19 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
30/01/23 às 9h20 - Atualizado em 30/01/23 às 9h22

Com mais de R$ 13 milhões, Riacho Fundo II tem infraestrutura reforçada

COMPARTILHAR

Da QS 1 à QS 31, estão sendo feitas a implementação das redes e pavimentação, beneficiando cerca de 3 mil famílias

Adriana Izel, da Agência Brasília I Edição: Chico Neto

“Antes, aqui era só mato e estaca”. É assim que o comerciante Denis Pereira dos Santos, morador da QS 20 do Riacho Fundo II, define como era a quadra até pouco tempo. Ele é um dos moradores beneficiados com as obras de infraestrutura realizadas da QS 1 à QS 31 em sua cidade. As localidades receberam saneamento básico e passam agora por trabalhos de instalação de drenagem, pavimentação, iluminação e construção de calçadas.

Trabalhos incluem drenagem, construção de calçadas, pavimentação e iluminação | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Com investimento de R$ 13.664.759,98 e geração de 40 empregos, a iniciativa é da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab). A área foi cedida pelo órgão a cooperativas, que fizeram a venda dos lotes em 2016.

A obra contempla as redes de água e esgoto da QS 1 à QS 18 e a infraestrutura completa das QSs 20 a 31, onde também estão sendo executados trabalhos de drenagem, pavimentação, construção de calçadas e iluminação. Os postes já foram instalados nas principais ruas. A próxima etapa é a passagem do capeamento e a ligação da luz.

“Aqui era uma região muito precária”, conta a administradora do Riacho Fundo II, Ana Maria da Silva. “O saneamento básico foi todo feito. Em breve, estaremos entregando a obra completa. Com tudo isso chegando, já há a valorização dos imóveis, com mais pessoas querendo morar aqui.” A diretora de Produção da Codhab, Júnia Salomão, endossa: “Essas obras são importantes para o desenvolvimento da região  e vão beneficiar três mil famílias”.

Iluminação pública

O professor Luiz Fernando comemora a ação:  “A pandemia dificultou os trabalhos, mas as melhorias estão começando a sair”

Denis Pereira dos Santos, 49, mudou-se para a QS 20 em agosto de 2018, quando a região não contava com nenhuma estrutura básica. “Não tinha luz, água e esgoto”, lembra. “Nós cavamos fossa para poder vir e sair do aluguel. Mas está melhorando. Fizeram a [instalação de equipamentos para] água, depois vieram o esgoto e o pavimento e começaram a colocar os postes”.

“Trabalhamos com muito esforço para que a iluminação pública chegue a todos os pontos necessários do Distrito Federal, portanto estamos muito felizes em executar mais esse projeto”Edison Garcia, presidente da CEB.

 

Desde 2014 à frente de uma escolinha de futebol na região, o professor Luiz Fernando, idealizador do projeto Celeiro de Craque – Sociedade Esportiva do Riacho Fundo II, acompanha as obras com entusiasmo. “Vemos que é uma área ainda em formação”, observa. “A pandemia dificultou os trabalhos, mas [as melhorias] estão começando a sair. Por exemplo, agora estão instalando os postes”.

A iluminação pública é muito aguardada pelo treinador, que pretende abrir turmas noturnas. Atualmente, o grupo só conta com aulas diurnas, devido à falta de iluminação no local. Estão sendo investidos R$ 256.904,88 para a instalação de 26 postes de concreto com suporte para duas pétalas e luminárias LED e mais 54 luminárias de LED.

O presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Edison Garcia, diz que a chegada da iluminação pública levará mais conforto e qualidade de vida para a população da área. “Trabalhamos com muito esforço para que a iluminação pública chegue a todos os pontos necessários do Distrito Federal, portanto estamos muito felizes em executar mais esse projeto”, comemora o gestor.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes