endereço eletrônico www.segov.df.gov.br a partir das 10 horas.

A entrega das licenças eventuais aos contemplados ocorrerá no dia 13/04/2023 (quinta-feira), de 09h30 as 12 horas e de 14 as 17 horas, no 9º andar, do Edifício Anexo do Palácio do Buriti, Sala 911, 9º andar – Brasília/DF.

Informações adicionais poderão ser solicitadas junto à Gerência de Ambulantes/SECID/SEGOV no telefone (61) 3313-5915/5934 em horário comercial.

Um dos principais acesso à cidade ganhou um toque especial com a colocação de letreiros de identificação com os dizeres “Eu amo RFII”. O elemento deixou ainda mais bonito o novo viaduto de ligação Recanto das Emas e Riacho Fundo II, além de ajudar na identificação de quem acessa a região pela Estrada Parque Contorno (DF-001). Quem passa pelo local pode admirar e até registrar em fotografias todo o amor, gratidão e o afeto dos cidadãos para com sua cidade.

Ascom RA-RFII I Edição: Dênio Alves 

Feito pela administração regional, os novos letreiros seguem uma tendência de outras regiões administrativas do Distrito Federal.

Para a administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria, representar ainda mais do que somente uma identificação para a região. “ O letreiro proporcionou um local mais bonito e receptivo, além de identificar, vai também embelezar a entrada da nossa cidade. São ações simples e que demonstram o nosso amor pela cidade", destacou a administradora Ana Maria.

"Um ponto ideal para registrar o amor pela cidade”, enfatiza.

Governador Ibaneis Rocha inaugura elevado que beneficia cerca de 60 mil motoristas e teve investimento de mais de R$ 30 milhões

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

O viaduto do Recanto das Emas está prontinho e entregue à população. O governador Ibaneis Rocha inaugurou, na manhã deste sábado (18), o elevado que vai beneficiar cerca de 60 mil motoristas diariamente. Parte deles, aliás, já sente a melhoria no tráfego na região, visto que a parte inferior já havia sido liberada para os veículos. A obra, de responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), teve um investimento de R$ 30,9 milhões por parte do GDF.

A entrega da parte superior do Viaduto do Recanto das Emas melhora a fluidez para quem transita no sentido Gama-Samambaia e vice-versa | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

“Tenho a certeza que a obra trará conforto e segurança para todos que moram ou passam por aqui”Governador Ibaneis Rocha

Uma estrutura moderna que criou novo acesso ao Recanto e ao Riacho Fundo II, cidade vizinha, e que melhora a fluidez para quem transita no sentido Gama-Samambaia e vice-versa. “Era um sonho antigo e uma necessidade dos moradores daqui esse viaduto. Conseguimos tirá-lo do papel, diferentemente das gestões anteriores”, pontuou o governador. “Tenho a certeza que a obra trará conforto e segurança para todos que moram ou passam por aqui”, afirmou. Ao lado de diversos secretários de Estado, parlamentares e administradores, Ibaneis descerrou a placa de inauguração do esperado viaduto.

Com um investimento de R$ 30,9 milhões, a obra foi realizada pelo DER-DF e vai beneficiar cerca de 60 mil motoristas diariamente

Agilidade e paz

Morador do Gama, o vendedor Francisco Mourão 51, passa ali diariamente, já que faz serviços no Recanto, Samambaia e outras cidades. Para ele, a vida só vem melhorando. “O governo está de parabéns. Isso significa agilidade no trânsito, paz para o morador. E para mim, que trabalho com venda, o tempo é ‘ouro’ . Não fico mais parado no engarrafamento”, celebrou.

Presente à cerimônia, o presidente do DER-DF, Fauzi Nacfur, lembrou a dificuldade que era transitar na região onde um balão antigo gerava enormes engarrafamentos. “Quem é que conseguia passar sábado uma hora dessas aqui com tanta tranquilidade? Antes, tínhamos um trânsito todo travado. Isso é qualidade de vida para todos, é mais tempo para o brasiliense ficar com a família”, destacou.

Além da fluidez nas pistas, o elevado reduz a chance de acidentes por ali, conforme lembrou o administrador do Recanto, Carlos Dalvan. E já vem proporcionando o aquecimento da economia das duas cidades. “Antigamente, os empresários não queriam investir aqui. Agora com toda essa mobilidade já temos quatro supermercados que vieram pra cá. Isso é geração de emprego e renda para nossa cidade”, celebrou.

“É uma obra de suma importância para ambas as regiões administrativas, que vão crescer ainda mais. A rotatória que existia aqui estava saturada”, frisou a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria Silva.

Recuperação asfáltica até o Gama

No evento, o governador Ibaneis assinou ainda a ordem de serviço para a restauração da Estrada Parque Contorno (DF-001), do viaduto até o Balão do Periquito, no Gama. A obra, também de responsabilidade do DER, custará cerca de R$ 6,3 milhões e servirá como complemento da mobilidade proporcionada pelo viaduto.

 

GALERIA DE FOTOS:
Viaduto do Recanto das Emas é entregue à população

Foram investidos R$ 256 mil para instalar 26 postes de grande porte e 54 luminárias de alta potência na rodovia

Adriana Izel*, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Uma das avenidas mais movimentadas do Riacho Fundo II, a via N3 está com a iluminação pública renovada. Desde o início deste mês, a rodovia recebe a instalação de 26 novos postes de grande porte e 54 luminárias de alta tensão para dar mais conforto e segurança a quem transita pelo local.

Obras de instalação dos novos equipamentos: luminárias oferecem economia e mais eficiência | Foto: Divulgação/Administração Regional do Riacho Fundo II

Foram investidos R$ 256.904,88 na obra, que contou com recursos da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), montante originário da Companhia Energética de Brasília (CEB).

Os novos postes contêm duas luminárias com lâmpadas LED, o que pode representar uma economia de até 85% no consumo. Com maior custo-benefício, as lâmpadas LED entregam alto brilho, iluminando mais e com menor consumo de energia. A nova iluminação dá cara nova à via e mais segurança à população. 

Segurança

“Com a avenida iluminada, poderemos dar mais conforto ao pedestre, ciclistas e motoristas, trazendo segurança para as residências, comércios e também nos pontos de ônibus”, comemora a administradora regional do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva.

O presidente da CEB, Edison Garcia, ressalta que a iluminação mais potente vai colaborar para diminuição de acidentes: “É uma via importante para a população do Riacho Fundo II, e tem algumas faixas de pedestres, o que ressalta ainda mais a importância de uma luminotécnica mais potente”.

A instalação é mais uma melhoria na rodovia, que teve um trecho de 1,2 km – da rotatória da Avenida N3 até a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075) – duplicado no ano passado pelo Governo do Distrito Federal. Neste ano, o GDF também anunciou a pavimentação de mais um 1 km no outro sentido da pista.

*Com informações da Administração Regional do Riacho Fundo II e da CEB

Obra entre o Viaduto do Recanto das Emas e o Balão do Periquito, no Gama, beneficiará cerca de 70 mil motoristas

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) publicou, no Diário Oficial (DODF) desta terça-feira (14), a autorização para dar início aos trabalhos de recuperação asfáltica na Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho entre a BR-060 e a DF-065. Os serviços estão previstos para começar nesta sexta-feira (17).

O trecho abrange a área entre o Viaduto do Recanto das Emas e o chamado Balão do Periquito, no Gama. O novo pavimento vai beneficiar aproximadamente 70 mil motoristas que trafegam diariamente pela região.

O trecho abrange a área entre o Viaduto do Recanto das Emas e o Balão do Periquito, no Gama | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O canteiro de obras já está em fase de instalação. “Em breve, vamos começar esse serviço que é uma demanda antiga da população. E os motoristas poderão trafegar com mais segurança, comodidade e conforto”, informou o presidente de obras do DER, Fauzi Nacfur Junior.

O investimento na obra é de R$ 6.365.222,13, e inclui os serviços de terraplenagem, pavimentação da rodovia e das baias de ônibus, reposicionamento de abrigo de ônibus, drenagem, sinalização horizontal e vertical e obras complementares.

“Ainda bem que o asfalto vai ser reformado. Esta é uma obra muito esperada pelos moradores dessa região que, com certeza, se sentirão mais seguros e sem receio de passar por essa área”, afirmou o professor Allyson Limiro, 31 anos.

Interdição

Haverá interdição do trecho no sentido Gama-Samambaia a partir das 10h desta sexta-feira (17)

Para a realização da melhoria viária, haverá a necessidade de bloquear, inicialmente, o trecho no sentido Gama-Samambaia. A interdição será a partir das 10h desta sexta-feira (17) e vai durar até o fim dos trabalhos.

O motorista que desejar seguir em direção à Samambaia poderá acessar o desvio que será implantado na Quadra QS 3, Conjunto 2, do Riacho Fundo II, localizado a cerca de 100 metros do local bloqueado para a melhoria. Quando a obra passar para o sentido contrário, o mesmo desvio, com a adição de uma agulhinha, será utilizado pelos motoristas.

Os agentes de trânsito do DER farão o controle do tráfego. Além disso, a sinalização para alertar aos condutores começará 200 metros antes do local da obra. Também serão colocados painéis com mensagens e barreiras.

Primeira edição do programa contou com a presença da governadora em exercício Celina Leão; objetivo é quadruplicar o atendimento à população, segundo a secretária de Justiça, Marcela Passamani

Catarina Lima, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

A primeira edição do programa GDF Mais Perto do Cidadão, realizado na sexta-feira (10) e neste sábado (11) no Riacho Fundo II, atendeu mais de 3 mil pessoas da cidade e de localidades próximas como Recanto das Emas e Samambaia. A segunda edição do programa está marcada para o dia 27 de março, em Ceilândia.

A secretária Marcela Passamani e a governadora em exercício Celina Leão, que destacou a importância de facilitar o acesso dos serviços públicos à população | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O programa é uma ampliação do Sejus Mais Perto do Cidadão, projeto criado pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). “Nós atendemos 200 mil pessoas no Sejus Mais Perto do Cidadão, e todo projeto que dá certo deve ser expandido para que se leve mais serviços às pessoas. O objetivo do programa é quadruplicar o atendimento para chegar a cerca de um milhão de atendimentos ao final desta gestão”, destacou a secretária Marcela Passamani.

A governadora em exercício, Celina Leão, esteve no Riacho Fundo II na manhã deste sábado (11) e destacou a importância da ampliação do programa e do caráter itinerante da iniciativa. “Muitas pessoas trabalham a semana inteira e não conseguem buscar atendimento. As pessoas precisam sentir que o governo do Distrito Federal quer atendê-las da melhor forma possível”, disse.

“Fui muito bem-atendido. Consegui tirar o documento que estava faltando”, disse o aposentado Antônio Maria da Silva

Celina aproveitou a oportunidade para falar de investimentos na saúde pública do DF. “No mutirão de cirurgias vamos operar 25 mil pessoas. Estamos lançando também, de forma complementar, os exames laboratoriais e de imagem que o GDF vai fazer na rede privada, no horário inverso, na madrugada, para que possamos também zerar as filas de pedidos de exames de imagem e de laboratório, para que a rede consiga atender sua demanda diária sem essa grande fila que hoje existe de usuários da saúde pública”, garantiu.

“Aprovo essa ação, atende pessoas que não têm condições de fazer um corte, por exemplo”, disse a vendedora Luiza Monteiro

No Riacho Fundo II, os serviços mais procurados foram a emissão de carteira de identidade e demais serviços do Na Hora, de saúde, como vacinação, e corte de cabelo e escova. O aposentado Antônio Maria da Silva, 81 anos, aproveitou para fazer uma nova carteira de identidade. “Cheguei cedo aqui, fui muito bem-atendido. Consegui tirar o documento que estava faltando”, disse.

Outros aproveitaram a ida do programa ao Riacho Fundo II para cuidar da aparência. A vendedora Luiza Monteiro, 25 anos, moradora do Recanto das Emas, foi à primeira edição do GDF Mais Perto do Cidadão para cortar o cabelo e fazer uma escova. “Vim procurar serviços de beleza e trouxe minha filha para brincar. O atendimento é muito bom. Aprovo essa ação, atende pessoas que não têm condições de fazer um corte, por exemplo”.

 

Leia também


Primeira edição do GDF Mais Perto do Cidadão será no Riacho Fundo II

 

Foto: Lúcio Bernardo Jr.
GDF Mais Perto do Cidadão centralizará ações sociais do governo

A administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva, comemorou o fato de a primeira edição do programa acontecer em sua cidade. “Para nós foi um grande presente, tendo em vista que o aniversário da cidade já se aproxima. Como nossa população é carente de serviços do Na Hora, Caesb, a ação veio a calhar. Desde ontem, as pessoas não precisam se deslocar para cidades vizinhas para serem atendidas. O governo tem cuidado não só da nossa cidade, mas de todo o DF”, avaliou Ana.

O GDF Mais Perto do Cidadão é estruturado nos seguintes eixos temáticos transversais: saúde, bem-estar e meio ambiente, acessibilidade e inclusão, justiça e cidadania; empreendedorismo e renda, cultura e educação, segurança coletiva, esporte e lazer.

 

GDF Mais Perto do Cidadão atende mais de 3 mil pessoas no Riacho II

Primeira edição do programa está na cidade até este sábado (11) e oferece serviços gratuitos como acesso a programas sociais e emissão de RG

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Apesar da chuva que caiu sobre o DF nesta sexta-feira (10), moradores do Riacho Fundo II acordaram cedo para acompanhar a execução de serviços essenciais oferecidos pelo programa GDF Mais Perto do Cidadão. O movimento foi grande nas tendas montadas em frente ao restaurante comunitário da cidade, e os serviços continuam neste sábado (11), das 9h às 13h. 

A carreta do Na Hora foi uma das mais concorridas durante o primeiro dia do programa, que continua no sábado | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Esta é a primeira edição do programa, que reúne em um só local diversos atendimentos de órgãos públicos do GDF. Emissão de Carteira de Identidade, acesso à conta de água e de energia e benefícios sociais, atendimento da carreta da Defensoria Pública e corte de cabelo gratuito foram alguns dos serviços levados pelo GDF na ação itinerante.

Crianças também tiveram acesso a ações do programa, como orientações dos bombeiros

Coube à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) a organização do evento, que contou com o envolvimento de outras pastas, como as secretarias de Governo, de Segurança Pública e de Saúde. Lançado em fevereiro, o programa tem como foco a inclusão social, a eficiência dos serviços públicos e a acessibilidade da população. As crianças também puderam participar das ações, além de terem à disposição brinquedos para se divertir.

“O GDF Mais Perto do Cidadão já nasceu grande, visto a quantidade de gente que participou dessa primeira edição, mesmo com a chuva”, disse o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo. “Isso demonstra a assertividade do programa, que vamos levar para todas as regiões administrativas do DF”.

Acesso aos programas sociais

Leia também

Primeira edição do GDF Mais Perto do Cidadão será no Riacho Fundo II

Foto: Lúcio Bernardo Jr.

GDF Mais Perto do Cidadão centralizará ações sociais do governo

Uma carreta do Na Hora concentrou os atendimentos oferecidos pela Caesb, Detran, Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Neoenergia e outros órgãos. O acesso estava concorrido. A dona de casa Maria da Consolação Nascimento, 66 anos, foi em busca de benefícios sociais. Ela atualizou seu cadastro para voltar a receber o Bolsa Família e aderir ao programa Prato Cheio.

“Só tenho a agradecer, pois não tenho renda e preciso muito dessa assistência”, disse a moradora do Riacho Fundo II. “Gostei muito porque o povo pode resolver seus débitos, tudo de que precisa, num lugar só. Não precisa ficar se deslocando para outro canto.”

Emissão gratuita de RG 

A desempregada Jailma Ferreira, 31, chegou às 7h ao local com o objetivo de tirar o RG das duas filhas – Gabriele, 8, e Helena, 3. Pegou uma senha e foi atendida na carreta da Polícia Civil. As meninas tiveram os dados coletados, e, em sete dias, o documento estará pronto. “Foi maravilhoso, pois faz tempo que precisava tirar a identidade delas”, contou Jailma. “Todo lugar solicitava um documento com foto, e elas não possuíam. Agora, vou levá-las para brincar um pouco no pula-pula”.

A secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, avaliou como positiva a ação. “Já tivemos uma experiência bem-sucedida com o Sejus Mais Perto do Cidadão, que realizou cerca de 200 mil atendimentos pelo DF”, pontuou. “Agora, o objetivo de todos é aumentar ainda mais esse número, mostrando que o governo existe para servir à população”.

Serviço

→ GDF Mais Perto do Cidadão – Riacho Fundo II
→ Dia: Sábado (11), das 9h às 13h
→ Local: Quadra 1A Etapa QN 10, Conjunto 4 – em frente ao Restaurante Comunitário.

GDF Mais perto do Cidadão leva assistência à população do Riacho Fundo II

O evento será promovido nesta sexta-feira (10), das 9h às 16h, e no sábado (11), das 9h às 13h. A população contará com serviços gratuitos de vários órgãos distritais e também do governo federal

Agência Brasília* | Edição: Carolina Lobo

A primeira edição do programa GDF Mais Perto do Cidadão ocorrerá no Riacho Fundo II durante dois dias. Nesta sexta-feira (10), das 9h às 16h, e neste sábado (11), das 9h às 13h, diversos serviços – totalmente gratuitos – de órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF) e do governo federal estarão disponíveis para a população. Os interessados em participar irão encontrar uma estrutura toda montada para o evento na Quadra 1A Etapa QN 10, Conjunto 4, localizada em frente ao restaurante comunitário da cidade.

O programa foi lançado pela governadora em exercício Celina Leão em 8 de fevereiro deste ano, com o objetivo de realizar ações itinerantes nas diversas regiões administrativas voltadas à promoção do bem-estar e da qualidade de vida para a população. O GDF Mais Perto do Cidadão tem como fundamentos a inclusão social, a dignidade da pessoa humana, a eficiência dos serviços públicos e a acessibilidade.

“A população do DF ganha esse presente do Governo do Distrito Federal: vários e diferentes serviços em todas as cidades da capital de forma presencial. Esse é um grande projeto que atenderá os quatro cantos do Distrito Federal”Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania  

 

Nos dois dias de evento no Riacho Fundo II, a população vai contar com atendimentos do Na Hora, da Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus), a partir da emissão gratuita das primeiras e segundas vias de identidade, como também atendimento do Procon, para registro de reclamação a respeito de relações de consumo, compras e contratos.

“A população do DF ganha esse presente do Governo do Distrito Federal: vários e diferentes serviços em todas as cidades da capital de forma presencial. Esse é um grande projeto que atenderá os quatro cantos do Distrito Federal”, destaca a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani.

A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) prestará atendimento jurídico de forma itinerante durante a edição do GDF Mais Perto do Cidadão no Riacho Fundo II. Serão ofertados diversos serviços sobre temas como guarda, divórcio, pensão alimentícia e outros relacionados ao direito de família.

“O objetivo é facilitar a locomoção de famílias que necessitam do auxílio jurídico, mas que tenham dificuldades econômicas para chegar nas unidades físicas da Defensoria Pública ou em outras instituições gratuitas”Celestino Chupel, defensor público-geral

 

Os atendimentos realizados pela Unidade Móvel de Atendimento Itinerante aproximam a Defensoria Pública do DF das comunidades mais vulneráveis. Dessa forma, todos os cidadãos podem acessar, de forma integral e gratuita, serviços jurídicos, psicossociais e de mediação.

O defensor público-geral, Celestino Chupel, explica que a Unidade Móvel de Atendimento Itinerante cumpre o papel de levar os serviços ofertados pela DPDF para perto da população que mais precisa. “O objetivo é facilitar a locomoção de famílias que necessitam do auxílio jurídico, mas que tenham dificuldades econômicas para chegar nas unidades físicas da Defensoria Pública ou em outras instituições gratuitas”, ressalta.

Também serão oferecidos serviços da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab), do Departamento de Trânsito (Detran), da Neoenergia, do INSS, do Ministério do Trabalho e Previdência, e ainda da Receita Federal. Neste caso, somente no sábado estarão disponíveis para os cidadãos. A população também vai contar com atividades culturais e de lazer para adultos e crianças, atendimento psicológico e assistência social, além de serviços de beleza.

Confira os serviços da primeira edição do programa GDF Mais Perto do Cidadão:

Uma das avenidas mais movimentadas e importante da cidade, a via N3, começa a receber os postes para iluminação de LED. O trabalho começou nesta terça-feira (07), e já estão sendo instalados os postes.

Ascom RA-RFII  | Edição: Dênio Alves 

É importante destacar que a melhoria da iluminação pública traz mais segurança à população; por isso, é uma das prioridades da atual administração. A instalação trará mais segurança e comodidade para aqueles que têm a necessidade de transitar  no trecho de 1,2 km já duplicado, que vai da rotatória da Avenida N3 até a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075).


Os novos postes contêm duas luminárias com lâmpadas de LED, que já foram aplicadas em outros pontos da cidade. O uso dos dispositivos de LED na iluminação pública pode representar uma economia de até 85% no consumo. Com maior custo-benefício, as lâmpadas de LED entregam alto brilho, ou seja, iluminam mais e menor consumo de energia. Além de contribuir com a sustentabilidade por não utilizar materiais prejudiciais à saúde e ao meio ambiente em sua composição.


De acordo com a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria, com esta iluminação, dará cara nova a uma das principais avenidas da cidade, além de valorizar e, ao mesmo tempo, garantir maior segurança à população.
“Com a avenida iluminada, poderemos dar mais conforto ao pedestre, ciclistas e motoristas, trazendo segurança para as residências, comércios e também nos pontos de ônibus. Além de valorizar a nossa avenida, que já consta com pavimentação, ciclovias, calçadas, paisagismo, drenagem, rampas de acessibilidade e paradas de ônibus”, explicou.

 

 

Programação completa inclui apresentações artísticas, feirão de descontos, aulas especiais na Academia Buriti, atendimento multidisciplinar e palestras

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

Entre os dias 6 e 10 deste mês, será promovida a Semana da Mulher, no Anexo do Palácio do Buriti, com ações organizadas pela Secretaria Executiva de Qualidade de Vida da Secretaria de Fazenda (Sequali/Sefaz), em parceria com a Secretaria de Planejamento, Administração e Orçamento e Secretaria da Mulher (Seplad).

Arte: Sequali/Sefaz

“Preparamos uma programação especial para valorizar nossas servidoras, aproveitando o evento para debater o papel da mulher na administração pública”, ressaltou o secretário da Fazenda, Itamar Feitosa.

“Trabalhamos para levar a todas as servidoras do GDF a valorização que merecem. Estamos com uma programação variada, que inclui aulas especiais na Academia Buriti, atendimento multidisciplinar realizado pela Subsaúde/Seplad e Feirão do Clube de Descontos do Servidor, além de várias ações no Espaço Qualidade de Vida”Epitácio Júnior, secretário da Sequali/Sefaz

A abertura da semana será realizada com a live Tempo de Refletir Especial da Mulher, que terá palestra da comandante-geral do Corpo de Bombeiros do DF, coronel Mônica de Mesquita, sobre o tema “Desafios e superação das conquistas das mulheres”. A transmissão será às 10h30, ao vivo, no canal da Secretaria de Fazenda no YouTube .

Na quarta-feira (8), haverá a segunda live da semana em comemoração ao Dia da Mulher. A palestra, proferida no Espaço Qualidade de Vida – 16º andar do Anexo do Palácio do Buriti -, também será transmitida no canal da Sefaz no YouTube, às 11h.

“Trabalhamos para levar a todas as servidoras do GDF [Governo do Distrito Federal] a valorização que merecem. Estamos com uma programação variada, que incluí aulas especiais na Academia Buriti, atendimento multidisciplinar realizado pela Subsaúde/Seplad e Feirão do Clube de Descontos do Servidor, além de várias ações no Espaço Qualidade de Vida”, explicou o secretário da Sequali/Sefaz, Epitácio Júnior.

Veja a programação completa
De 6 a 10
– Atendimento multidisciplinar Subsaúde/Seplad
Local: Consultório do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Mediante agendamento

Dia 6
– Tempo de Refletir
Palestrante: Comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, coronel Mônica de Mesquita
Tema: “Desafios e superação das conquistas das mulheres”
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti) e canal da Sefaz no YouTube
Horário: 10h30

– Academia Buriti
Aulão de defesa pessoal
Horário: 8h
Treinamento funcional
Horário: 12h10 e 18h30
Bioimpedância e avaliação física para mulheres
Horário: agendamento na Academia Buriti: (61) 3313-8136

Dia 7
– Academia Buriti
Aulão de boxe para Mulheres
Horário: 8h e 13h10
Bioimpedância e avaliação física para mulheres
Horário: agendamento na Academia Buriti: (61) 3313-8136

Dia 8
– Feira do Clube de Descontos – Especial do Dia da Mulher
Local: Passarela Norte – Anexo do Palácio do Buriti
Horário: 9h às 16h

– Apresentação do projeto Escuta Sensível e cantoterapia com a servidora Luciana Halushuk, da Assessoria de QVT/Sugep/SEE
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Horário: 10h30

– Tempo de Refletir
Palestra: “Ser Mulher”
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti) e canal da Sefaz no YouTube
Horário: 11h

– Palestra com a personal shopper Kelly Corsina- servidora da Sugep/Seplad
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Horário: 14h30

– Dia da Beleza
Massoterapia, spa dos pés, spa das mãos e autocuidado
Local: Sala de Meditação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Horário: das 10h30 às 16h30

– Academia Buriti
Aulão de defesa pessoal
Horário: 8h

– Aulão de zumba e forró
Horário: 18h10

– Bioimpedância e avaliação física para mulheres
Horário: agendamento na Academia Buriti: (61) 3313-8136

Dia 9 
– Palestra com o médico Alexandre José Oliveira de Omena, servidor da Subsaúde/Seplad
Tema: “Saúde da mulher e as alterações hormonais”
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Horário: 11h

– Palestra com a nutricionista Tatiana Cortes, servidora da Sugep/Seplad
Tema: “Novas escolhas alimentares a partir da nova rotulagem nutricional”
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Horário: 14h30

– Academia Buriti
Aulão de boxe para mulheres
Horário: 8h e 13h10
Bioimpedância e avaliação física para mulheres
Horário: agendamento na Academia Buriti: (61) 3313-8136

Dia 10 
– Palestra com a consultora de imagem Iramara Passos
Tema: “Autoestima e imagem pessoal”
Local: Sala de Inovação do Espaço Qualidade de Vida (no 16º andar do Anexo do Buriti)
Horário: 13h

– Academia Buriti
Aula de yoga para mulheres
Horário: 8h
Bioimpedância e avaliação física para mulheres
Horário: agendamento na Academia Buriti: (61) 3313-8136

*Com informações da Sefaz

O evento foi marcada pelo glamour das 25 mulheres empossadas como coordenadoras, para fazerem parte do Conselho que tem como objetivo maior, incluir a mulher na sociedade sem nenhum preconceito e resgatar vítimas de violência, com proteção e acolhimento, contra qualquer exclusão social.

O Conselho de Mulheres Cristãs já está formado em outras regiões administrativas do DF, onde mulheres de várias profissões, com influência nas comunidades, se dispõem a serem peças do projeto como coordenadoras do trabalho em nível nacional.

A cerimônia de posse aconteceu no colégio CCI, na QN 401, Samambaia Norte e contou com figuras ilustres como: a presidente do CMCB Patrícia Oliver, os deputados distritais Martins machado e Paula Belmonte, a secretária de atendimento à comunidade Clarissa Roriz e os administradores do Riacho Fundo II Ana Maria e de Samambaia Marcos Leite, entre outras autoridades.


A administradora Ana Maria, aproveitou para agradecer a oportunidade e parabenizar a presidente do Conselho Nacional de Mulheres Cristãs do Brasil, Patrícia Óliver e a coordenadora regional Eliane Castro, pelo belíssimo evento. "Fui a primeira coordenadora do Conselho de Mulheres Cristãs do Brasil, em 2016,  e sei a importância da proteção e acolhimento da mulher em situação de risco, principalmente nos últimos anos, onde a onda de feminicídio tem se abatido sobre o Riacho Fundo II e o Distrito Federal", comenta.

Ascom RA-RFII I  Edição:/Dênio Alves

GALERIA DE FOTOS:

Trinta e três administradores regionais participam de encontro coordenado pela Secretaria de Governo e que teve a participação da governadora em exercício Celina Leão

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Administradores regionais, alguns secretários de Estado e a coordenação de governo se reuniram, nesta quinta-feira (2), no Palácio do Buriti. Um momento para cada um dos 33 gestores das regiões administrativas do DF apontar carências em suas cidades e fazer um balanço após 60 dias de governo. Um encontro que contou com uma participação rápida da governadora em exercício Celina Leão.

“Reforço aos senhores o cuidado necessário com as nossas cidades, a importância de ouvir o povo. O trabalho dos administradores é primordial, é a atuação do governo na ponta”, recomendou Celina aos gestores. “Portanto, além das reuniões de gabinete, é importante andar pela cidade, identificar onde podem ser feitas melhorias”, ressaltou.

Durante a reunião nesta quinta (2), os administradores regionais puderam apontar carências em suas cidades e fazer um balanço após 60 dias de governo | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Coube ao secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, coordenar o encontro e dar um panorama sobre algumas obras, como o viaduto do Recanto das Emas/Riacho Fundo II – o próximo a ser inaugurado pelo governo –, o programa RenovaDF, que terá continuidade em 2023, e ouvir as demandas. “A reunião foi muito boa. Nós demos voz aos administradores como deve ser e os entrosamos com outros órgãos do governo. Foi um espaço aberto para tratarmos das demandas prioritárias e pontuais de cada cidade e ajustarmos a execução das ações diárias”, disse José Humberto.

O Recanto das Emas, por exemplo, deve ganhar um hospital público com projeto a ser licitado em abril. “É um anseio antigo de nossos moradores e dos que moram em cidades vizinhas como o Riacho Fundo II e a região da Ponte Alta. E viria como um presente para o Recanto, que completa 30 anos em 2023”, frisou o administrador Carlos Dalvan.

Já Sobradinho II tem uma reivindicação na área de lazer – um novo ginásio de esportes. “O que temos lá não atende mais à comunidade e a prática do futebol, as escolinhas de futsal são muito fortes em nossa cidade”, lembrou o administrador Diego Matos. Os secretários de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Thales Ferreira; de Obras, Luciano Carvalho; e o diretor-presidente do DER, Fauzi Nacfur, também estiveram presentes.

Melhorias nas cidades são discutidas em reunião no Palácio do Buriti

Melhorias nas cidades são discutidas em reunião no Palácio do Buriti

Melhorias nas cidades são discutidas em reunião no Palácio do Buriti

Melhorias nas cidades são discutidas em reunião no Palácio do Buriti

Visando atender as demandas da população relacionadas à limpeza dos espaços públicos do Caub II, uma força-tarefa foi montada, nesta quarta-feira (1), pela equipe da Administração Regional do Riacho Fundo II, para limpeza e recolhimento de entulhos e volumosos inservíveis na região.

A ação resultou na retirada de aproximadamente 30 toneladas de lixo, entulhos e inservíveis, o correspondente a quatro caminhões caçamba. Para garantir mais agilidade nos serviços, oito profissionais trabalharam na eliminação dos pontos de descarte irregular e na limpeza de áreas públicas da região. As ações foram executadas de forma manual e mecânica, contemplando todo o Caub II.

A retirada de lixo e entulho no Riacho Fundo II tem como objetivo evitar locais propícios para o criadouro do mosquito ‘Aedes aegypti’ | Foto: Divulgação/Ascom RAXXI

Segundo a administradora da cidade, Ana Maria da Silva, equipes da administração, com apoio do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), vêm atuando em toda cidade, para dar conta das demandas. Desde o início de ano, já foram removidas cerca de 400 toneladas de resíduos.

“O principal objetivo é a eliminação do lixo que possa acumular água e servir como criadouro de mosquito transmissor da dengue e para proliferação de outros insetos. Além de manter a cidade limpa e organizada”, ressalta a administradora.

“É importante que todos contribuam, cuidando e não descartando lixos em áreas públicas, pois, juntos, conseguiremos manter nossa cidade limpa e cada vez mais bonita”, complementa Ana Maria.

 Ascom RAXXI | Edição: Dênio Alves

A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria Executiva das Cidades, convoca vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para o evento esportivo “Jogo do Campeonato Carioca – BANGU X FLUMINENSE” que ocorrerá no próximo sábado (04/03/2023), às 16h, no ARENA BRB MANÉ GARRINCHA, e a área pública a ser licenciada será no estacionamento do Planetário de Brasília, com 50 vagas para BARRACAS (a área pública destinada é de 9m² para ocupação de cada barraca de 3mx3m).

Os ambulantes devem comparecer no Prédio do Anexo do Buriti, sala 911, 9º andar – Brasília/DF, para preenchimento do requerimento para concessão da licença, no dia 01/03/2023 (quarta-feira), de 09:30 às 12:00 e de 14:00 às 17:00h. O sorteio, caso necessário será no mesmo dia, após o térmico das inscrições de requerimentos, com presença de alguns ambulantes que estiverem no momento. A divulgação dos contemplados será no dia 02/03/2023 (quinta-feira) no site da SEGOV (www.segov.df.gov.br).    

A entrega das licenças eventuais ocorrerá no dia 03/03/2023 (sexta-feira), de 14:00 às 17:00h, no 9º andar do Edifício Anexo do Buriti.

Os ambulantes no ato do requerimento devem apresentar original e cópia de documento pessoal, com foto e comprovante de residência.  

Informações: Diretoria de Mobiliários Móveis/Gerência de Ambulantes – (61) 3313-5915/5934.

Pode ser uma imagem de grama e texto que diz "ALÃ AMBULANTES A Secretaria de Estado de Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria Executiva das Cidades, convoca vendedores ambulantes para concessão de autorizações eventuais (licenças especiais), para o evento esportivo Jogo Campeonato Carioca. BANGU FLUMINENSE 04 DE MARÇO SÁBADO 16h ARENA BRB MANÉ GARTINCHA ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO GDF"

 

Temporal causou diversos danos à cidade na tarde de sexta (18); em cinco horas de trabalho, mais de 40 servidores conseguiram normalizar a situação

Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Destelhamentos, queda de árvores, desabamento de muro, rompimento de rede elétrica. O temporal que atingiu o Riacho Fundo II na tarde de sexta-feira (18) causou diversos estragos na região. E exigiu resposta rápida do Governo do Distrito Federal (GDF) para amenizar os impactos da chuva. Foram cinco horas de trabalho ininterruptos para restabelecer a normalidade, tarefa cumprida com sucesso por mais de 40 servidores.

Árvores inteiras que caíram com a tempestade foram retiradas pelas equipes durante a ação conjunta | Foto: Divulgação/Ascom Riacho Fundo II

A tempestade, com ventos fortes e granizo, caiu sobre o Riacho Fundo II por volta das 12h30. “Meia hora depois, toda a nossa equipe já estava nas ruas – eram 30 pessoas, entre funcionários e reeducandos da Funap [Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso]”, conta a administradora da região, Ana Maria da Silva. “Tivemos ainda o apoio da Neoenergia, do Corpo de Bombeiros e da Novacap”.

De acordo com cálculos do diretor de Obras da Administração do Riacho Fundo II, Geraldo Filho, cerca de 20 toneladas de galhadas foram recolhidas das ruas. “Todo esse material veio de árvores e troncos que caíram por conta da chuva; deu para encher cinco caminhões”, relata. “Também fizemos vistoria pelas ruas para checar se não havia nenhum detrito proveniente de construção civil obstruindo as vias públicas”.

Com o temporal, o cabeamento de energia da QN 7C se rompeu, deixando os moradores sem luz. “A Neoenergia consertou os cabos e, no final da tarde, a situação já estava normalizada”, afirma Geraldo. “Todo o serviço foi executado na presença dos bombeiros, que cuidaram para que ninguém sofresse um acidente no processo”. O mutirão de enfrentamento aos danos causados pela chuva encerrou os trabalhos às 17h.

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 002/2023 – SEGOV/SECID/SUMAC/DIMOM

1. PREÂMBULO

O Distrito Federal, por intermédio da Secretaria Executiva das Cidades e da Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades, com fundamento nas Leis nº 1.217, de 08 de outubro de 1996 e nº 6.190 de 20 de julho de 2018, e nos Decretos nº 39.769, de 11 de abril de 2019 e nº 39.898, de 18 de junho de 2019, torna pública a realização de credenciamento de vendedores ambulantes e, se o caso, posterior sorteio, para atuação no evento denominado “CARNAVAL/2023”, a serem realizados nas datas, horários, formas e condições estabelecidas neste Edital, a conter no item 03, observado o interesse da Administração Pública e a legislação pertinente.

2. DO OBJETO

2.1. O presente Edital tem por objeto convocar todos os interessados em exercer a atividade de vendedor ambulante a ser realizada no evento denominado “CARNAVAL/2023”, que ocorrerá nos dias 16 a 21 de fevereiro de 2023, a comparecerem no atendimento da Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades da Secretaria Executiva das Cidades, localizada na sede do IBRAM-DF, na SEPN quadra 511 bloco C Edifício Bittar – Asa Norte, nos dias 09 e 10 de fevereiro, das 9h às 17:00h, portando documentação completa conforme item 4.1, para preenchimento de requerimento, e recebimento de número de inscrição para obtenção da Autorização, o qual poderá se dar por meio de sorteio a depender do número de requerimentos, na forma da planilha abaixo:

Número de autorizações

CATEGORIA

LOCAL

DATA

330

Barracas

Plano Piloto – RA I

16/02/2023 a 21/02/2023

600

Caixeiros Fixos

Plano Piloto – RA I

16/02/2023 a 21/02/2023

2.2. Serão disponibilizadas um total de 930 (novecentos e trinta) autorizações para o comércio ambulante no evento “CARNAVAL/2023”, conforme tabela no item 2.1 supra.

2.2.1. Os ambulantes que preencherem o requerimento optando por concorrer a uma vaga para o “CARNAVAL/2023” estarão automaticamente excluídos da possibilidade de concorrerem às vagas de eventos carnavalescos e religiosos que ocorram no mesmo dia e horário.

2.2.2. Caso o credenciamento ultrapasse o número total de ambulantes previstos, no subitem 2.1, será realizado sorteio no dia 13/02/2023, “conforme cronograma contido no item 3 do presente Edital”.

2.3. As ações previstas neste Edital não implicam em qualquer ônus financeiro para o Distrito Federal.

2.4. A descrição detalhada sobre a convocação, realização do sorteio e forma de exercício da atividade de vendedor ambulante no evento citado no item 2.1 está discriminada neste Edital, cujos termos deverão ser minuciosamente observados pelos interessados.

3. DOS PRAZOS

Os prazos para a realização do objeto deste Edital serão executados conforme tabela abaixo:

CRONOGRAMA

Data

Atividade

Local

Horário

09 e 10/02/2023

Recepção de Requerimentos e documentos (tabela 4.1)

Na sede do IBRAM-DF, na SEPN quadra 511 bloco C Edifício Bittar – Asa Norte

9 às 17h

13/02/2023

Sorteio dos interessados

Anexo do Palácio do Buriti – 9º andar.

10h

13/02/2023

Divulgação do resultado do sorteio

Site da Secretaria Executiva das Cidades.

www.segov.df.gov.br

 

16 e 17/02/2023

Entrega das autorizações

Na sede do IBRAM-DF, na SEPN quadra 511 bloco C Edifício Bittar – Asa Norte

9 às 17h

4. DA DOCUMENTAÇÃO

4.1. Os interessados, conforme cronograma, devem preencher o requerimento e apresentarem os seguintes documentos originais e cópias para o recebimento da Autorização:

Documentos Obrigatórios

RG/ CNH

Registro Geral/ Carteira Nacional de habilitação

CPF

Cadastro de Pessoa Física

Comprovante de endereço

Caso não seja titular, apresentar declaração do proprietário do domicílio.

5. DOS PROCEDIMENTOS

5.1. A Autorização será expedida pela Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades da Secretaria Executiva das Cidades, cabendo ao ambulante portá-la durante toda a duração do evento.

5.1.1 A Autorização dos ambulantes só terá validade durante os dias e horários de funcionamento do evento “CARNAVAL/2023” nele especificados.

5.1.2. O Ambulante autorizado deverá portar sua Autorização e documentos pessoais, durante os dias e horários de funcionamento do evento “CARNAVAL/2023” nele especificados.

5.1.3. Cada ambulante só pode possuir uma única licença, não podendo o cônjuge, o companheiro e os filhos dependentes possuírem outra licença, sob pena de aplicação das sanções cabíveis. (Art. 16 da Lei 6.190/2018)

5.1.4. Os vendedores ambulantes autorizados a trabalhar nos eventos de que trata este Edital deverão respeitar o local e horário de funcionamento do evento “CARNAVAL/2023”, bem como fazer uso ostensivo e permanente da autorização mencionado no item 5.1.

5.1.5. Será permitido, para atuação no evento “CARNAVAL/2023”, somente vendedores ambulantes nas categorias barraca e caixeiros fixos.

5.1.6. Os vendedores ambulantes que comercializarem bebidas alcoólicas deverão afixar mensagem em local visível identificando a proibição da venda desse tipo de bebidas para menores de 18 anos.

5.2. O sorteio das vagas de que trata este Edital será realizado na Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades, da Secretaria Executiva das Cidades, no Anexo do palácio do Buriti – 9º andar, no dia 13/02/2023 às 10:00h.

5.2.1. Serão selecionados 3 (três) representantes dos ambulantes para acompanhar o sorteio das vagas, dentre os inscritos para o evento. A seleção também se dará mediante sorteio a ser realizado após o encerramento do recebimento dos requerimentos, no dia 10/02/2023. Os representantes sorteados serão comunicados por telefone e solicitados a comparecerem na Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades da Secretaria Executivas das Cidades, às 10:00 h da manhã, no dia 13/02/2023, conforme cronograma.

5.2.2 O sorteio será realizado na presença dos representantes dos interessados que estiverem no local e hora designados, elaborando-se ata sobre o procedimento, que deverá ser publicada posteriormente. A ausência de um ou mais representantes dos ambulantes não invalida a realização do procedimento de sorteio.

5.2.3 O resultado do sorteio será divulgado no site da Secretaria Executiva das Cidades no endereço eletrônico: www.segov.df.gov.br.

6.  PREÇO PÚBLICO

6.1 Não haverá cobrança de preço público para o evento denominado “CARNAVAL 2023”, devido não ser possível a cobrança pelo DAR eletrônico- SISLANCA/SEEC, de no mínimo R$ 10,00, que pela Ordem de Serviço nº 04, 12/01/2023 da RA Plano Piloto, estabeleceu o preço público no valor de R$ 0,06 por dia, a cada m², para BARRACAS de 9 m², no total de 6 dias no valor total de de R$ 3,24 e para CAIXEIROS de 4 m², no total de 6 dias no valor total de 1,44 durante o período do evento, pela utilização de área pública.

7.  PROIBIÇÕES:

7.1.1. A circulação de caixeiros no interior dos blocos carnavalescos.

7.1.2. A venda de bebidas em recipientes de vidro, bem como de bebidas destiladas.

7.1.3. Utilizar de espetinhos com ponta;

7.1.4. A utilização de instrumentos que possam vir a colocar em risco a integridade física dos participantes do evento.

7.1.5. Os vendedores ambulantes não poderão fixar qualquer equipamento nas árvores presentes no local demarcado.

7.1.6 É proibido utilização P 13 (botijão gás 13 kg), poderá usar botijões P2 (2kg) ou P5, com mangueira revestida de aço, recomendação do CBMDF.

7.1.6. Os vendedores ambulantes autorizados a trabalhar nos eventos de que trata este edital somente poderão comercializar seguindo local e horário dos blocos do “CARNAVAL/2023”.

7.1.7. Os ambulantes autorizados que não exercer a atividade descrita em sua Autorização, que não cumprir as normas descritas na Autorização, poderá sofrer sansões da Lei, pelos orgãos competentes.

7.1.8. Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades.

Esta é a penúltima fase da obra, que terá agora a execução dos serviços finais, como plantio de grama e instalação de meios-fios

Agência Brasília* | Edição: Claudio Fernandes

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER) liberou mais um trecho do viaduto em construção na Estrada Parque Contorno (DF-001), entre o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II.

“Agora, com mais essa liberação, concluímos nosso objetivo de dar fluidez para todos os motoristas, independentemente da direção que venham. Estamos felizes por isso”Fauzi Nacfur Junior, presidente do DER

Nesta quarta – e penúltima – etapa da obra, a parte superior do elevado, entre as duas regiões administrativas, foi liberada para o tráfego de veículos, totalmente sinalizada horizontal e verticalmente, garantindo maior fluidez no trânsito para os motoristas que transitam entre as duas cidades ou em direção ao Plano Piloto ou ao Gama. Com a liberação, aproximadamente 30 mil motoristas foram beneficiados.

De acordo com o presidente do DER, Fauzi Nacfur Junior, com mais esta fase concluída, a população que trafega pela região não perderá mais tempo aguardando a vez para contornar o balão que antes travava o trânsito.

A obra viária passa agora pela etapa de paisagismo, plantio de grama e implantação do meio-fio para, de fato, serem concluídos os serviços | Foto: Divulgação/DER

“Nossa expectativa era justamente essa: eliminar o gargalo que se formava aqui neste balão em todas as direções nos horários de pico. Parava tudo para quem vinha sentido Plano Piloto, sentido Gama, e para quem queria sair do Recanto das Emas e do Riacho Fundo II”, disse.

“Agora, com mais essa liberação, concluímos nosso objetivo de dar fluidez para todos os motoristas, independentemente da direção que venham. Estamos felizes por isso”, concluiu o presidente.

Ainda de acordo com Nacfur, a obra viária de grande porte passa agora pela etapa de paisagismo, plantio de grama e implantação do meio-fio. Quando for totalmente finalizada, a obra vai beneficiar cerca de 80 mil motoristas diariamente.

O motorista por aplicativo José Wilkerson dos Santos, 36 anos, comemorou a liberação de mais esse trecho. “Já tinha ficado bom com a liberação da parte de baixo do viaduto. Agora, com a parte de cima, completou a melhora na fluidez, ficou muito bom e mais seguro”, disse.

Histórico da obra

A obra de construção do viaduto na Estrada Parque Contorno (DF-001), no trecho de intersecção entre o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II, foi iniciada em março de 2021, com investimento de R$ 30,9 milhões.

Na primeira fase da obra, foram executadas as estruturas de concreto e a liberação das vias marginais, liberadas para o trânsito em outubro de 2021. Já a segunda fase compreendeu a escavação do terreno, por onde passam os veículos nos dois sentidos da DF-001. Na terceira fase, no segundo semestre de 2022, foi feita a liberação da parte inferior do viaduto para o tráfego de veículos.

Da QS 1 à QS 31, estão sendo feitas a implementação das redes e pavimentação, beneficiando cerca de 3 mil famílias

Adriana Izel, da Agência Brasília I Edição: Chico Neto

“Antes, aqui era só mato e estaca”. É assim que o comerciante Denis Pereira dos Santos, morador da QS 20 do Riacho Fundo II, define como era a quadra até pouco tempo. Ele é um dos moradores beneficiados com as obras de infraestrutura realizadas da QS 1 à QS 31 em sua cidade. As localidades receberam saneamento básico e passam agora por trabalhos de instalação de drenagem, pavimentação, iluminação e construção de calçadas.

Trabalhos incluem drenagem, construção de calçadas, pavimentação e iluminação | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Com investimento de R$ 13.664.759,98 e geração de 40 empregos, a iniciativa é da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). A área foi cedida pelo órgão a cooperativas, que fizeram a venda dos lotes em 2016.

A obra contempla as redes de água e esgoto da QS 1 à QS 18 e a infraestrutura completa das QSs 20 a 31, onde também estão sendo executados trabalhos de drenagem, pavimentação, construção de calçadas e iluminação. Os postes já foram instalados nas principais ruas. A próxima etapa é a passagem do capeamento e a ligação da luz.

“Aqui era uma região muito precária”, conta a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva. “O saneamento básico foi todo feito. Em breve, estaremos entregando a obra completa. Com tudo isso chegando, já há a valorização dos imóveis, com mais pessoas querendo morar aqui.” A diretora de Produção da Codhab, Júnia Salomão, endossa: “Essas obras são importantes para o desenvolvimento da região  e vão beneficiar três mil famílias”.

Iluminação pública

O professor Luiz Fernando comemora a ação:  “A pandemia dificultou os trabalhos, mas as melhorias estão começando a sair”

Denis Pereira dos Santos, 49, mudou-se para a QS 20 em agosto de 2018, quando a região não contava com nenhuma estrutura básica. “Não tinha luz, água e esgoto”, lembra. “Nós cavamos fossa para poder vir e sair do aluguel. Mas está melhorando. Fizeram a [instalação de equipamentos para] água, depois vieram o esgoto e o pavimento e começaram a colocar os postes”.

“Trabalhamos com muito esforço para que a iluminação pública chegue a todos os pontos necessários do Distrito Federal, portanto estamos muito felizes em executar mais esse projeto”Edison Garcia, presidente da CEB.

 

Desde 2014 à frente de uma escolinha de futebol na região, o professor Luiz Fernando, idealizador do projeto Celeiro de Craque – Sociedade Esportiva do Riacho Fundo II, acompanha as obras com entusiasmo. “Vemos que é uma área ainda em formação”, observa. “A pandemia dificultou os trabalhos, mas [as melhorias] estão começando a sair. Por exemplo, agora estão instalando os postes”.

A iluminação pública é muito aguardada pelo treinador, que pretende abrir turmas noturnas. Atualmente, o grupo só conta com aulas diurnas, devido à falta de iluminação no local. Estão sendo investidos R$ 256.904,88 para a instalação de 26 postes de concreto com suporte para duas pétalas e luminárias LED e mais 54 luminárias de LED.

O presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Edison Garcia, diz que a chegada da iluminação pública levará mais conforto e qualidade de vida para a população da área. “Trabalhamos com muito esforço para que a iluminação pública chegue a todos os pontos necessários do Distrito Federal, portanto estamos muito felizes em executar mais esse projeto”, comemora o gestor.

 

Após duplicar parte da via, governo vai pavimentar 1 km no outro sentido da pista, com investimento de R$ 1,1 milhão

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Após entregar a duplicação de um trecho da Avenida N3, no Riacho Fundo II, o Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou a recuperação de mais 1 km de pavimentação da via até a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075). A ordem de serviço foi assinada nesta quinta-feira (19) pela governadora em exercício Celina Leão durante agenda na cidade.

O Riacho Fundo II, que completará 28 anos em 6 de maio, é uma das cidades que mais cresce no DF e conta com mais de 72 mil habitantes, segundo estimativa do Instituto de Pesquisa e Estatística do DF (IPEDF). É também a região administrativa que mais recebeu imigrantes internos no DF.

Por isso, obras como a da duplicação da N3 são mais do que necessárias para dar infraestrutura à cidade. No caso da duplicação já entregue, o serviço contou com a duplicação de um trecho de 1,2 km e aporte de R$ 2,8 milhões. Além do asfalto, foram feitas ciclovias, calçadas, paisagismo, drenagem, rampas de acessibilidade e paradas de ônibus. Serviço executado pelas mãos da Novacap, que também fará mais este 1 km no trecho antigo da via, com investimento de R$ 1,1 milhão.

A duplicação de um trecho de 1,2 km da Avenida N3 já foi entregue: obra teve aporte de R$ 2,8 milhões | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

“Tínhamos várias obras estruturantes para terminar aqui na cidade e que tiveram continuidade ou iniciaram em 2019. Quando era deputada federal, colocamos várias emendas parlamentares para estruturar o Riacho Fundo II. Fizemos a UPA, UBS e o CIL. Tudo isso fez com que a cidade não seja mais uma cidade-dormitório”Celina Leão, governadora em exercício do DF

Para a governadora em exercício Celina Leão, os investimentos provam que o Riacho Fundo II deixou de ser apenas uma cidade-dormitório. “Tínhamos várias obras estruturantes para terminar aqui na cidade e que tiveram continuidade ou iniciaram em 2019. Quando era deputada federal, colocamos várias emendas parlamentares para estruturar o Riacho Fundo II. Fizemos a UPA, UBS e o CIL. Tudo isso fez com que a cidade não seja mais uma cidade-dormitório. Agora vamos achar uma solução para trazer o Banco de Brasília para cá porque nós somos um time que trabalha e entrega”, afirma.

Já o presidente da Novacap, Fernando Leite, lembra que a obra atende a um clamor da população. “Essa obra é um atalho, uma saída para o Plano Piloto ou Goiânia e era uma reclamação há muito tempo. É uma obra total, com as pistas bem-cuidadas, canteiro arborizado, calçadas, ciclovias”, explica.

O trecho de 1,2 km já duplicado vai da rotatória da Avenida N3 até a DF-075: além do asfalto, foram feitas ciclovias, calçadas, paisagismo, drenagem, rampas de acessibilidade e paradas de ônibus

A duplicação da Avenida N3 tem uma história por trás. Ela aconteceu após o governo decidir premiar a região administrativa que tapasse mais buracos em suas vias. “Pegamos uma cidade desmontada, cheia de buracos. E lá em 2019 o governador Ibaneis Rocha lançou o SOS DF, que era um programa para recuperar as cidades. O Riacho Fundo II foi a cidade que tapou os buracos mais rápido entre as regiões administrativas e o governador determinou como prêmio uma obra, que é essa da duplicação da Avenida N3 que nós entregamos hoje”, conta o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo.

Mais infraestrutura

Desde 2019, o GDF tem investido mais de R$ 110 milhões em obras no Riacho Fundo II. Na saúde, entregou uma UPA e uma UBS; na educação, abriu as portas de um amplo Centro Interescolar de Línguas (CIL). A Feira Permanente da cidade também foi reformada e liberada aos feirantes após passar por problemas na concorrência pública feita em 2018.

Com investimento de R$ 2,8 milhões, obras incluem ciclovia, calçadas, paisagismo, drenagem e novas paradas de ônibus
 

Lúcio Flávio, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

A duplicação da Avenida N3 do Riacho Fundo II, que liga a cidade à Estrada Parque Núcleo Bandeirante, está concluída. Com investimento de R$ 2,8 milhões, o trabalho foi executado pela Novacap. A duplicação da pista foi realizada do trecho da rotatória da Avenida N3 até a DF-075, numa extensão de aproximadamente 1,2 km.


Obras na Avenida N3 tiveram um investimento de R$ 2,8 milhões e foram executadas pela Novacap | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Além do asfaltamento, a obra conta com ciclovia, calçadas, paisagismo e drenagem. Também foram construídas paradas de ônibus e, próximo destes pontos, rampas de acessibilidade a pessoas com deficiência.

“Ficou muito bom para todo o Riacho Fundo II”, diz o aposentado Adelino de Queiroz Monteiro

“Era um transtorno de quase 20 anos que agora acabou”, destaca a administradora da RA, Ana Maria da Silva. “Tinha muito engarrafamento, gerava desgastes tanto para os motoristas quanto para os pedestres. Agora é um sonho alcançado pela população”, acrescenta.

Uma ação em sinergia entre o Detran, Novacap e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) está sendo realizada para colocar as placas de sinalização, quebra-molas e fazer a pintura dos meios-fios.

Wilma Feitosa, 45 anos, tem um salão de beleza em frente à N3 e comemora a obra. “A administradora Ana Maria batalhou muito para que essa pista duplicada saísse, são 16 anos de espera, mas agora saiu”, agradece.

A cabeleireira Wilma Feitosa acredita que a obra vai melhorar bastante o tráfego na região

“Aqui era muito bagunçado, um tumulto de carro e tudo travado, acredito que vai melhorar bastante”, afirma.

Para o aposentado Adelino de Queiroz Monteiro, 65 anos, a duplicação da N3 representa uma vitória da comunidade local. “Esperamos muito por essa melhoria. Ficou muito bom não apenas para os moradores deste setor, mas para todo o Riacho Fundo II”, elogia. “Dá gosto só de ver. O GDF está de parabéns”, aplaude.

Pesquisa do IPEDF aponta que, ao todo, 72.218 pessoas mudaram-se de uma RA para outra entre 2018 e 2021

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

O Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF) apresentou a nota técnica “Migração Interna de Data Fixa no Distrito Federal – 2018/2021” e seu respectivo sumário executivo. A publicação aponta as trocas populacionais entre as regiões administrativas (RAs) da capital federal e aspectos do perfil dos migrantes entre 2018 e 2021, a partir dos dados da mais recente Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD).

Entre 2018 e 2021, 72.218 pessoas mudaram-se de uma RA para outra. No ranking das regiões que mais receberam imigrantes, estão Riacho Fundo II, com 6.442; Plano Piloto, com 5.711; e Samambaia, com 5.344. Entre os que se mudaram para o Riacho Fundo II, 15,7% vieram de Ceilândia, 13,3% de Taguatinga e 13,3% do Recanto das Emas. No Plano Piloto, 15,1% saíram de Águas Claras, 13,8% do Guará e 13,3% de Sobradinho. Em Samambaia, 31,8% eram de Ceilândia e 26,6% de Taguatinga.

Na outra ponta, Fercal (213), Varjão (376) e Park Way (191) são as RAs que menos receberam imigrantes. Apesar disso, as regiões que apresentaram os menores saldos migratórios – diferença entre o número de pessoas que entram e saem de um determinado local – são Taguatinga, com -7.856; Ceilândia, com -5.832; e Sobradinho, com -3.197. Por outro lado, Riacho Fundo II (5.499), Jardim Botânico (3.365) e São Sebastião (3.223) registraram os maiores saldos migratórios.

O estudo apurou que o Riacho Fundo II teve o maior saldo migratório no período. No ranking das regiões que mais receberam imigrantes, a RA registrou a chegada de 6.442 novos moradores | Foto: Divulgação / IPEDF

No estudo, divulgado na última segunda-feira (19), foi considerado migrante o indivíduo com três anos ou mais que, em 1° de julho de 2018, morava em região administrativa diferente da que residia no momento da entrevista da PDAD 2021. Com esses dados, é possível acompanhar o fluxo populacional das RAs e observar em quais localidades do DF ocorre expansão ou retração demográfica, contribuindo para o planejamento adequado de políticas públicas relacionadas.

Considerando o total de migrantes no período de 2018 a 2021, 44,8% deles são adultos na faixa etária dos 30 aos 59 anos; 35,5% jovens de 15 a 29 anos; 14,6% crianças entre três e 14 anos; e 5,1% idosos com 60 anos ou mais. No grupo de regiões de média-baixa renda, os jovens eram maioria entre os imigrantes (39,4%)

 

Características dos migrantes

Considerando o total de migrantes no período de 2018 a 2021, 44,8% deles são adultos na faixa etária dos 30 aos 59 anos; 35,5% jovens de 15 a 29 anos; 14,6% crianças entre três e 14 anos; e 5,1% idosos com 60 anos ou mais. No grupo de regiões de média-baixa renda, os jovens eram maioria entre os imigrantes (39,4%).

No que se refere à escolaridade, 46,4% das pessoas com 25 anos ou mais que migraram de uma região para outra concluíram o ensino superior ou pós-graduação. Em relação à renda, entre os 23.551 migrantes com 14 anos ou mais que trabalham, 59,7% tinham renda de até três salários mínimos e apenas 9,7% ganhavam acima de dez salários mínimos.

Em 2021, 54,8% dos migrantes residiam em domicílios alugados. Observa-se que a maioria das pessoas que migraram para RAs dos grupos de alta, média e média-baixa renda moravam em domicílios alugados, enquanto a maioria das que migraram para regiões do grupo de baixa renda residiam em domicílios próprios.

Confira a nota técnica http://bit.ly/NT-Migra%C3%A7%C3%A3oInterna e o sumário executivo http://bit.ly/SE-MigracaoInterna do estudo.

*Com informações do IPEDF

Os candidatos já habilitados devem aguardar nova publicação da Codhab/DF com orientação sobre entrega das escrituras

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab/DF) divulgou, nesta terça-feira (20), a distribuição de 27 unidades imobiliárias, contida na lista dos ocupantes dos imóveis situados na cidade do Riacho Fundo II, que se encontram em conformidade com o instituto de Regularização Fundiária, por Legitimação Fundiária.

Essa ação é parte do programa Regulariza DF, que objetiva normalizar mais de 150 mil imóveis até o final de 2023. O processo para a escrituração inicia-se com a coleta da documentação, seguindo para análise e, assim, habilitando os ocupantes para doação ou venda direta, de acordo com os requisitos estabelecidos na legislação.

Ao final, a companhia irá adotar as providências para emissão das escrituras públicas, de modo a promover a transferência da propriedade para o morador de maneira definitiva. Para os candidatos já habilitados, o próximo passo é aguardar nova publicação com orientação referente a entrega das escrituras.

Os interessados podem conferir a listagem no site da Codhab, no link da Regularização – Andamento da Localidade – RA21-RIACHO FUNDO II – ETAPA 06 ou acesse por aqui.


*Com informações da Codhab/DF

Os trabalhos foram feitos nas QN 5/7, 8 e 30. A equipe do GDF Presente também faz serviços de limpeza e capina nas ruas

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues
 

A região do Riacho Fundo II tem recebido serviços preventivos para o período das chuvas. As bocas de lobo das QN 5/7, 8 e 30 foram limpas em ação do GDF Presente. Ao todo, foram mais de 100 bueiros higienizados e três toneladas de lixo e entulho retiradas.

Dez colaboradores retiraram folhas secas, sacos plásticos e outros resíduos acumulados nas redes de drenagem | Fotos: Divulgação/GDF Presente

“As ações do GDF Presente em parceria com a Administração Regional do Riacho Fundo II têm como objetivo preparar a cidade para o período chuvoso. Estamos fazendo, em média, a limpeza de pelo menos 100 bocas de lobo na cidade”, afirma o coordenador do Polo Sul do GDF Presente, Germano Guedes.

O serviço contou com dez colaboradores, que retiraram folhas secas, sacos plásticos, embalagens, garrafas PET, entre outros resíduos descartados e acumulados nas redes de drenagem.

“Neste momento, a administração regional em parceria com o GDF Presente empreende uma força tarefa para desobstruir as bocas de lobo da cidade e evitar enchentes e alagamentos e contribuindo para a saúde da comunidade”, afirma o administrador do Riacho Fundo II, Rafael Mazzaro.

Durante a passagem pelo Riacho Fundo II, a equipe do GDF Presente também garantiu a limpeza e a capina nas ruas das QN 16 e 29 e da Granja Modelo.

Os documentos que permitem o uso de boxes na Feira Permanente da região administrativa foram concedidos nesta sexta-feira (18) em solenidade no equipamento público

Adriana Izel, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Quarenta e sete boxes da Feira Permanente do Riacho Fundo II terão novos ocupantes. Nesta sexta-feira (18), os feirantes receberam do Governo do Distrito Federal (GDF) os termos de permissão de uso. O documento assegura o direito de trabalho no local pelo prazo de 15 anos, podendo ser prorrogado por igual período.

“Hoje nós estamos entregando 47 termos e, com isso, 99% da feira está contemplada. Isso é muito importante. A feira só tem vida se tiver comércio, se tiver negócio acontecendo. Daqui as pessoas vão tirar o sustento das suas vidas”, afirma o secretário de Governo, José Humberto Pires.

O titular da pasta fez a entrega de dez concessões representando os demais habilitados que receberam o termo e a chave dos boxes em uma solenidade na Feira Permanente. “A entrega dessa chave tem um significado muito grande para essas famílias. Eram feirantes que estavam em outras áreas aqui da cidade. Todos foram agregados aqui e passaram por um processo seletivo e estão em condições de desenvolver suas atividades”, acrescenta o secretário.

O secretário de Governo, José Humberto Pires, diz: “Hoje nós estamos entregando 47 termos e, com isso, 99% da feira está contemplada” | Fotos: Paulo H Carvalho/Agência Brasília

O presidente da Associação Feira Permanente do Riacho Fundo II (Asfprf-II), José Pereira Neto, conta que essa era uma luta de 15 anos dos comerciantes. “É um sonho realizado e uma das nossas lutas. Essa entrega é importantíssima, porque traz fomento, movimento, dinheiro e gera emprego e renda para a nossa cidade”, revela.

O administrador do Riacho Fundo II, Rafael Mazzaro, diz que os termos eram muito esperados e que vão beneficiar os comerciantes. “É a entrega de um sonho: dar dignidade para os feirantes. A dignidade foi dada. Agora é geração de emprego e renda”, ressalta.

Novos permissionários

Os novos permissionários foram selecionados entre 220 concorrentes que participaram da licitação da Secretaria Executiva das Cidades. Venceram aqueles que fizeram a maior oferta pelo uso do espaço público. Os boxes faziam parte do lote remanescente da primeira concorrência lançada em 2021.

Marisa Hernandes foi uma das contempladas e recebeu o documento das mãos do secretário José Humberto

Marisa Hernandes, 48 anos, foi uma das contempladas e recebeu o documento das mãos do secretário José Humberto. “Meu sonho era ter um cantinho para trabalhar no DF. Surgiu essa oportunidade e eu agarrei com unhas e dentes. Creio que já deu certo! Estou aqui para crescer”, declara. Em seu box, ela vai vender produtos naturais, como rapadura, queijo, doces e especiarias.

O feirante Ludimar Carneiro destaca: “Até então, muita gente não conhece e não sabe que a feira está aberta. Mais feirantes ajudam as vendas”

Morador da região de Água Quente, Ludimar Peres Carneiro, 68 anos, é outro feirante que ganhou a concessão e vai ocupar um dos boxes da feira para vender produtos naturais e especiarias. O box será uma nova ocupação para Carneiro, que estava aposentado. “É uma satisfação muito boa. Eu acredito que vai melhorar mais o público e facilitar as vendas. Até então, muita gente não conhece e não sabe que a feira está aberta. Mais feirantes ajudam as vendas”, destaca.

Considerado modelo pelo diferencial arquitetônico e por ser ecologicamente correta, a Feira Permanente do Riacho Fundo II possui 108 boxes. Cada box tem nove metros quadrados, espaço no qual poderão ser comercializados lanches, doces, carnes e aves, hortifrutigranjeiros, cereais e temperos, artesanato, calçados e bolsas, acessórios, ferramentas e utensílios domésticos. Também é permitida a prestação de pequenos serviços. Um único box tem 10,95 metros quadrados e é destinado a atividades de confecção.

Serviço é essencial para preparar as pistas para o período de chuvas, facilitando o escoamento da produção agrícola

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

As estradas de terra vicinais do Caub I e II, no Riacho Fundo 2, estão sendo preparadas para enfrentar a temporada de chuvas. Uma ação do programa GDF Presente e da administração regional já utilizou cerca de 60 toneladas de resíduos da construção civil (RCC) nas vias nos últimos dias. O material é doado pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e usado em todo o DF para nivelamento e renovação das estradas rurais.

“É importantíssima a vinda das máquinas. Isso nos dá mobilidade, acessibilidade e o transbordo da produção”Franklin de Moura, morador e líder comunitário

A previsão inicial é que uma extensão de 3 km de pistas, algumas bem esburacadas, sejam renovadas. Mas, de acordo com a Gerência de Obras da administração local, esse total pode chegar a até 5 km, a depender do clima. Um serviço considerado imprescindível e que trouxe tranquilidade ao morador e líder comunitário Franklin de Moura, 57 anos.

“É importantíssima a vinda das máquinas. Isso nos dá mobilidade, acessibilidade e o transbordo da produção”, opina Franklin. “Aqui no Caub, temos uma forte produção de hortaliças, de frango caipira, ovos, frutas, e já tivemos muitas dificuldades com buracos, atolamentos, etc. Agradeço demais ao GDF.”

GDF Presente e administração regional já utilizaram cerca de 60 toneladas de resíduos da construção civil (RCC) nas vias do Riacho Fundo 2 nos últimos dias | Foto: Divulgação/GDF Presente

A área rural do Caub fica a cerca de 7 km da região central do Riacho Fundo 2. E, ali, uma escola também atende os moradores da região. “As melhorias na estrada são essenciais não só para os agricultores familiares. Temos ainda os moradores e estudantes do Centro Educacional Agrourbano Ipê, que transitam por lá diariamente e usam os ônibus escolares”, aponta o administrador da cidade, Rafael Mazzaro.

O trabalho é coordenado pelo Polo Sul do GDF Presente e conta com a mão de obra de dez operários. Entre eles estão cinco reeducandos da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape). Na última visita de representantes do polo ao Caub, em setembro, foi executada também a limpeza das bacias d’água. Desta vez, o foco é recuperar totalmente as vias para o conforto da população.

Encontro para "trilheiros" de todo o DF tem o objetivo de promover uma interação entre os ciclistas. Será a oportunidade de praticar um esporte e curtir a natureza

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

 

Este domingo (6) é dia de pedalar e curtir a natureza no Riacho Fundo II. A cidade recebe o 57º Encontro de Grupos de Mountain Bike do DF, com a participação de ‘trilheiros’ de toda a capital. O percurso de 27 km sairá da administração regional e se estenderá pela Trilha dos Tonéis. Realizado mensalmente, o passeio reveza as cidades e conta com a participação de grupos de ciclismo de várias regiões.

Com percurso de 27 km, passeio terá baixo nível de dificuldade e vários pontos de hidratação para os participantes | Foto: Divulgação / Ascom Riacho Fundo II

Esta etapa tem como anfitriões três pelotões do Riacho – o Amigos do Pedal do Riacho Fundo II, Catraqueiros de Aço e Ciclistas do Riacho. Eles receberão os colegas de bike de cidades como Ceilândia, Núcleo Bandeirante e Jardins Mangueiral. “O principal objetivo não é só fazer uma trilha, mas a interação entre os grupos, muitos nunca vieram pedalar aqui na nossa cidade”, explica a coordenadora do Amigos do Pedal, Lucélia Chimenes, 43 anos.

O último encontro foi em Planaltina, no final de setembro, e os organizadores vão manter a tradição de buscar bons percursos e atrair mais participantes. “Temos pelo menos uns 70 grupos de pedal ativos na cidade. É gente de todo canto e cada um organiza a sua etapa”, diz Lucélia. “Já temos mais de 400 inscritos para esse passeio de domingo. Uma oportunidade de praticar o esporte e curtir a natureza também”. A trilha será feita uma parte no asfalto e outra na área verde. A largada será às 8h.

Segundo passeio da RA este ano

Para os participantes, haverá um café da manhã para “carregar as baterias” antes do passeio e sorteio de brindes ao final. O nível de dificuldade é baixo e há paradas para hidratação também. “Tivemos um ótimo passeio aqui no Riacho 2 em abril em homenagem ao aniversário da cidade. E, agora, esperamos ainda mais gente no encontro”, relembra o administrador Rafael Mazzaro, que também vai pedalar com os grupos.

A rota é uma trilha rural entre o Caub 2 e o Park Way e leva este nome pela presença de dois tonéis de água em sua área. Segundo Mazzaro, o rolê de bike é também uma forma de inclusão da população. “Além da prática do esporte, que é muito saudável, é a oportunidade da família pedalar junto do evento”, diz. “A bicicleta é um veículo ‘limpo’ – que não polui a natureza – e, assim, incentivamos os moradores a usá-la também para se locomover em nossa cidade”, conclui.

As inscrições para o encontro são gratuitas e podem ser feitas aqui.

Pode ser uma imagem de texto que diz "ATENÇÃO! Seguindo Instrução Normativa sobre divulgação publicidade no período eleitoral, partir do dia 2 de julho, iremos suspender a publicação de conteúdos em nossas redes sociais. Toda e qualquer informação que for essencial para público será compartilhada na rede do GDF @gov_df) e no site da Agência Brasília (agenciabrasilia.df.gov.br)"

Seguindo a Instrução Normativa nº 4, de 1º de junho de 2022, sobre a divulgação e publicidade no período eleitoral, iremos suspender a publicação de conteúdos em nossas redes sociais.

🗓️ A medida acontecerá a partir do dia 2 de julho até o fim das eleições de 2022.

Toda e qualquer informação que for essencial para a população do DF será compartilhada no perfil oficial do GDF (@gov_df) e no site da Agência Brasília (agenciabrasilia.df.gov.br).

📢 Caso tenha dúvidas, entre em contato com a nossa ouvidoria!

 

Com investimento de R$ 30,9 milhões provenientes de recursos do Governo do Distrito Federal, a construção gera cerca de 400 empregos; 80 mil motoristas passam diariamente pelo local

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

A construção do viaduto do Recanto das Emas/Riacho Fundo II, que vai facilitar a vida de cerca de 80 mil motoristas que passam pela região, segue a ‘passos rápidos’. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) – responsável pela obra – toda a parte de escavação das trincheiras por onde passarão os veículos foi concluída. Agora, os operários intensificam os trabalhos para finalizar os serviços na pista que passa debaixo do viaduto e segue no sentido Gama.

De acordo com o superintendente do DER, Cristiano Cavalcante, o viaduto chegou esta semana a 80% de execução. “Toda a terraplenagem dessa pista, a execução de sua base, já foi terminada. Nos próximos dias vamos começar a pavimentação que é um passo muito importante”, aponta o engenheiro, lembrando que o trecho a ser asfaltado é parte da rodovia DF-001, que liga a região central de Brasília ao Gama e vice-versa. Ele tem 700 metros de extensão.

De acordo com o superintendente do DER, Cristiano Cavalcante, o viaduto chegou esta semana a 80% de execução | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

O objetivo do departamento é liberar essa passagem o quanto antes, para melhorar o fluxo de veículos em toda a região. “Atualmente, o trânsito está desviado para as duas marginais – a do lado do Recanto e a do Riacho Fundo II. Com a conclusão dessa pista, desafoga as marginais. A população já sentirá a diferença”, acredita Cavalcante.

Umpresentepara o Recanto das Emas

Com investimento de R$ 30,9 milhões provenientes de recursos do Governo do Distrito Federal (GDF), a construção do viaduto gera cerca de 400 empregos. Um consórcio de empresas terceirizadas executa a empreitada.

Além de uma passagem segura e com qualidade para a população das duas cidades, o elevado também vai beneficiar moradores do Riacho Fundo, Samambaia, Gama, Santa Maria e municípios do entorno.

Os operários intensificaram os trabalhos para finalizar os serviços na pista que passa debaixo do viaduto

Segundo o administrador do Recanto das Emas, Wanderley de Deus, a expectativa na cidade é grande, visto que os enormes engarrafamentos por ali devem cessar. O antigo balão que existia no local deu lugar ao novo elevado.

“Nossa região administrativa fará aniversário em julho e afirmo que esta obra é um grande presente para a população”, observa. “Muitos moradores que se deslocam para trabalhar no Plano Piloto, por exemplo, gastavam 1h30 no trânsito em média. Com o viaduto, isso tudo vai acabar e melhorar a qualidade vida das pessoas”, aposta.

 

 

Ação nesta terça-feira (21) envolveu recuperação de asfalto e colocação de quebra-molas

Lúcio Flávio, da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo

Cerca de 700 toneladas de massa asfáltica foram usadas de 2019 para cá na recuperação de ruas, avenidas e construção de quebra-molas no Riacho Fundo II. Um trabalho que, sem o apoio precioso do GDF Presente, seria impossível de realizar. Na manhã desta terça-feira (21), por exemplo, os trabalhos foram realizados nos conjuntos 6 e 7 da QN 12C, com a implantação de dois quebra-molas em uma rua que tirava o sossego dos moradores. Na semana passada, duas lombadas foram colocadas nas quadras 8 e 9 também da QN 12C.

Recuperação de ruas, avenidas e construção de quebra-molas no Riacho Fundo II | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

“A administração, por meio da parceria com o GDF Presente, vem buscando sempre oferecer um atendimento de qualidade à população, a qual tem se mostrado satisfeita com a resolutividade de suas demandas”, afirma o administrador da cidade, Rafael Mazzaro. “Estamos avançando a cada dia o ritmo de melhorias nas vias nos quatro cantos da cidade. São ações relativamente simples e de grande importância para a qualidade de vida dos moradores”, destaca o gestor.

Nesta terça (21) foram feitos dois quebra-molas nos conjuntos 6 e 7 da QN 12C

Ao todo, foram gastas na operação 4,4 toneladas de massa asfáltica vindas diretamente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). Estão trabalhando nas melhorias dez pessoas, entre elas seis reeducandos da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap). A expectativa é de que outros quatro quebra-molas sejam colocados na região até o fim deste mês.

Luiz Antônio comemora: “Esses dois quebra-molas vão dar mais segurança para quem tem criança”

Morador há dois anos na quadra, o autônomo Luiz Antônio da Conceição, 40 anos, ficou aliviado quando viu a equipe do GDF Presente e da Administração Regional do Riacho Fundo II no local. “Apesar de ser uma rua pequena, os carros passam aqui ‘chutados’, então esses dois quebra-molas vão dar mais segurança para quem tem criança”, torce.

“É um benefício que vai fazer toda a diferença para os moradores dessa rua”, completa o vizinho, Domingos Belo, 41 anos.

Ações na região

Em média, a administração regional gasta cerca de 20 toneladas de massa asfáltica por mês nas ações de recuperação de vias públicas e construção de quebra-molas na cidade. Os trabalhos de recuperação de afasto e construção de quebra-molas já foram realizados nas quadras QN 5, 9, 16 e 19. “Estamos tentando zerar essas demandas nas QNs 7, 8, 14 e 15, serviços que acontecem de acordo com o mapeamento que realizamos por setor e são executados por etapa”, explica o diretor de Obras da administração, Geraldo Borges. “Já os quebra-molas são feitos mediante pedido dos moradores e autorização do Detran-DF”, informa o servidor.

Já na QN 28, o serviço foi de ampliação de capacidade de água de duas bocas de lobo que causavam transtornos para os moradores da quadra. “Desde 2018 que a situação era complicada por aqui, principalmente no período da chuva, quando a água subia até a uma altura assim no poste”, compara a recepcionista Rebecca Morais, 17 anos, colocando a mão na cintura. “Vamos ver se, com essas novas bocas de lobo, o problema acaba”, torce.

Para o coordenador do Polo Sul, Germano Guedes Leal, a atuação do GDF Presente nas regiões administrativas é fundamental. “É um suporte essencial que as RAs têm para o atendimento de suas demandas”, salienta.

 

 

 

 

Com investimento de cerca de R$ 1,5 milhão, pavimentação de 1 km leva conforto e vai fazer a diferença na vida de 50 famílias e 650 estudantes de escola na Granja Modelo

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Foram 30 anos de espera para, em algumas semanas, a comunidade da Granja Modelo ver o asfalto nas proximidades da Escola Classe (EC) Ruralzinha, área rural do Riacho Fundo II. O Governo do Distrito Federal (GDF), por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) e do programa GDF Presente, está pavimentando cerca de 1 km da via que, por três décadas, era só poeira na seca e atoleiro na chuva.

A obra faz parte do programa Caminho das Escolas, com investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão e previsão de entrega até o fim de junho | Fotos: Lucio Bernardo Jr./Agência Brasília

A estrada onde estão sendo feitos os serviços de terraplenagem, imprimação – que tem a finalidade de impermeabilizar o terreno – e pavimentação asfáltica fica bem ao lado do Ribeirão Riacho Fundo. A obra faz parte do programa Caminho das Escolas, com investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão e previsão de entrega até o fim de junho.

A professora aposentada Marilda Alves lembra que, muitas vezes, era preciso carregar os alunos até o transporte para que eles não ficassem atolados no barro

Marilda Alves, 58 anos, vive há 30 na região que, no surgimento de Brasília, foi criada para abastecer com suínos, leite e hortaliças a população da nova capital. Por ali há também uma escola para 650 crianças, que chegam em oito ônibus escolares de segunda a sexta-feira. Professora aposentada, ela lembra que, muitas vezes, era preciso carregar os alunos até o transporte para que eles não ficassem atolados no barro.

“O governo anterior passou quatro anos nos enrolando, prometendo um asfalto que não chegava. Só agora fomos tirados da condição de negligenciados para a condição de cidadãos”, diz ela.

De acordo com o administrador regional do Riacho Fundo II, Rafael Mazzaro, os benefícios do asfalto são amplos. “Além dos alunos da Escola Classe Ruralzinha, a chegada do asfalto trará benefícios para os motoristas de ônibus escolares e quem transita de carro pela região”, explica. “É o fim de uma era de perrengues, com riscos de inundações e sacolejos nos buracos na estrada”, completa o coordenador do Polo Sul do GDF Presente, Germano Guedes Leal.

Depois de 30 anos, asfalto chega a área rural no Riacho Fundo II

Cidade recebeu mais de R$ 110 milhões do GDF em melhorias nos últimos três anos, ganhando vários equipamentos públicos.

O Riacho Fundo II completa seu 27º aniversário nesta sexta-feira (6) e desenvolvimento é uma palavra muito falada na região administrativa (RA). Uma cidade que recebeu mais de R$ 110 milhões do governo em melhorias nos últimos três anos. E que, naturalmente, ganhou mais infraestrutura e vários equipamentos públicos.

Benfeitorias na região trazem satisfação a moradores, que esperaram duas décadas para ver a cidade finalmente engrenar | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Ali está uma das obras mais importantes da atual gestão: o viaduto Recanto das Emas/Riacho Fundo II, em que serão investidos R$ 30,9 milhões, e que tem como objetivo resolver os problemas de trânsito de uma região por onde passam cerca de 60 mil veículos todos os dias.

“Quando me mudei pra cá, não tinha nada praticamente. Tínhamos que fazer tudo que era preciso no Recanto das Emas. Hoje melhorou 90%” Maria de Lourdes Gonçalves, aposentada

Além disso, a RA ganhou recentemente dois equipamentos públicos de saúde: uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e uma Unidade Básica de Saúde (UBS). E, na educação, abriu as portas de um moderno Centro Interescolar de Línguas (CIL).

Na área de esporte e lazer, um antigo lixão da região na QN 34 saiu de cena e está sendo construído um moderno complexo esportivo, com direito a campo sintético oficial de 90 m x 60 m, uma quadra poliesportiva, quadras de areia e de tênis. São muitas as benfeitorias na região, que trazem satisfação a moradores que esperaram duas décadas para ver a cidade finalmente engrenar.

A aposentada Maria de Lourdes Gonçalves, 69 anos, mora há 23 anos no Riacho com o marido. Viu a cidade crescer e lembra a “maravilha” que ela virou. “Quando me mudei pra cá, não tinha nada praticamente. Tínhamos que fazer tudo que era preciso no Recanto das Emas”, explica. “Hoje melhorou 90%. Esse viaduto vai resolver o problema do engarrafamento que é terrível e temos também a UBS, novinha, e funcionando bem”, atesta a senhora.

Dono de uma loja de doces e artigos de festas na avenida comercial, Manoel Félix, 49, observa que o comércio também aqueceu nos últimos anos. “Quando se traz mais estrutura para a região, o movimento aumenta, as pessoas circulam mais. O retorno das nossas vendas está positivo”, pontua.

“Os moradores prestigiam as nossas inaugurações e já estão usando os equipamentos públicos: vão até a UPA, vão à UBS e os esportistas estão felizes com os novos campos sintéticos”, Rafael Mazzaro, administrador do Riacho Fundo II.

Primeiro Cepi

De acordo com o administrador Rafael Mazzaro, a população já “aprendeu o caminho” dos novos equipamentos públicos. “Os moradores prestigiam as nossas inaugurações e já estão usando os equipamentos públicos: vão até a UPA, vão à UBS e os esportistas estão felizes com os novos campos sintéticos”, revela.

“Agora, vamos licitar a construção do nosso primeiro centro de educação da primeira infância, o Cepi do Riacho Fundo II, com um custo de R$ 6 milhões. E há a previsão da construção de mais duas escolas em breve”, avisa o administrador.

Para comemorar o aniversário, a administração regional do Riacho Fundo II preparou uma programação variada com corte do bolo, torneio de futebol e uma ação solidária para a comunidade. Confira abaixo.

 

Programação de aniversário

Sextafeira (6)

Na Administração Regional

• 9h – Solenidade de abertura

• 10h – Moção Honrosa, alusiva ao 27° aniversário

• 11h – Corte simbólico do bolo

• 9h às 12h – Exposição de artesanato

Sábado (7)

• 9h às 12h – Ação social itinerante – Atendimentos no Espaço Solidário (em frente ao Restaurante Comunitário). Sorteios de 50 consultas de clínica médica, aferição de pressão/glicose, apresentação de trio de forró, entre outros.

De 12 a 19 de maio

Cultura nas Cidades

• Curso de gestão e produção cultural

• Atendimento ao público com serviços da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

• Apresentações dos agentes de cultura da cidade

Sábado (21)

• 16h – Culto ecumênico na Administração Regional

Domingo (29)

• Passeio Ciclístico – 27 Anos do Riacho Fundo II – Turno manhã

• Final do Torneio de Futebol Society, na quadra de esportes da QS 20

 

 

Fonte: Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Rosualdo Rodrigues

Para comemorar, 27° Aniversário da nossa Cidade, a Administração Regional do Riacho Fundo II, está promovendo uma série de atividades, entre elas: sessão solene, desfile cívico, atrações esportivas e culturais, ação social e o tradicional corte do bolo. 

Acompanhe a programação e vamos comemorar, porque nossa cidade merece! 

06/05 – SEXTA – FEIRA 
• Solenidade de Abertura 
Local: Estacionamento da Administração Regional
Hora: 09:00h 

• Moção Honrosa, alusiva ao 27° aniversário da cidade do Riacho Fundo II
Hora: 10:00h 
• Corte do Bolo Simbólico
Local: Estacionamento da Administração Regional
Hora: 11:00h 
• Exposição de artesanato 
Hora: De 09h às 12h

07/05 – SÁBADO 
AÇÃO SOCIAL ITINERANTE 
• Atendimentos no Espaço Solidário
• Internet disponível no espaço (AllRede)
• Sorteio 50 consultas clínica médica
• Aferição de Pressão/Glicose 
• Corte de cabelo/Maquiagem 
• Pula-pula 
• Exposição de artesanato 
• Trio de Forró 
Hora: 09:00h às 12:00h 

12 à 19/05 – QUINTA-FEIRA 
CULTURA NAS CIDADES
• Curso de gestão e produção cultural 
• Atendimento ao público com serviços da Secretaria de Cultura e Econômia Criativa 
• Apresentações dos agentes de cultura do próprio Riacho Fundo II.

14/05 – SÁBADO
• Campeonato de futebolística (Oitavas de final).
Hora: 16h
• Academia EURO FIT 
• Aulão de Jap 
• Aula de funcional 
• Zumba, Forro e Aero Bahia 
• Apresentação de jogos de queimada femeninas e masculina
Hora: 9:00h às 13:00h 

21/05 – SÁBADO 
• Culto Ecumênico na Administração Regional do Riacho Fundo II
Hora: 16:00h 
• Campeonato de futebol (quartas de final).
Hora: 16h

28/05 – SÁBADO 
• Campeonato Futebol (Final e premiação).
Hora: 16h. 

29\05 – DOMINGO 
• Passeio Ciclistico 27 Anos RF2.
• Café da manhã para os participantes
Hora: 07:30h


Programação sujeito a alteração!

Estruturas do viaduto de acesso à região e ao Riacho Fundo II, com investimento de R$ 30,9 milhões,  já foram totalmente erguidas. Cerca de 100 pessoas trabalham diretamente nas obras

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília | Edição: Saulo Moreno

Os tapumes ainda impedem a observação, mas a construção do complexo viário entre o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II, está 70% executada. Já a estrutura de concreto do viaduto, a parte mais importante da obra de arte, foi finalizada, assim como as vias marginais, abertas para o desvio do trânsito e que serão reaproveitadas.

Em fase de escavação invertida, o complexo viário entre o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II teve primeiro erguida a estrutura de concreto e agora está com a terra sendo retirada | Fotos: Lúcio Bernardo Jr / Agência Brasília

Nesta etapa, está sendo feita a escavação invertida do terreno por onde passarão os veículos nos dois sentidos da DF-001 – Gama e Samambaia. Como no Túnel de Taguatinga, primeiro foi erguida a estrutura de concreto para só então retirar a terra. Isso possibilita agilidade e menos intervenções no trânsito durante o processo de execução.

“Há anos prometiam essa obra e só agora ela saiu. Vai ser ótimo pra gente porque, finalmente, o trânsito vai fluir”Ananda Lígia, biomédica moradora da região

“O complexo, além de melhorar a vida do público local, seja do próprio Recanto das Emas, do Riacho Fundo II, de Samambaia ou de Santa Maria, vai atender também ao trânsito de veículos que atravessam o DF vindo do norte do país rumo a Minas Gerais – e vice-versa”, explica o superintendente de Obras do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER), Cristiano Cavalcante.

A expectativa é que o viaduto do Recanto das Emas vai revolucionar o trânsito nos acessos às duas regiões e acabar de vez com o gargalo e as retenções no fluxo de veículos no antigo balão das emas, especialmente nos horários de pico.

Antes presos no fluxo intenso do balão, eles agora poderão seguir pela rodovia sem retenção, sem interferir nos trânsitos locais, evitando, inclusive, interferências nos tráfegos da Estrada Parque Núcleo Bandeirantes (EPNB) e da Estrada Parque Indústrias e Abastecimento (Epia).

Construção do viaduto do Riacho Fundo segue firme no cronograma

“Atravessar do Riacho Fundo II para o Recanto, apesar do pequeno trajeto, era um tormento que, felizmente, não vai existir mais”, aposta o professor Denis Lima Custódio, 46 anos, morador da região. “Há anos prometiam essa obra e só agora ela saiu. Vai ser ótimo pra gente porque, finalmente, o trânsito vai fluir”, completou outra moradora, a biomédica Ananda Lígia, 29, que mora e diariamente circula de carro por ali.

Aproximadamente 100 pessoas trabalham diretamente na execução do completo viário do Recanto das Emas e Riacho Fundo II, com investimento previsto de R$ 30,9 milhões em todas as fases de execução. O DER, responsável pelo gerenciamento da obra, mantém a programação de entrega em julho de 2022.

Policiais militares do Curso de Formação de Praças (CFP VIII) reforçaram o policiamento da cidade do Riacho fundo II nesta terça-feira (5).

O Subcomandante do 28° Batalhão, unidade responsável pelo policiamento da região, recepcionou os policiais e desejou-lhes um serviço produtivo, lembrando que a população do Riacho Fundo 2 sempre pôde contar com a presença da Polícia Militar do Distrito Federal.

Os 150 policiais efetuaram patrulhamento a pé pelo interior das quadras da cidade, interagiram com a população, atenderam ocorrências para os quais foram demandados e fizeram busca pessoal em pessoas em atitude suspeita.

A ação é apenas uma de muitas que a Polícia Militar do Distrito Federal conduzirá com o intuito de trazer tranquilidade e sensação de segurança a comunidade do Riacho Fundo 2 e do Distrito Federal.

👮‍♂️ Riacho Fundo II mais seguro!

Cidadãos selecionados serão beneficiados pelo programa Regulariza DF.

“O GDF tem condições de entregar, sem nenhum ônus, escrituras definitivas, lavradas em cartório, assegurando tranquilidade, qualidade de vida e segurança jurídica a todos os beneficiários” – Wellington Luiz, presidente da Codhab

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab) divulga, nesta quarta-feira (30), a listagem dos atuais ocupantes dos imóveis do Riacho Fundo II habilitados para o procedimento de regularização, por legitimação fundiária, na Etapa III do processo.

A ação é parte do programa Regulariza DF, que objetiva regularizar mais de 150 mil imóveis até o fim de 2023. O processo para a escrituração começa com a coleta da documentação, seguindo para análise e, em etapas seguintes, habilitando os ocupantes para doação ou venda direta, de acordo com os requisitos estabelecidos na legislação. Para os candidatos já habilitados, o próximo passo é aguardar nova publicação com orientação referente a entrega das escrituras.

“A partir da sanção da Lei nº 986/2021 pelo governador Ibaneis Rocha, temos condições de passar a limpo toda política habitacional de governos passados, em que se dava posse, mas não se dava propriedade”, pontua o presidente da Codhab, Wellington Luiz. “Agora, por meio da Codhab, em parceria com as administrações regionais e a Secretaria de Governo, o GDF tem condições de entregar, sem nenhum ônus, escrituras definitivas, lavradas em cartório, assegurando tranquilidade, qualidade de vida e segurança jurídica a todos os beneficiários.”

Os interessados podem consultar a relação dos contemplados no site da companhia.

Os trabalhos do Regulariza DF estão sendo efetuados em Samambaia, Estrutural, Recanto das Emas, Riacho Fundo e Riacho Fundo II.

 

*Com informações da Codhab

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto

Equipamento faz parte de pacote de entregas de espaços esportivos feitos pela Secretaria de Esporte e Lazer.

Mais um campo sintético pronto para uso da população. A partir desta quarta-feira (30), a comunidade do Riacho Fundo II, na QN 34, pode utilizar um módulo novo para a prática esportiva. O investimento de R$ 670 mil, feito pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) por meio do Conselho de Administração do Fundo de Apoio do Esporte (Confae), contempla cerca de 5 mil pessoas que podem aproveitar gratuitamente o espaço.

O campo construído em uma base de concreto de 23 por 41 metros inclui estrutura modular de alambrado reforçado, arquibancadas e refletores de LED e faz parte de um pacote de dez locais que estão sendo construídos em todo o Distrito Federal. O primeiro, localizado no Cruzeiro Velho, foi entregue no início do mês, seguido de outro em Taguatinga. Os próximos devem ser inaugurados nas semanas seguintes.

“Por determinação do nosso governador, estamos trabalhando para levar a prática esportiva para crianças, jovens, adultos e idosos. Dentro dessa dinâmica se mostra fundamental oferecer espaços esportivos seguros, modernos e bonitos com toda infraestrutura necessária. E está sendo muito gratificante fazer parte desse time que transforma a cidade”, reforça a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira.

Na ocasião, representantes de projetos sociais voltados para a prática esportiva foram presenteados por itens dos projetos Calçando e Vestindo o Esporte, com 150 chuteiras e três kits completos de uniformes com calção, meião e camisa, que veste os dois times em campo.

“Estamos transformando o esporte em Riacho Fundo II e em toda a cidade com vários novos equipamentos esportivos”, reforçou a deputada federal Celina Leão, que participou da solenidade, assim como a administradora da região administrativa, Ana Maria da Silva.

Com recursos da deputada Celina Leão, será construído na Praça de Esportes um grande complexo esportivo, que vai contar com quadra de areia, quadra poliesportiva, entre outros equipamentos, que devem ser inaugurados em breve.

*Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer do DF

 

Pavimentação, colocação de meios-fios e implantação da rede de esgoto dão mais infraestrutura em áreas habitadas, com quase 40% dos trabalhos já executados.

Avançam as obras de urbanização em área da Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) do Riacho Fundo II. Esta semana, operários do Governo do Distrito Federal seguem na QS 20 onde está sendo executada a pavimentação, colocação de meios-fios e implantação das redes de água e de esgoto. Cerca de 200 famílias já moram por lá.

Operários trabalham na pavimentação, colocação de meios-fios e implantação das redes de água e de esgoto na QS 20, no Riacho Fundo II | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

De acordo com a engenheira civil da Codhab Jéssica Tavares, responsável por fiscalizar a obra, 32% da parte de pavimentação e drenagem já foi executada. Quanto à implantação das redes de água e esgoto, esse percentual é de 39%. A primeira deve ser concluída até 31 de agosto e a segunda, até o final de abril. Os prazos compreendem os trechos entre as QS 01 e QS 31.

O coordenador de Obras da Administração Regional do Riacho Fundo II, Isaías Carvalho, afirma que a expectativa dos moradores da região pelas intervenções e estruturações urbanas era grande, já que a promessa de execução na gestão anterior acabou não sendo cumprida. “Este governo veio para colocar em prática o que não tinha sido feito antes”, disse ele.

Progresso

Leia também

Moradores do Riacho Fundo II habilitados para regularização

Riacho Fundo II ganha novo campo de grama sintética

Restaurantes comunitários serviram quase 1,4 milhão de refeições em 2 meses

Francisco das Chagas, 55 anos, morava de aluguel desde 1975 no Gama. Em 2019 conseguiu comprar o terreno pela Codhab, começou a construir e logo se mudou. A obra em casa continua – e do lado de fora dela também. “Estamos mais contentes porque o barro e os buracos que se formavam aqui nos períodos de chuva nos impedia até de trazer os materiais de construção”, conta.

Já para Natal Oliveira Paes, a “chegada do progresso”, como ele se refere à estruturação da região, traz diversos benefícios: valoriza o seu lote, melhora sua saúde e promove conforto em casa. O terreno ganhou, em março, a caixa de implantação da rede de esgoto, o que vai permiti-lo, enfim, construir um banheiro, coisa que até então não tinha. “Sem falar na minha rinite que era atacada pela poeira da rua e que já está suave com a chegada do asfalto.”

Atividades serão realizadas até as 17h no Quadradão; também será inaugurado, às 15h, o Wi-Fi Social gratuito para a região administrativa

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF (Secti) vai inaugurar o Wi-Fi Social gratuito para todos neste sábado (19), às 15h, na comunidade da QN 8E do Riacho Fundo II, que será contemplada com o maior projeto de inclusão social digital do Brasil. O secretário de Tecnologia e Inovação do DF, Gilvan Máximo, estará presente no evento para lançar a internet gratuita. E, na oportunidade, explicar como funciona o programa e oficializar a inauguração.

Também será realizada a 1ª Ação Wi-Fi Social para Todos, até as 17h, no Quadradão, com atividades lúdicas durante todo o dia, realização de cursos rápidos à comunidade e, ainda, serão ofertadas vagas para diversos cursos oferecidos pela Secretaria, em parceria com o Senai. As inscrições para as atividades acontecerão no local do evento.

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

Desligamento programado ocorrerá em regiões do Riacho Fundo II e Taguatinga para serviços de recondutoramento e compactação de rede

ALLINE MARTINS, DA AGÊNCIA BRASÍLIA I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

A primeira semana do novo ano começa com falta de energia em localidades de duas regiões administrativas do Distrito Federal. O fornecimento será suspenso para que sejam executados serviços de recondutoramento e compactação de rede.

O desligamento é necessário para evitar acidentes durante a execução dos trabalhos.

Uma das regiões será o Riacho Fundo II, das 9h às 16h, afetando as QNs 14A, 14D, 15A, 15B, 15C e 15D.

Em Taguatinga, a suspensão do fornecimento será em dois momentos. Das 9h às 13h, a interrupção afetará a QNL 15, Bloco C. No período da tarde, das 13h às 18h, será nas QNG 32 e 43.

Caso os serviços sejam concluídos antes do horário previsto, a rede será novamente ligada, sem aviso prévio, reduzindo o tempo em que os consumidores permanecerão sem energia elétrica.

 

Trabalhos envolveram cerca de 40 homens, que recolheram 45 toneladas de sujeira pela cidade

LÚCIO FLÁVIO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

Foi em clima de Natal e com muita disposição que a equipe do Polo Sul do GDF Presente realizou, na última semana, ações relevantes no Riacho Fundo II. Limpeza de parada de ônibus, retirada de entulhos e inservíveis, pavimentação de trechos de estradas irregulares e tapa buraco foram alguns dos trabalhos executados em parceria com a administração da cidade.

Cerca de 40 homens, entre eles 15 reeducandos da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), estiveram envolvidos nos serviços entre os dias 20 e 24.

O serviço de limpeza dos abrigos de ônibus foi feito até na sexta-feira (24), véspera de Natal | Foto: GDF Presente

“Mesmo com o feriado de fim de ano se aproximando, Natal e Ano Novo, nós não paramos”, comenta o coordenador do Polo Sul, Carlos Alberto Silva. “São muitas as demandas e, para executá-las diariamente, nossa equipe, em parceria com as administrações, estão sempre nas ruas do DF atendendo a população”, continua.

Era bem cedo quando, por exemplo, na última segunda-feira (20), um caminhão-pipa disparava jatos de água nos abrigos de ônibus das quadras QN7 e QN8. Como a chuva não deu trégua ao longo da semana, o serviço só continuou na sexta-feira (24), véspera de Natal. “Choveu muito semana passada, praticamente dia sim, dia não, mas, mesmo assim, deu para adiantar bastante a limpeza das paradas”, avalia o coordenador Carlos Alberto.

Já o serviço de retirada de entulho, realizado em algumas partes da cidade, não foi prejudicado pela chuva. Ao longo da semana, com a ajuda de três caminhões-caçamba e uma pá carregadeira, foram retiradas cerca de 45 toneladas de sujeiras, materiais inservíveis e 400 pneus nas proximidades dos setores Caub I e Caub II, assim como na QS 1 Condomínio 23. As máquinas também foram bastante atuantes na região da Granja Modelo, beneficiando os frequentadores da Escola Classe Ruralzinha, localizada próximo ao Parque Ambiental.

“É um lugar muito bonito, cercado de verde. Infelizmente, também é uma área onde algumas pessoas ainda insistem em descartar lixo, poluindo o ambiente”, lamenta a líder comunitária da Granja Modelo, Marilda Alves. “Ao longo do ano e, principalmente, agora em dezembro, próximo ao Natal, solicitamos que fosse feita uma limpeza geral na área próxima à escola e fomos atendidos pela equipe do Polo e da administração. Agradecemos imensamente a todos que colaboraram conosco”, diz, satisfeita.


Para dar conta de um enorme buraco em uma das pistas da Via N3, uma equipe de oito homens foi mobilizada. Foram utilizadas na operação cerca de cinco toneladas de massa asfáltica cedidas pela Novacap| Foto: GDF Presente
Tapa-buraco

Metade estrada de chão e metade asfalto, o trecho de ligação entre o Riacho Fundo e o Riacho Fundo II, bastante esburacado em função da chuva, foi recuperado. Para fazer o nivelamento do pedaço de 1,5 km foram usados cerca de 25 caminhões de resíduos de construção civil e brita, material doado pelo Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU). “Foi de grande utilidade para nivelar a pista, que estava uma buraqueira danada”, explica Carlos Alberto, coordenador do Polo Sul do GDF Presente.

Para dar conta de um enorme buraco que abriu em uma das pistas da Via N3 – mais conhecida como 100 Dimensão -, na última quinta-feira (23), uma equipe de oito homens foi mobilizada. Foram utilizadas na operação cerca de cinco toneladas de massa asfáltica cedidas pela Novacap. “Era um buraco enorme, cabia um carro dentro, daí recuperamos o trecho danificado, obra que aconteceu num dia só”, conta o coordenador Carlos Alberto.

“Com a ajuda de todos, vamos avançar muito nas melhorias que nossa cidade merece e precisa. Essa é uma determinação do governador Ibaneis, trabalhar em conjunto para dar mais agilidade nos serviços e oferecer melhorias para a nossa população”, agradece a administradora Ana Maria. Confira outras ações do GDF Presente:

Com o objetivo de combater o desperdício e promover o uso eficiente e racional de energia elétrica, desde o início da semana até o próximo dia 7 de janeiro, das 8h às 17h, a Região Administrativa de Riacho Fundo II recebe o projeto Energia Mais Eficiente, uma iniciativa da Neoenergia Brasília que promove ações de eficiência energética nas comunidades de baixo poder aquisitivo do Distrito Federal.
Pode ser uma imagem de 2 pessoas

​Unidades móveis da concessionária vão percorrer a comunidade, promovendo a troca de lâmpadas ineficientes por lâmpadas LED e orientando a população sobre como utilizar racionalmente os equipamentos elétricos, economizando energia. A ação é voltada aos clientes residenciais, que podem trocar até cinco lâmpadas incandescentes ou fluorescentes por lâmpadas de LED, 40% mais econômicas.

Para receber o kit de lâmpadas novas, os clientes residenciais, ou rurais-residenciais, devem residir na comunidade ou estarem cadastrados na Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), não possuir débitos com a distribuidora, levar a conta de energia junto com a documentação de identificação do titular e até cinco lâmpadas incandescentes ou fluorescentes usadas (potência igual ou superior a 15W).

A sede administrativa da região, localizada na QN 7A, Conjunto 06, Lote 01/02, no Riacho Fundo II, terá um ponto fixo para troca de lâmpadas.

Para evitar a propagação do Coronavírus é obrigatório o uso de máscaras e manter o distanciamento de dois metros entre as pessoas.

Essas iniciativas fazem parte do Programa de Eficiência Energética da Neoenergia Brasília, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). As ações são viabilizadas em parceria com as regiões administrativas e entidades locais, e são voltadas aos clientes residenciais baixa renda.

SERVIÇO:

Região Administrativa: Riacho Fundo II

Data: 27/12/2021 a 07/01/2022 (de segunda a sexta)

Horário: das 8h às 17h

Local: Administração Regional do Riacho Fundo II

Endereço: QN 7A, Conjunto 06, Lote 01/02 – Riacho Fundo II, Brasília

A Administração Regional do Riacho Fundo II, preocupada com o resultado final à população, presta contas dos trabalhos realizados e dos avanços conquistados nos últimos 1.075 dias de gestão.


Em três anos de governo foram aplicados mais de 100 milhões em obras novas e antigas, no Riacho Fundo II. Entre as principais estão a conclusão da Unidade Básica de Saúde – UBS 5. Na obra, o GDF investiu mais de 8 milhões. Com o novo espaço, é possível alcançar até dez equipes de médicos e técnicos de saúde, o que permite um atendimento de 35 a 40 mil pessoas. 

Também foi entregue a população, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com capacidade de 4 mil e quinhentos atendimentos por mês. O investimento do GDF foi de R$ 6 milhões e meio.

 

O governo tem investido em outras estruturas para a população do Riacho Fundo II e região. Uma das obras em andamento é a do viaduto que corta o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II, Estimada em mais de 30 milhões e que beneficiará mais de 60 mil motoristas que trafegam pela região. 
 
Além vias marginais, a estrada Parque Contorno (DF 001), no trecho entre a BR 060 até o balão de entrada do Riacho Fundo II /Recanto da Emas também recebeu recapeamento asfáltico. 


Recentemente a população recebeu a Feira Permanente, esperada a mais de 10 anos pelos feirantes e moradores da cidade. A obra foi entregue pela gestão passada, com falhas na execução. 
Além das intervenções e correções necessárias, o espaço recebeu uma área de convivência e urbanização para melhor atender aos feirantes e aos consumidores.


A cidade também foi contemplada com um novo Centro Interescolar de Línguas. Com as novas instalações atende mais de 3 mil estudantes, nos três turnos, para inglês, espanhol e francês.
Além disso, nove escolas da rede pública de ensino do Riacho Fundo II passaram por reformas, para melhorar a infraestrutura oferecida aos estudantes. 


E o Centro de Ensino Fundamental (CEF 1), que atende mais de 2 mil estudantes do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos, e que foi uma das primeiras a receber o modelo de gestão compartilhada, foi contemplada com Instrumentos musicais, como flautas, surdos e clarinetes, entregues pela Secretaria de Segurança Pública aos alunos.


O Riacho Fundo II ainda recebeu o primeiro Centro de Atendimento ao Turista. O espaço chegou para mudar a história da cidade, que vem se preparando para ser um polo de desenvolvimento no DF.


A Administração, através da Secretaria de Esporte, avança com as obras de construção do primeiro complexo esportivo da cidade, localizado na QN 34. A obra irá ofertar à população múltiplos espaços voltados para o lazer, convivência familiar e prática de esportes. Com investimento do GDF foi de R$ 4 milhões e meio.

Foi dado início a regularização de mais de 150 mil imóveis no Riacho Fundo II. A ação faz parte do programa Regulariza DF, com investimento de mais de R$ 50 milhões.
Além do início das obras de implementação de infraestrutura básica na 3ª Etapa. Com investimento de mais de R$ 9 milhões, que possibilitará a construção de 3.033 unidades habitacionais no âmbito do programa Morar Bem, da Codhab.

Com tantos investimentos na infraestrutura da cidade, a Administração Regional chegou à marca de quase 2 mil ordens de serviço executadas a partir de demandas da população.
O que demonstra um bom retorno no atendimento às solicitações feitas via Ouvidoria do GDF.
Nos 3 anos de gestão, entre as ações mais solicitadas pelos moradores da região administrativa e atendidas pela administração, está o tapa-buracos com o uso de cerca de 444 toneladas de massa asfáltica para reparos nas ruas e avenidas. Além deste serviço, foram retiradas 8.023 toneladas de entulhos e inservíveis de toda a cidade. E quase 1109 bocas de lobo limpas e desobstruídas. Um trabalho diário com o apoio das equipes do Programa GDF Presente. 

• 500 metros de novas calçadas acessíveis e padronizadas foram construídas na Vila dos deficientes visuais. 
• Os acessos aos condomínios das quadras QN 31 a 33, na 4° etapa, foram contemplados com plantio de mais de 10 mil e oitocentos metros quadrados de grama.

• Pintura e revitalização da fachada da sede administrativa Regional;
• Revitalização do Restaurante Comunitário;
• Recuperação de mais 26 km de estradas rurais no Caub I e II e Granja Modelo;
• 139 quebra-molas construídos;
• Recomposição de mais de 275 mentros de meios-fios;
• Implantação de 34 novos abrigos de paradas de ônibus; Entre diversas outras ações de manutenção. 

Números comemorados pela atual gestão. “Estar próximo da comunidade, ouvir suas demandas, trabalhar em conjunto e trazer a solução para os problemas da cidade é fundamental para que tenhamos um Riacho melhor para todos”.

Em visita ao Riacho Fundo II nesta segunda-feira (13), o subsecretário de Infraestrutura Escolar – SIAE, Leonardo Chaves Fehlberg Balduino, anunciou a construção de um Centro de Ensino Fundamental, um Centro de Educação Infantil e dois Centros de Educação de Primeira Infância (CEPIs), na região. A previsão é que as novas unidades começarão a serem erguidas em abril de 2022.

De acordo com o subsecretário, os dois CEPIs, contarão com investimentos de aproximadamente 11 milhões, com capacidades para atender até 188 crianças. As unidades, sendo uma prevista para a QN 12A e outra na QN 14E.

O Centro de Ensino Fundamental, deverá ser construído na QS 03, com capacidade para atender até 1.400 alunos nos três turnos. O investimento é de cerca de 11,4 milhões

Outra unidade de ensino que será construída, é o Centro de Educação Infantil, na QN 07C, que atenderá cerca de 540 crianças e terá investimento de 9,4 milhões.

“Estamos dando prosseguimento a uma determinação do governador Ibaneis Rocha, que é a de levar os melhores equipamentos públicos para os lugares que mais precisam. A previsão é de que todas as obras nas quatro unidades tenham início ainda no mês de abril do ano que vem", esclareceu Leonardo Chaves.

Na ocasião, a administradora, Ana Maria, aproveitou para agradecer a visita e atenção do subsecretário, Leonardo Chaves. “Extremamente importante a presença do subsecretário aqui nas dependências da Administração Regional, trazendo boas notícias e se colocando a disposição para atender os anseios da nossa população. Essa visita nos deixa muito felizes e mostra o compromisso do governo do Distrito Federal para com a nossa região”, comenta, Ana Maria.

Participaram do encontro a administradora Ana Maria, o subsecretário de Infraestrutura Escolar – SIAE, Leonardo Chaves Fehlberg Balduino, o diretor do Centro de Ensino Fundamental Lobo Guará – CEF 02, Gilson Maroni Cabral, a coordenadora do Centro de Ensino Fundamental – CEF 01, Edilma Moreira e o vice-diretor Humberto Valério.

Feira da cidade, esperada por feirantes e moradores havia mais de dez anos, foi concluída por este governo e começa a funcionar efetivamente

CATARINA LIMA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

A Feira Permanente do Riacho Fundo II já pode começar a funcionar. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, entregou 67 permissões aos feirantes vencedores da licitação para trabalhar no local. O certame para a ocupação dos 108 boxes disponíveis contou com 148 interessados. Em janeiro será feita nova licitação para a cessão dos 41 espaços ainda não ocupados.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, entregou 67 permissões aos feirantes vencedores da licitação para trabalhar no local| Foto: Renato Alves/Agência Brasília

DistritO governador Ibaneis, que se define como um apreciador de feiras, circulou pelo espaço, conheceu as instalações e conversou com feirantes que esperavam ansiosos para receber as chaves dos boxes. “Eu tenho um carinho muito grande pelas feiras doo Federal, tenho dito isso. Comecei a vida como feirante no interior do Piauí”, destacou.

“Dirigi-me até aqui para deixar a cada um de vocês o meu carinho, o compromisso de que vamos trabalhar muito para que estes boxes estejam ocupados e a cidade do Riacho Fundo possa usufruir”Governador Ibaneis Rocha

“Eu estava do outro lado da cidade, no Paranoá e no Itapoã, quando soube da entrega de parte desses termos de cessão. Dirigi-me até aqui para deixar a cada um de vocês o meu carinho, o compromisso de que vamos trabalhar muito para que estes boxes estejam ocupados e a cidade do Riacho Fundo possa usufruir”, disse o governador.

A Feira do Riacho Fundo II foi inaugurada em 2018, mas não entrou em funcionamento por inconsistências legais na concorrência pública realizada pela gestão anterior. “Nós tínhamos aqui esse elefante branco que era a feira, mas hoje, com a presença de vocês, que recebem o termo de permissão qualificada, isso aqui terá vida”, frisou o governador.

A administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva, lembra que a feira era aguardada por feirantes e moradores da cidade havia mais de dez anos. “Trabalhávamos em áreas provisórias e agora, com esse grande presente, todo o Riacho será contemplado”, comemorou Ana.

O secretário de Cidades, Valmir Lemos de Oliveira, garantiu que o processo licitatório para os 48 boxes restantes acontecerá em janeiro de 2022. Além do processo licitatório, Valmir lembrou que o prédio da nova feira passou por obras de recuperação do espaço, realizadas pela Novacap. O valor gasto foi de R$ 6 milhões.

O feirante Marcos Caetano, de 43 anos, foi um dos 67 vencedores da licitação que recebeu as chaves na segunda-feira (6). Ele trabalhará na área de alimentação. Marcos disse estar confiante no sucesso do negócio.

GALERIA DE FOTOS:

Relação dos habilitados publicada no DODF está no site da Secretaria de Governo do DF

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: SAULO MORENO

Está disponível no site da Secretaria de Governo a lista dos habilitados e dos inabilitados no processo licitatório para ocupação de bancas da Feira Permanente do Riacho Fundo II. O material foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (23).

“A publicação do resultado inicial da licitação dos boxes da feira do Riacho Fundo II configura um importante passo no processo seletivo para ocupação da feira, cuja edificação foi restaurada pela Novacap e será utilizada pela primeira vez por aqueles que apresentaram as melhores propostas de preços”Valmir Lemos, secretário executivo das Cidades

A concorrência pública visa selecionar pessoas físicas para a exploração comercial de 108 boxes e contou com 148 interessados, dos quais 64 foram habilitados. Confira aqui a lista.

“A publicação do resultado inicial da licitação dos boxes da feira do Riacho Fundo II configura um importante passo no processo seletivo para ocupação da feira, cuja edificação foi restaurada pela Novacap e será utilizada pela primeira vez por aqueles que apresentaram as melhores propostas de preços”, afirma o secretário executivo das Cidades, Valmir Lemos.

A licitação segue na etapa de interposição de recurso do julgamento das propostas de preço. O prazo vai até o próximo dia 30 para manifestação dos participantes. Em seguida, de 8 a 15 de outubro, abre-se o período para a comissão de licitação julgar os recursos das propostas. Em 22 de outubro será publicado, no DODF, o resultado sobre a interposição de recursos.

De acordo com o cronograma, a homologação do processo licitatório será em 23 de novembro e a assinatura do Termo de Permissão de Uso Qualificada, em 30 de novembro.

Encerrada a licitação, a Secretaria Executiva das Cidades iniciará novo processo para ocupação, caso haja bancas remanescentes.

Novas licitações à vista

O secretário de Governo, José Humberto Pires, explica que esse é o primeiro processo de licitação feito no governo Ibaneis para ocupação desses espaços públicos. A Subsecretaria de Mobiliário Urbano e Apoio às Cidades, vinculada à Secretaria Executiva das Cidades e responsável pelo procedimento, tem trabalhado dentro de todo critério da legislação vigente para não prejudicar nenhum cidadão interessado em desenvolver sua atividade na Feira Permanente do Riacho Fundo II.

“Nós pegamos este processo com problemas e tivemos que encerrar o que foi feito no governo passado. A razão da demora é para que dê segurança jurídica a todas as pessoas à luz da legislação”, afirma.

José Humberto informa que outras licitações serão feitas para mobiliários públicos que tenham espaços desocupados e a pasta já está preparando mais três editais voltados a feiras.

 

De acordo com o secretário, o objetivo é revitalizar as feiras do ponto de vista estrutural, da qualificação dos feirantes e, sobretudo, transformá-las em verdadeiros comércios, em que as atividades possam ser desenvolvidas com a sinergia necessária, sem boxes fechados ou sendo usados indevidamente.

O processo ocorre em parceria com a Administração Regional de Riacho Fundo II, que tem contribuído com apoio organizacional para a execução de etapas do edital.

Todas as informações sobre a licitação estão disponíveis no menu principal do site da Segov, na aba “Licitações” – “Processos Segov”.

*Com informações da Secretaria de Governo do DF

O governador Ibaneis Rocha dedicou a manhã de sexta-feira(17), para cumprir uma série de compromissos no Riacho Fundo II. O ponto de chegada do governador, foi na QS 18, onde foi recepcionado pela senhora Maria Paixão e o senhor Márcio, moradores da região há 19 anos.

Acompanhado da deputada federal Celina Leão, da administradora da cidade Ana Maria e do chefe de gabinete e administrador interino Rafael Mazzaro, reuniu-se com lideranças comunitárias e moradores da localidade, que reclamaram da lentidão da obra, da poeira, falta de água e energia na QS 18, Riacho Fundo II. 


Na ocasião, o governador Ibaneis Rocha falou sobre algumas obras já em andamento na cidade: "Estamos passando por um problema seríssimo, que é essa questão da pandemia, mas não deixamos a cidade parar, em plena pandemia, nós começamos o viaduto Recanto das Emas, Riacho Fundo II, fizemos a entrega de uma das mais belas UBS do Distrito Federal, aqui no Riacho Fundo II. Estamos construindo moradias para as pessoas, estamos realmente construindo a infraestrutura de uma cidade, escola sendo construídas, dando condições para que a população do Riacho Fundo II possa morar aqui e ter toda qualidade de vida. Quem acompanha as obras do governo, tá vendo que existe um trabalho muito sólido, muito forte, no sentido de levar benefícios para população. Sobre as obras da 3° etapa, vou pedir celeridade, exatamente porque está se aproximando o período das chuvas e queremos evitar o máximo de transtorno possível para a população”, comentou o chefe do Executivo. 

De acordo com a administradora Ana Maria, Riacho Fundo II está de cara nova. "Riacho Fundo II, na atual gestão do governador Ibaneis, se tornou outra cidade! Uma cidade, onde agora as pessoas estão apostando, está crescendo, ninguém vai mais precisar se deslocar para se divertir, estudar ou trabalhar em outra cidade", comenta Ana Maria.   

A comitiva se deslocou até a QC 02, na Igreja Batista Betel, onde o governador ouviu as demandas expostas pelos pastores da região, entre elas a regularização dos templos religiosos.

O pastor anfitrião Abimaci, deu boas vindas ao governador e toda comitiva, ressaltando a importância da proximidade entre a fé cristã e as autoridades. "Nós temos vários objetivos e necessidades que só alcançaremos com essa comunhão, com esse ajuntamento, essa unidade", frisou. 

O governador Ibaneis Rocha, acompanhado da deputada Celina Leão, da Secretária de Esporte Gisele Ferreira e da Administradora da cidade Ana Maria, encerrou a série de compromissos na QN 12, na Paróquia Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, onde foram recebidos pelo padre João Donuzet. 

“Desejo as boas-vindas a Ibaneis Rocha, nosso governador”.  
João Donizete fez um duplo agradecimento. Primeiro pela visita, depois pela garantia de que a unidade paroquial, que se estendem em onze capelas comunitárias, possam ser contempladas com a regularização fundiária, pela ajuda do Governo do Distrito Federal. “A gente quer manter essa parceria”, observou o religioso.

Quando Ibaneis fez um breve discurso acerca da regularização fundiária dos templos religiosos em todo Distrito Federal.
"Estamos passando por um grande processo de regularização dos templos religiosos do Distrito Federal, aprovamos uma legislação de dar agilidade, modernidade com as leis das igrejas e nós estamos conseguindo avançar muito, na questão da regularização fundiária dos templos religiosos", frisou, Ibaneis Rocha.

Para deputada Celina Leão, o governador tem ajudado a resolver os problemas da cidade. "Tenho certeza, que mais essa demanda da regularização fundiária, da legalização dos templos, vamos ter ajuda do nosso governador Ibaneis, para que isso se resolva", comenta deputada.

Em seguida, o governador foi presenteado com a imagem da Nossa Senhora da Medalha Milagrosa. Na ocasião foram concedidos dois certificados; de Parceira do Bem, para empresa Logtel Internet e certificado de honra ao mérito, pela gloriosa conquista da medalha de ouro paralímpica na modalidade Golbol para o atleta e morador do Riacho Fundo II, Leomon Moreno.

EDIÇÃO: Dênio Alves, Ascom RA-RFII | IMAGENS: EdmundoCine 

 

Após entregar unidade no Paranoá Parque, governo inaugura mais uma no Riacho Fundo II, que será capaz de realizar até 28 mil atendimentos mensais

IAN FERRAZ, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: SAULO MORENO

“Estive aqui há alguns meses e fiquei impressionado com a qualidade desta obra. É uma obra de altíssimo nível para cuidar da população. Estamos trazendo sete equipes aqui para atender a comunidade”Governador Ibaneis Rocha

Menos de um mês após entregar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no Paranoá Parque, o Governo do Distrito Federal (GDF) volta a inaugurar mais uma, desta vez no Riacho Fundo II. As portas foram abertas à população nesta quarta-feira (1) com a presença do governador Ibaneis Rocha e secretários de governo.

A nova unidade está localizada na QS 09, Conjunto 01, Lote 01. Possui capacidade de atender até 28 mil pessoas com sete equipes da Saúde da Família. Segundo a Secretaria de Saúde, a estrutura é diferenciada: tem mais que o dobro de área construída que as tradicionais unidades. Com o espaço extra, é possível alcançar até dez equipes de médicos e técnicos de saúde, o que, no futuro, permite um atendimento de 35 a 40 mil pessoas.

A cerimônia de inauguração da UBS no Riacho Fundo II pelo governador Ibaneis Rocha contou ainda com as presenças da deputada federal Celina Leão, do presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente, além dos deputados distritais Valdelino Barcelos e Jaqueline Silva | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Na obra, o GDF investiu R$ 8,2 milhões e gerou 200 empregos. Já está equipada e pronta para atender a população. As instalações já contam com mobiliário de consultórios, macas comum e ginecológica, computadores, equipamentos para avaliação de sinais vitais, balança antropométrica, equipamentos para nebulização, entre outros. Tudo isso distribuído dentro do edifício, que possui área construída de 2,1 mil metros quadrados, num terreno de 9,7 mil metros quadrados.

“Estou satisfeito de logo nos primeiros dias da minha gestão participar de uma inauguração da Atenção Básica, de uma UBS que é uma das maiores do Brasil. Aqui nós temos sala de agentes comunitários, de coleta de exames, sala de farmácia e muito mais”General Manoel Pafiadache, secretário de Saúde

O governador Ibaneis Rocha lembrou do esforço de construir e finalizar a UBS, além de elogiar a estrutura. “Estive aqui há alguns meses e fiquei impressionado com a qualidade desta obra. É uma obra de altíssimo nível para cuidar da população. Estamos trazendo sete equipes aqui para atender a comunidade”, destacou.

Já o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, reforçou que a unidade é “uma das maiores UBSs do Brasil”. “Estou satisfeito de logo nos primeiros dias da minha gestão participar de uma inauguração da Atenção Básica, de uma UBS que é uma das maiores do Brasil. Aqui nós temos sala de agentes comunitários, de coleta de exames, sala de farmácia e muito mais”, comemora.

Erguida pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab), a UBS conta com recursos provenientes de operação de crédito de R$ 67 milhões remanescentes da execução de obras de infraestrutura do empreendimento Parque do Riacho, no Riacho Fundo II.

Segundo o presidente da Codhab, Wellington Luiz, o governo “fez em tempo recorde essa UBS que teve problemas por erros de gestões passadas”, recordou.

Além das unidades do Paranoá Parque e do Riacho Fundo II, o GDF também inaugurou uma UBS no Jardim Mangueiral, em 2021, e prepara outros lançamentos em Ceilândia (QNR 2), no Vale do Amanhecer (Planaltina) e no Buritizinho (Sobradinho II).

A inauguração da UBS contou ainda com as presenças da deputada federal Celina Leão, do presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente, além dos deputados distritais Valdelino Barcelos e Jaqueline Silva.

Mais obras

O governo tem investido em outras estruturas para a população do Riacho Fundo II e região. Uma das obras em andamento é a do viaduto que corta o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II, na DF-001. Também está sendo erguida uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região, que está 87% executada.

Investimentos em torno de R$ 1 milhão estão sendo feitos no reforço da iluminação pública. A população do Riacho Fundo II também vai contar com a liberação de meio milhão de reais destinados à administração regional para obras de manutenção.

“Faremos todo o asfaltamento daqui até o Balão do Periquito. Temos o viaduto, que já está com 30, 35%. Temos muita coisa boa para entregar à população”, enumerou Ibaneis Rocha.

 

GALERIA DE FOTOS:

A estrada rural que liga o Riacho Fundo II à Escola Classe Ipê , bem como a estrada Sucupira, que dar acesso ao Riacho Fundo I, que sofreram impactos das chuvas dos últimos dias, passarão por uma série de melhorias. Os trabalhos para nivelamento da via, recuperação de trechos intrafegáveis, fechamento de buracos e limpeza nas bacias de contenção, terão previsão para iniciar na próxima segunda-feira (01/3). A ação contará com o apoio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (SEAGRI-DF), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Serviço de Limpeza Urbana(SLU) e Administração Regional do Riacho Fundo II, entre outros órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF). As vias fazem parte do trajeto diário de alunos da Escola Classe IPÊ e para o escoamento da safra dos agricultores da região.

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas, pessoas em pé, ao ar livre e texto que diz "ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO Il GDF Étempodeação."
A administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria, juntamente com o coordenador de licenciamento, obras e manutenção, Oséias de Paulo, representantes da Secretaria de Agricultura e DER, estiveram em vista às regiões, para discutir um plano emergencial de recuperação das estradas que sofreram impactos das fortes chuvas.

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas, pessoas em pé, carro e ao ar livre
O Subsecretário de Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Odilon Vieira Junior, destaca que a força-tarefa mobilizará as forças de trabalho e de máquinas para garantir os reparos emergenciais o mais breve possível.

A administradora, comenta que a cada chuva são várias ocorrências. "A Administração Regional recebe várias demandas para arrumar as estradas para que o produtor possa escoar sua safra”.

Ana Maria, garante que a força-tarefa para recuperação das estradas começará pelos pontos mais críticos. “Sempre que necessário, estamos fazendo a manutenção das estradas rurais da cidade, mas devido às fortes chuvas dos últimos dias, sofreram bastante, agora com esse trabalho integrado com os órgãos do GDF, estaremos trabalhando ao máximo para darmos conta de todas às demandas que a comunidade rural vem reivindicando a respeito de melhorias para as referidas estradas e, graças ao apoio do GDF e as equipes envolvidas, estaremos atendendo as solicitações, começando pelos pontos mais críticos’’, frisou.

"Após a estiagem das chuvas, será feito um trabalho de alargamento do pontilhão, para torná-lo mais eficiente no escoamento das águas, completa, Ana Maria.

Podem participar da formação ofertada pela FUNAB servidores estáveis do Distrito Federal com ensino superior completo que façam parte do banco de instrutores da Escola de Governo – EGOV. Resultados serão divulgados no Dia 26 de fevereiro 

A Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal – FUNAB abre seleção para o “Curso de  Formação Inicial em Metodologias Ativas – Aprendizagem Baseada em Problemas”. As inscrições acontecem exclusivamente pelo link inscricao.funab.edu.br, de 10 a 24 de fevereiro. Podem se candidatar às vagas servidores públicos estáveis do Distrito Federal regidos pela Lei Complementar nº 840/2011 que contem  com ensino superior completo e façam parte do banco de instrutores da Escola de Governo – EGOV. As aulas serão ministradas em ambiente 100% virtual. O resultado oficial da seleção será divulgado na página da Fundação, no dia 26 de fevereiro.

A formação será realizada entre os dias 01 de março e 01 de abril, de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h30 e, aos sábados das 8h30 às 12h. Serão ofertadas 75 vagas para o curso, que contará com certificação de 85 horas-aula. As ferramentas digitais utilizadas para o curso são as plataformas Jitsi, Google Meet e Classroom. Para obter a certificação é necessário que os participantes tenham o registro de 75% de presença nas aulas, além de aprovação na avaliação final do curso.

 

Mais sobre as Metodologias Ativas
Nesse processo de “ensinagem”, o estudante é o personagem principal e maior responsável pelo processo de aprendizagem, diferente dos modelos conhecidos e tradicionais. Sendo assim, o objetivo desse modelo de ensino e aprendizagem é incentivar que a comunidade acadêmica desenvolva neles a capacidade de aprender a aprender de maneira autônoma e participativa. Incita a formação profissional baseada em práticas desenvolvidas a partir do diálogo com o mundo do trabalho.

Mais sobre a FUNAB
A criação da Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal – FUNAB foi autorizada pela Lei nº 5.141, de 31 de julho de 2013. Ela materializa o esforço de constituição e ampliação de uma política de educação superior pública em nível distrital, colocando a instituição na qualidade de mantenedora dessa oferta, com a finalidade de ministrar educação superior, desenvolver pesquisas e promover atividades de extensão universitária. A atuação da FUNAB se orienta a partir das necessidades do DF/ RIDE e prioriza a inclusão daquelas localidades com menor acesso à educação superior pública.  Confira mais em: http://www.funab.se.df.gov.br/

 

Serviço

Inscrições para o Curso de Metodologias Ativas
Período:
 De 10 a 24 de fevereiro
Link para inscrição: inscricao.funab.edu.br
Divulgação do resultado: 26 de fevereiro
Contato: (61) 98292-8194
ascom.funab@gmail.com

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé
Nesta quinta-feira (28/01) a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria, recebeu as visitas dos secretários de Governo, José Humberto Pires, do secretário executivo das cidades, Valmir Lemos e do presidente da Novacap, Fernando Leite, para o recebimento simbólico da obra de melhoria na Feira Permanente da cidade. O projeto, foi entregue pela gestão passada, com falhas na execução, como a falta do tanque de amortecimento de águas pluviais, a falta de portas dos boxes, de individualização dos hidrômetros e de comunicação visual. Além dessas intervenções e correções necessárias, a feira recebeu um espaço de convivência e urbanização do local, para melhor atender aos feirantes e aos consumidores. A estrutura está pronta.
De acordo com o secretário executivo das cidades, Valmir Lemos, a ocupação pelos permissionários ocorrerá ao fim do processo seletivo, após a realização das análises de natureza jurídica, realizadas pela Secretaria Executiva das Cidades.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé, texto que diz "REGÃR ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO Il GDF Eter"
Após conhecer as dependências da Administração Regional do Riacho Fundo II e elogiar o comprometimento da equipe de servidores pelos resultados alcançados em 2020, José Humberto, reafirmou o compromisso da obra de duplicação da Via N3, mais conhecida com 100 Dimensão. Além de anunciar obras importantes para a população, como a via de ligação Riacho Fundo I e II, construção de cinco escolas e duas creches, além do início das obras do viaduto Riacho Fundo II, Recanto das Emas. Conforme José Humberto, o início da obra está prevista para fevereiro de 2021. Construção da Praça na QN 34 e reforma dos equipamentos públicos como praças, quadras poliesportivas, campos e parquinhos são outras metas para 2021.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas
Na ocasião, a administradora, Ana Maria, aproveitou a visita para agradecer a atenção dos secretários, José Humberto, Walmir Lemos e ao presidente da Novacap, Fernado Leite. “Extremamente importante as presenças dos secretários aqui nas dependências da Administração Regional, se colocando a disposição para atender os anseios da nossa população. Essa visita nos deixa muito felizes e mostra o compromisso do governo do Distrito Federal para com a nossa região,” comenta, Ana Maria.

 

GALERIA DE FOTOS:
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, texto que diz "ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO Il GDF"
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas, texto que diz "ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO II GDF sdaacio"
A imagem pode conter: texto que diz "ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO RIACHO FUNDO ADINSRCIA Il I GDF"

A imagem pode conter: céu, atividades ao ar livre e natureza, texto que diz "SLV 32-01417"

Começou nesta segunda-feira (18/01) a instalação das novas lixeiras no Riacho Fundo II. Na primeira etapa, serão 96 novas papeleiras, nome técnico das lixeiras, que serão instaladas pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU), em pontos estratégicos e de maior circulação de pessoas na cidade. Aos poucos, as lixeiras farão parte da paisagem do Riacho Fundo II e serão úteis para a manutenção da limpeza em ruas e calçadas, além de facilitar o trabalho dos garis.

As novas papeleiras são feitas de plástico, pintadas na cor cinza, possuem o logotipo do SLU e são fixadas em postes, presas com uma alça metálica, ou em paredes. Cada uma possui 74,5 cm de altura, 42,5 cm de largura e 32 cm de profundidade, com uma abertura de 31 cm x 9,5 cm para o descarte de objetos de pequeno porte, apresentando capacidade volumétrica de cerca de 50 litros.

A Administração Regional do Riacho Fundo II conta com a colaboração dos moradores no sentido de preservarem estes equipamentos e utilizá-los da melhor forma possível, contribuindo para manter limpas as calçadas e vias públicas.

 

GALERIA DE FOTOS: 

Quase mil toneladas de lixo recolhidas no Riacho Fundo II
Para combater o descarte irregular, a Administração Regional do Riacho Fundo II disponibiliza áreas para a deposição regular dos resíduos da construção e demolição de pequenos geradores | Foto: divulgação GDF Presente

De leste a oeste, de norte a sul, o GDF Presente atua constantemente por todos os cantos realizando um trabalho cada vez mais impactante. Um exemplo foi o resultado atingido pelo Polo Sul do programa no Riacho Fundo II no fim da última semana: quase 1.000 toneladas de materiais recolhidos em ações de limpeza e três lixões desativados, em serviços realizados com a parceria da administração regional.

“Creio que tenha sido a maior ação de recolhimento e limpeza que eu já vi. Trabalhamos muito, o Polo e a Administração, e o resultado está aí”, avalia o coordenador do Polo Sul do GDF Presente, Germano Guedes. As ações de limpeza no Riacho Fundo II foram impulsionadas por 77 viagens de caminhão, que ao todo recolheram 925 toneladas de lixo, entulhos e inservíveis.

Muitos desses materiais foram retirados de três lixões, um na QN 8D e os outros no Caub II, que foram devidamente desativados. Para impedir a passagem de carros e caminhões que despejam o lixo irregularmente nessas áreas, as equipes recolocaram meios-fios e barreiras de pneus para impedir a passagem dos veículos, além de instalarem placas informando que é proibido o descarte naquela região.

Para combater o descarte irregular, a Administração Regional do Riacho Fundo II disponibiliza áreas para a deposição regular dos resíduos da construção e demolição de pequenos geradores. Os interessados em descartar até um metro cúbico de entulhos, inservíveis e resíduos recicláveis deve fazê-lo na Divisão de Obras, localizada na QN 27. O local funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h (mais informações pelo telefone 99158-0499).

 

GALERIA DE FOTOS:

A Administração Regional em parceria com o Polo Sul do GDF Presente, continua adotando medidas para a prevenção e o combate ao mosquito Aedes Aegypti, que transmite dengue, zika e Chikungunya.
A imagem pode conter: céu, atividades ao ar livre e natureza, texto que diz "PROIBIDO JOGAR LIXO OU ENTULHO" 
Nesta quarta-feira (13/01), as equipes realizaram um importante trabalho: a desativação de duas área de descarte de lixão irregular, na QS 16 e Caub II . As áreas passaram por limpeza na última segunda-feira (11/01), mas a população insistiu em descartar resíduos nos locais. Com isso, o GDF Presente e a Administração Regional mudaram a abordagem.

A imagem pode conter: árvore, atividades ao ar livre e natureza
Os locais, onde antes eram descartados toneladas de entulhos e inservíveis diariamente, agora estão limpos e receberam   barreiras de pneus para impedir o acesso de carroceiros e carros particulares que realizavam o descarte irregular de materiais.
O coordenador do Polo Sul, Germano Guedes Leal, que comandou as ações, explica que a decisão de isolar as áreas usadas para o descarte irregular de lixo, é uma iniciativa da Administração Regional com apoio do polo. “É uma ação que tem dado certo e repercute muito bem entre a população”, avalia. 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, céu, atividades ao ar livre, close-up e natureza
Segundo José Waldir Ribeiro da Silva, morador do Caub II, o local era usado pela própria população para depósito de lixo e entulho. "Agora sim, com esse trabalho vai resolver o problema, pelo menos amenizar a proliferação de animais peçonhentos, e também eliminar focos do mosquito transmissor da dengue" comenta.


Área para Descarte:
Para combater o descarte irregular, a Administração Regional do Riacho Fundo II, disponibiliza áreas para a deposição regular dos resíduos da construção e demolição de pequenos geradores. O ponto e local de descarte de pequenos volumes de entulho (até 1 m³), grandes objetos (móveis, poda de árvores etc.) e resíduos recicláveis, fica localizado na QN 27, na divisão de obras, funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone, 61 9158.0499.

Documento faz parte da promoção de direitos das pessoas idosas e deveres da sociedade com essa população

Fonte: Defensoria Pública do Distrito Federal
 

Sabe-se que a longevidade é uma garantia constitucional que deve ser respeitada e protegida, motivo pelo qual a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) produziu a "Cartilha da Pessoa Idosa", que apresenta e esclarece de maneira didática os direitos dos idosos e os deveres do restante da sociedade para com eles.

A Cartilha compreende, entre outros assuntos, as medidas de proteção, as políticas de atendimento, os crimes previstos no Estatuto do Idoso e os cuidados com golpes.

Além disso, evidencia a atuação da rede de atendimento e o papel da Defensoria Pública como mediadora e defensora dos interesses da pessoa idosa e difunde meios para que ela possa recorrer em caso de violação de direitos, destacando dados e informações atualizadas e sensivelmente úteis.

O objetivo é promover os direitos desse grupo que tanto necessita dos cuidados da sociedade.

Para ter acesso ao documento, clique aqui.


A Administração Regional do Riacho Fundo II, em parceria com o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), realizaram a revitalização de mais um ponto viciado de descarte irregular de lixo e entulho. Para isso, foram implantados piquetes de eucaliptos e plantadas 10 mudas de árvores frutíferas, das espécies Cajuzinho do serrado, Xixá e Pitomba e 19 espécies nativas da região, Pacari, ipês e Braúna. A área fica localizada as margens da via Sucupira, próximo ao Instituto Saúde Mental (ISM), no Riacho Fundo II. O plantio visa recompor a mata ciliar da região e auxiliar na preservação da Área de Proteção Ambiental.


Segundo Arnaldo Nascimento, morador do Riacho Fundo, diariamente veículos eram vistos na beira da estrada para descarregamento de lixo e resto de construção. "Agora sim, com esse trabalho vai resolver o problema, pelo menos amenizar" comenta, Arnaldo.


De acordo com a administradora Ana Maria, outros cinco espaços dessa natureza, degradados com despejo clandestino de restos de construção e lixos também foram recuperadas a partir de parcerias com outros órgãos do Governo do Distrito Federal. A experiência já eliminou pontos críticos de descarte ilegal de resíduos na QS 06, QC 06, QN 32, QN 21 e Sucupira.
A Administração Regional Realiza diariamente operação de limpeza no Riacho Fundo II que resulta na retirada de aproximadamente 30 toneladas de entulho todos os dias das áreas públicas da cidade, dos mais diversos, incluindo sofás e móveis velhos, resto de materiais de construção, uma tristeza. "A cidade pertence a todos nós, por isso precisamos fazer a nossa parte e descartar lixos e detritos em locais apropriados", comenta a administradora, Ana Maria.

Área para Descarte
Para combater o descarte irregular, a Administração Regional do Riacho Fundo II, disponibiliza áreas para a deposição regular dos resíduos da construção e demolição de pequenos geradores. O ponto e local de descarte de pequenos volumes de entulho (até 1 m³), grandes objetos (móveis, poda de árvores etc.) e resíduos recicláveis, fica localizado na QN 27, na divisão de obras, funciona de segunda a sábado, das 8h às 18h. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone, 61 9158.0499.

GALERIA DE FOTOS:

Corrida de Reis – Edição Riacho Fundo II que seria realizada no próximo dia 28 de novembro de 2020, será adiada devido ao aumento de casos do novo coronavírus (covid-19.

Nova data para o evento tradicional está sendo avaliada, com objetivo de garantir maior segurança dos inscritos, colaboradores e público em geral.

A decisão pelo adiamento leva em consideração a instabilidade do cenário atual e o decreto Nº 40.939, DE 02 DE JULHO DE 2020, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de importância internacional decorrente do novo Coronavírus.

De acordo com a organização, a medida foi tomada em entendimento com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal.

A Administração Regional do Riacho Fundo II avalia nova data para a Corrida de Reis e comunica que, todas os inscritos terão suas vagas e kits garantidos.

Em breve divulgaremos nova data em nossas páginas oficiais.

Corrida de Reis – Etapa Riacho Fundo ll. A edição 2020 está prevista para atender 200 pessoas, sendo 100 vagas para o percurso de 2km e outras 100 para o de 3km.

A largada será em frente a Administração Regional. No menor percurso de 2km, os participantes vão  até o balão da Casa Azul e retornam.

Nos 3km, seguem da Administração Regional até o final da avenida contorno, passando pela Casa Azul. Os dois trajetos começam a partir das 07h.

As inscrições com limite de 200 participantes, serão feitas de forma direta e online, pelo site: www.riachofundoii.df.com.br

O período para inscrição será até quinta-feira (26/11) ou até completar o limite. Link para inscrição: Corrida de Reis. No evento, serão organizados grupos de pessoas para a largada, o primeiro pelotão de corrida e após alguns minutos, o pelotão de caminhada, no intuito de não haver aglomeração.

O evento contará com o apoio da Secretaria de Esporte e Lazer, PMDF, DETRAN, DER e CAESB.

Corrida de Reis Etapa Riacho Fundo ll, em Homenagem ao Novembro Azul, é um evento promocional e participativo, sem fins lucrativos, que tem como objetivo proporcionar ao público uma atividade esportiva diferenciada, além de ter um toque de solidariedade, onde os participantes poderão doar brinquedos.

Todas as medidas de segurança necessárias por conta da pandemia de Covid-19 serão aplicadas no dia do evento conforme Decreto 41.214, de 21 de setembro 2020.

Link para inscrição: Corrida de Reis

 

 

 

Moradores esperaram por mais de duas décadas pela legalização dos lotes, que só foi possível porque o GDF articulou a doação de terrenos junto à União

ANA LUIZA VINHOTE, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: FÁBIO GÓIS
A partir do decreto, GDF vai poder investir em urbanização e infraestrutura em Riacho Fundo II | Foto: Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha assinou nesta quinta-feira (12) decreto que permite a regularização de mais de 5 mil moradias da QC1 à QC6, no Riacho Fundo II. A medida foi anunciada durante o evento do início das obras do primeiro residencial na cidade (confira no vídeo abaixo), que vai oferecer mais de 3 mil apartamentos no âmbito do programa Morar Bem, da Companha de Desenvolvimento Habitacional (Codhab-DF).

3 mil apartamentosserão

oferecidos no âmbito do programa Morar Bem

Segundo o chefe do Executivo local, a assinatura do decreto foi graças à parceria com o governo federal, que cedeu o terreno para o GDF. “Foi um trabalho em conjunto com a União. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro pela oportunidade de regularizar esses imóveis de milhares de famílias, que estavam na espera há mais de 21 anos”, destacou Ibaneis Rocha.

“Junto com os administradores e a CLDF estamos conseguindo colocar em prática um plano de habitação verdadeiro”

“Não imagino como deve ser a dor de cabeça de morar em um terreno, construir sua casa, ter seu patrimônio e não saber se aquilo é seu de verdade ou quando será. Junto com os administradores [regionais] e a Câmara Legislativa [do DF] estamos conseguindo colocar em prática um plano de habitação verdadeiro”, acrescentou o governador.

“Como disse o governador, é um absurdo que as pessoas não tenham tranquilidade dentro de suas próprias casas. Foi um processo demorado e difícil. Agora, esse problema está resolvido”Wellington Luiz, presidente da Codhab-DF

O presidente da Codhab-DF, Wellington Luiz, explicou que o governo local “pagou uma dívida”, ou seja, cumpriu um compromisso com aquela comunidade. “Como disse o governador, é um absurdo que as pessoas não tenham tranquilidade dentro de suas próprias casas. Foi um processo demorado e difícil. Agora, esse problema está resolvido”, reforçou.

Na avaliação do secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira, a regularização na cidade é mais um projeto fruto de um trabalho integrado de todo o governo.

“Assim como a preocupação dos órgãos do GDF de avançar com mais celeridade na regularização fundiária de lotes urbanos, especialmente daquelas áreas que desde 2009 já vêm aguardando essa possibilidade”, afirmou.

Residencial Maria Clara terá 44 apartamentos e beneficiará cerca de 3.033 pessoas | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Nesta quinta-feira (12), foi publicado no Diário Oficial do DF o edital de licitação para os projetos básicos e executivos de pavimentação e drenagem e respectivos orçamentos para a execução de obras do sistema viário na região.

“Vamos transformar o Riacho Fundo II em uma cidade de verdade, licitando terrenos para que os comerciantes se instalem aqui. É cuidando do nosso povo que vamos cumprir a nossa missão no governo”, finalizou Ibaneis Rocha.

Mais moradias

Ainda nesta quinta-feira (12), pela manhã, o governador Ibaneis Rocha deu o pontapé inicial para o início da construção do Residencial Maria Clara, também na região. Em parceria com o Minha Casa Minha Vida, do governo federal, o prédio terá 44 apartamentos e beneficiará cerca de 3.033 pessoas. O investimento será de aproximadamente R$ 4,5 milhões, segundo a construtora Monteiro e Martinho, responsável pela obra.

Neste primeiro momento, o Residencial Maria Clara vai gerar 70 oportunidades de trabalho. Os interessados nos imóveis devem estar cadastrados nas cooperativas filiadas à companhia. O chefe do Executivo local também anunciou a construção de sete escolas e mencionou as obras das duas unidades de básicas de saúde (UBS) na região.

A publicação no DODF desta terça-feira (10) beneficia uma população estimada em 8 mil habitantes

AGÊNCIA BRASÍLIA * I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

O Projeto Urbanístico de regularização fundiária das Quadras QC 01, 02, 03, 04,  05 e 06, situadas no Riacho Fundo II , publicado no Decreto Nº 41.436, do DODF desta terça-feira(10), é a última etapa da regularização fundiária. A partir de agora, os proprietários dos lotes já podem dar entrada como pedido de registro no cartório.

A segunda etapa do Riacho Fundo II  é uma Área de Interesse Social (Aris) onde vive uma população estimada em 8 mil habitantes. O projeto urbanístico apresentado pela Codhab, e aprovado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), cria 1.766 lotes, destinados para residências, comércio, serviços e equipamentos públicos.

* Com informações da Seduh

Tapa-buracos, limpeza de boca de lobos e retirada de entulho foram os serviços mais solicitados

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: MÔNICA PEDROSO

A Administração do Riacho Fundo II chegou à marca de 1.000 ordens de serviço executadas a partir de demandas da população. A contagem, realizada do início do ano até o dia 5 de novembro, demonstra um bom retorno no atendimento às solicitações feitas via Ouvidoria do GDF, pelo telefone 162 e também pelas redes sociais.

Entre as ações mais solicitadas pelos moradores da região administrativa e atendidas pela administração, está o tapa-buracos com o uso de cerca de 258 toneladas de massa asfáltica para reparos nas avenidas. Além deste serviço, foram retiradas 2.894 toneladas de entulhos e inservíveis de toda a cidade. E quase 800 bocas de lobo limpas e revitalizadas. Um trabalho diário com o apoio das equipes do Programa GDF Presente.

Números comemorados pela administradora regional, Ana Maria. “Estar próximo da comunidade, ouvir suas demandas, trabalhar em conjunto e trazer a solução para os problemas da cidade é fundamental para que tenhamos um Riacho melhor para todos”, pontua.

Segundo Ana Maria, o objetivo é priorizar sempre uma gestão compartilhada em um canal direto com o público local. “Busco entender os anseios de cada morador, com o intuito de trazer cada vez mais melhorias na rua e no bairro onde ele mora”, acrescenta.

A Administração promoveu um pequeno evento para comemorar os resultados alcançados, em sua sede, na sexta-feira (6). O encontro, com a participação de servidores e reeducandos da Funap (Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso), órgão ligado à Secretaria de Justiça e Cidadania, teve um tom de agradecimento e ainda um momento para discutir as próximas metas.

Mapa do site Dúvidas frequentes